• Assinantes
  • Astral
    Max Klim Max Klim maxklim@acessa.com

    O Ano Novo Solar: A influência de Saturno

    Com o Equinócio de Outono no hemisfério sul começa um novo ciclo anual de regência do Sol no ano em que teremos Saturno por regente em época na qual esse planeta, considerado na antiguidade “o grande maléfico” trará um tempo em que o ser humano será cobrado de suas responsabilidades.

    O dia 20 de março de 2017, marca assim, na Astrologia o início do Ano Novo Solar com o Sol regendo o primeiro dos doze signos do zodíaco, Áries.

    O fenômeno, diferentemente do que ocorre no calendário civil, que é fixo e apenas uma convenção, tem base astronômica para indicar um novo ciclo na natureza com a queda das folhas do Outono na preparação para o inverno em nosso hemisfério e o brotar das plantas na explosão de vida da Primavera no hemisfério Norte.

    É uma data importante em diversas culturas que consideram esse dia o verdadeiro início do ano.

    2017 é o 47º ano da Era de Aquário, iniciada em 1969 com a chegada do ser humano à Lua. É também o 37º ano do atual ciclo solar iniciado em 1981 e o 17º ano do século XXI e tem a regência de Saturno, o deus romano que tem sua equivalência grega em Cronus o filho do Céu e da Terra.

    No zodíaco governa o signo de Capricórnio e com isso reflete todas as qualidades e debilidades da décima casa da “roda dos bichos” como o chamavam os gregos.

    No nosso dia a dia a ação de Saturno se dá nos campos onde nos sentimos menos seguros e com isso tendemos a nos auto-compensar pelas exigências e o rigor das avaliações dos que nos cercam.

    O ano envolverá por essa regência um destaque maior para a disciplina, a responsabilidade, a organização mundana as ambições que virão à torna com maio freqüência e facilidade e as limitações, tristezas e a demora na evolução pessoal. Saturno, como Cronus, rege o senso de tempo e a tradição.

    O Signo de Áries

    O primeiro signo do zodíaco, também conhecido por Carneiro, representa, no Hemisfério Sul o início do outono e no Hemisfério Norte, o começo da Primavera. Áries governa o período de cerca de trinta dias que se inicia neste ano em 20 de março, o fim do inverno no Hemisfério Norte e época em que as plantas brotam numa verdadeira explosão de vida.

    Essa referência ao nascer da vida com o signo de Áries, evoca na lenda grega do jovem Frixos que, condenado à morte, conseguiu, depois dos conselhos de sua mãe Nepele, fugir, sozinho, montado em um resplandecente carneiro de ouro e, por essa façanha épica, foi recompensado por Zeus.

    Sua constelação é a do Carneiro que deu ao signo o seu nome na Antiguidade clássica. Representa a individualidade e seu símbolo é desenhado na representação dos chifres de um carneiro que, por vezes, assumem a imagem de duas espirais lado a lado, simbolizando o passado e o futuro num movimento que representa a ação do nativo vindo do passado e que projeta o futuro.

