• Assinantes
  • Animais

    Saiba quais alimentos podem causar dermatite alérgica em seu pet

    Nome do Colunista Daniele Milione 4/03/2017
    foto

    Bom, vamos dar continuidade as doenças de pele, também chamadas de dermatites. Falaremos hoje do tipo alérgicas por ingestão de alimentos.

    O termo alergia alimentar envolve todas as reações que se produzem após a ingestão de um alimento. Preciso que fique claro a diferença entre alergia, que é uma resposta imunológica exacerbada a determinados alérgenos alimentares específicos, e a hipersensibilidade alimentar - intolerância alimentar, que  é uma resposta fisiológica anormal de origem não imunológica que ocorre após a ingestão de um alimento. De uma forma geral, é possível afirmar que os alimentos mais susceptíveis de originar uma alergia ou intolerância alimentar são aqueles cujo conteúdo proteico é mais elevado e consumidos com mais frequência, como: leite, carne de vaca ou porco, trigo, ovos, soja ou peixe.

    Sintomas

    Apesar das alergias e intolerâncias alimentares terem origem em mecanismos distintos, os sintomas que produzem podem ser  muito semelhantes. Eles podem surgir de forma imediata (minutos ou horas) ou tardia (horas à dias) após ingestão do alimento. Os sintomas de alergia/intolerância alimentar são principalmente de natureza cutânea e se manifestam em qualquer idade (desde os 2 meses até os 13 anos). No cão, o sintoma mais frequente é o prurido (comichão) não sazonal e eritema (pele avermelhada) generalizado. De forma secundária, aparecem infecções bacterianas recorrentes e descamação excessiva. No gato, o prurido (comichão) tende a localizar-se sobretudo na zona da cabeça (orelhas, pescoço), podendo também ser generalizado. A alopecia (falta de pelo) traumática e a dermatite miliar são também sinais comumente observados nesta espécie. Cerca de 10% dos cães e 30% dos gatos que apresentam alergia/intolerância alimentar manifestam também sinais gastrointestinais, tais como vômitos e/ou diarreia.

    fotoO diagnóstico de uma alergia/intolerância alimentar é um processo longo e complicado. Infelizmente, os testes intradérmicos e serológicos não são muito úteis no diagnóstico destes processos. Com este objetivo, utiliza-se dietas de eliminação (ou dietas hipoalergénicas) que muitas vezes será necessária por muitos meses até que se consiga um diagnóstico definitivo, ou, até mesmo, pelo resto da vida de seu pet.

    Portanto o que vocês precisam saber é que não se deve oferecer nenhum alimento ao seu animal de estimação sem a devida orientação de um médico veterinário, até mesmo uma ração comprada sem a devida orientação pode não ser a ideal para aquela raça específica. Saibam também que os "vira-latas" chamados também de S.R.D., podem ser intolerantes ou alérgicos. Por isso, procurem, assim que adquirirem um gatinho ou cãozinho, o auxílio de um médico veterinário, pois ele saberá orientar a forma correta de manter seu bichinho bem alimentado e nutrido sem ter o desconforto das coceiras, vermelhidões , queda de pelos , odores desagradáveis entre outros sintomas.

    Vocês devem saber que um pedacinho de carne ou doces, de modo geral, resto de comidas, frituras,  podem causar muitos transtornos a seu animalzinho. As reações podem resultar em problemas sérios, fazendo com que você tenha que levar as pressas seu bichinho a uma clínica veterinária, gerando desconforto ao seu grande amigo entre despesas extras desnecessárias.


    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.