• Assinantes


  • Texto:Patrícia Faria e Cláudia Martins
    Colaboração: Chiquinho Mota






    Noite de Festa e muita Alegria


    O Miss Gay 1998 marcou a noite de sábado (15 de agosto) pela elegância, alegria e luxo. Milhares de gays, vindos de todo o Brasil e até de outros países, estiveram em Juiz de Fora exclusivamente para o evento, movimentando toda a cidade. Semanas antes do evento já não havia mais vagas em hotéis e nem horários nos salões de beleza. Os ingressos para o show se esgotaram na véspera. Tradicionalmente, a alegria e o bom humor dos transformistas, travestis e drag queens tomaram conta do calçadão na manhã de sábado. E à noite, quem foi ao Sport Clube Juiz de Fora assistir ao show não se decepcionou. As candidatas não pouparam esforços, bom gosto e criatividade. Seus vestidos custaram em média R$ 8.000,00. O material é quase todo importado.A maioria usa tecidos finos, pedras semi preciosas e outros brilhos. Tudo para compor o glamour de uma noite hollywoodiana.



    O Concurso


    Criado há 22 anos por Chiquinho Mota, o Miss Gay, nos três primeiros anos, tinha uma conotação carnavalesca misturada ao transformismo. Da década de 80 para cá, foram criadas regras para o concurso. Pessoas siliconizadas, por exemplo, não podiam fazer parte. Daí, virou uma regra nacional. Nasceu o transformismo no Brasil.
    Hoje o evento que conta, anualmente, com um público de mais de 5 mil pessoas, é conhecido nacionalmente, constando de guias gays internacionais. O concurso é considerado o maior evento do gênero no mundo.
    O ensaio do desfile é realizado sempre na sexta-feira que antecede ao espetáculo. É nessa oportunidade que são conhecidas as candidatas que vêm de fora. O coordenador geral Chiquinho Mota faz a ficha técnica das transformistas e a marcação da ordem e tempo de entrada no palco.
    O ensaio esse ano contou também com um festival de lingüiça e a animação do conjunto de forró Partido Alto.


    As 12 finalistas:



    Melhor figurino:



    Classificação

    Miss Brasil Gay
    1o Louise Balmain (Miss Espírito Santo)
    2o Larissa Luchesi (Miss São Paulo)
    3o Fernanda Carrara (Miss Paraná)
    4o Michelle Xis (Miss Rio Grande do Sul)
    5o Negrine Venturi (Miss Piauí)


    Miss Simpatia:
    Fernanda Carrara
    (Miss Paraná)


    Melhor Traje Típico:
    1o Laleska de Paula (Miss Pernambuco)
    2o Débora Ayala (Miss Maranhão)
    3o Michelle Xis (Miss Rio Grande do Sul)


    Melhor Traje de Gala:
    1o Andressa de Moraes (Miss Minas Gerais)
    2o Débora Ayala (Miss Maranhão)
    3o Laleska de Paula (Miss Pernambuco)



    Presenças Marcantes...
    Mademoselle Debrette de Leblanc recebendo os aplausos pela excelente organização
    Yoko, vencedora do Miss Gay 1994, convidada para compor o juri em 1998
    Rebecca Felini arrasando com seu vestido em tons de dourado e mostarda

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720