    Particularidades

    A frase símbolo do signo: Eu sou...
    Os conceitos chaves de Áries são: Ação e Criação
    Signo: Áries ou Carneiro
    Nativo: arietino ( o popular “ariano” se refere à raça e não ao signo)
    Posição Temporal: de 21 de março a 20 de abril
    Regência em 2017: de 02h16 de 07h30 de 20 de março a 18h28 de 19 de abril
    Elemento: Fogo
    Regência planetária: Marte e Plutão no seu domicílio diário; o Sol em exaltação, Vênus em exílio e Saturno em queda.
    Oposto: o signo de Libra
    Simbologia: Áries simboliza para o ser humano, a audácia e o ardor da explosão criadora representando o início e tudo aquilo que necessita de um impulso primeiro para se desenvolver. Por ser a casa inicial do zodíaco é ligado à imagem da semente geradora e que se realiza na explosão do “eu”. E este é o ato do qual surge o ser vivo, mostrando assim, a personalidade, o nascimento, o primeiro contato do ser com a natureza. Daí se dizer que é ele o signo que enfeixa a deflagração das forças da natureza, com todo o senso instintivo que cerca esse nascimento, a sua dor, a violência de um parto e, por fim, a descoberta do mundo pelo primeiro inspirar do ar. Na natureza, Áries é um signo masculino, elétrico e positivo.
    Cor: o vermelho e suas variações
    Dia da semana: terça feira, dia regido por Marte
    Regência sobre o corpo: a cabeça. Isso revela a ligação do nativo com o cérebro. É sujeito frequentemente a dores de cabeça e enxaquecas e não raro tem problemas com o sistema nervoso. A área mais provável de acidentes com o nativo é exatamente a parte superior do corpo
    Cidades: Brasília, Palmas, Maceió, Lisboa, Moscou e Hiroxima
    Virtudes: Coragem, decisão, independência, pioneirismo, liderança e criatividade
    Debilidades: Inquietação, egoísmo, centralização, ambição e precipitação
    Nativos de Áries: a apresentadora de TV Maria das Graças Xuxa Meneghel; Ayrton Senna da Silva o maior piloto de corridas da história; o ator Lima Duarte; o cantor Roberto Carlos Braga; Werner Von Braun o criador dos foguetes alemães na II Guerra Mundial; Vicent Van Gogh, pintor holandês; W. C. Rontgen, físico alemão, descobridor do Raio X; Marlon Brando, ator norte-americano; São Francisco Xavier, missionário e santo católico; Bismarck; o mágico Harry Houdini; o norte-americano Thomas Jefferson; o premier soviético Nikita Krushchev; o maestro Arturo Toscanini; Charles Chaplin, o eterno “Carlitos” e René Descartes, filósofo e matemático francês.


      Pontos positivos

    • A criatividade
    • A ambição
    • O otimismo
    • O entusiasmo
    • A autoconfiança
    • A liderança
    • Senso de iniciativa
    • Fluência verbal

      Pontos negativos

    • A impaciência
    • A precipitação
    • A falta de humildade
    • A agressividade
    • A arrogância
    • A inconstância

    O tipo Áries:

    O dinamismo e a vontade realizadora presidem sua vida e o movem pelo mundo. Criativo, pouca importância dá ao mundanismo e a festas. Prefere dirigir duas atenções a coisas que considera úteis. Irritadiço quando contrariado, é dado a momentos de solidão e autopiedade. Tem explosões de mau humor que, apesar de violentas, são momentâneas, Não guarda rancor e perdoa com facilidade. Confia em excesso e a opinião alheia sobre si e seus atos, lhe é muito importante. Necessita exercitar frequentemente a paciência e a tolerância.

    O homem de Áries


    O nativo de Áries é, por essência, a base do pioneirismo e da iniciativa. E o homem do signo encarna de forma notável as qualidades que a sociedade atual exige de um ser do sexo masculino. É bravo, valente, determinado, rigoroso, machão na aparência e viril. É ele que tem que governar a casa e dirigir os destinos de seu clã. E, certamente, ele terá um clã ao longo da vida.
    Sua busca de aprovação o leva de forma inexorável para a associação com outras pessoas e essa é uma combinação que quase sempre não termina bem. O arietino é por demais independente para se subordinar ao menor laço que seja, especialmente quando se trata de sua própria vida. São raros os casos de nativo bem sucedido em qualquer empreendimento ao qual ele se obrigue a uma união de forças que diminua seu poder de mando.
    Sua criatividade é legendária e ele é capaz de fazer de um barracão de zinco, no alto mais isolado de um morro, um palacete em madeira e metal, tamanha a sua inventividade. E, quando em ação, vai em frente sem se preocupar com o que deixou atrás. Ele não volta sobre seus passos e esquece com facilidade por onde passou ou o que fez no passado.
    Mesmo com tais qualidades, o nativo revela também um lado negativo que deve ser controlado. Ele é intolerante e apressado, o que faz com que, muitas vezes decida errado, sob a influência de um momento que deturpa o que ele pretende. Egoísta, pensa primeiro em si antes de fazer qualquer coisa e este traço de caráter raramente vai ser admitido por ele que encontrará mil formas diferentes para explicar seu modo de ser.
    O carneiro detesta gente negativa e seu otimismo o leva a crer que tudo na vida se resolve com sua presença. Esse lado de seu caráter revela também um ser auto-suficiente que atropela os outros quando não se dá por satisfeito com tarefa que delega. E ele raramente delega. Habitualmente ele própria faz o que pretende, não esperando pelo trabalho dos outros. Direto em suas atitudes, detesta rodeios e é capaz de interromper uma conversa, pedindo ao seu convidado que seja objetivo.
    A diplomacia não é o seu forte e por conta disso, não raro passa por diversas ocupações ao longo da vida, pois não aceita por muito tempo aquilo que o incomoda. Se empregado em tarefa com a qual não se adapte, o arietino vai chegar a um momento em que jogará tudo para o alto, e qual um furacão deixará seu posto e embrenhará pela vida em busca de outros caminhos.
    Autoritário, é capaz de gestos de generosidade que lhe tragam compensações íntimas. Assim, não é difícil assistir-se a uma barulhenta advertência de um nativo para, em seguida vê-lo recompensar regiamente um colaborador que pouco antes o antagonizara.
    Para ele, é importante o reconhecimento e o elogio e há muitos dos nativos que não dão a devida importância ao dinheiro, preferindo fazer a opção pregada pelo filosofia hippie de que “é mais importar ser do que ter”. Mas, quando possui alguma coisa, o arietino a faz parte de si e mostra ciúme até de pequenos objetos pessoais.

    O homem de Áries


    Não há nada que uma verdadeira nativa de Áries não enfrente. Com esse conceito, podemos definir de forma geral a mulher de Áries. Com as mesmas qualidades e quase todos os defeitos de seu companheiro de signo, ela, no entanto, é um ser especial entre todos os humanos. Dotada de raro charme e o mesmo dom de liderança de seu companheiro masculino, mostra uma capacidade de trabalho invejável pelo muito que é capaz de fazer no desempenho de qualquer tarefa.
    A arietina toma a si cada tarefa com uma paixão que a leva a desdobrar-se ao limite de suas forças, numa busca dificilmente controlável pelo sucesso e pelo elogio, o que fará com que todos os que a cercam reconheçam nela uma pessoa tão ou mais capaz que os melhores de seu campo de atuação. Com dons femininos de sedução, a arietina pode chegar ao ponto de usá-los com sabedoria e critério na conquista de postos de mando. Ela também como o homem de seu signo, persegue de forma obcecada um posto de mando e não se conforma em subordinação de qualquer espécie. Dona da verdade, ela é uma contendora que dificilmente deixará suas convicções para apoiar seu adversário.
    Quase sempre não gosta de tarefas domésticas e mostra uma necessidade muito de grande de movimento o que a torna pessoa inadaptada para tarefas que exijam minúcias e detalhes. A destreza manual não é o seu forte, embora ela possa assumir tarefas que não se vê com freqüência entregue a mulheres. Empreendedora ela se mostra tão capaz de desempenhar típicas tarefas femininas quanto se iguala ao homem em destreza, empenho, dedicação e fortaleza. O desafio a seduz pela possibilidade de fazer alguma coisa que irá abrilhantar a sua vida. Aí, então, ela se iguala ao homem, qualquer homem e, dificilmente essa tarefa desafiadora, será desprezada por uma arietina que, para si mesma, tem que mostrar ser capaz de tudo o que outros conseguem.
    Orgulhosa, custa muito a admitir seus próprios erros e quando o faz, muitas vezes busca apenas ganhar estrategicamente um terreno para manter sua vantagem futura. É obcecada pelo brilho do reconhecimento e isso não se coaduna bem com a modéstia que se esperaria de alguém que vive em uma sociedade essencialmente machista e patriarcal.
    O seu humor é variável como o de qualquer arietino e pouca coisa é necessária para alterá-lo. Uma coisa, no entanto, acontece com freqüência com a nativa de Carneiro. Ela busca avidamente a aprovação e qualquer reprimenda pode fazê-la entrar em um estado próximo à depressão, da mesma forma com que o reconhecimento a leva ao máximo da euforia.
    Pratica, ela é uma criadora quando se trata de coisas que possam torná-la diferente num mundo de iguais. Na moda inventa e cria com a facilidade de quem transforma um retalho em um brilhante adereço para sua roupa de trabalho. Essa inventividade é outro dos traços marcantes de caráter da arietina e ela vai revelá-lo sempre nas menores coisas que faz. Um ponto deve ser controlado pela arietina: a sua tendência à megalomania. Se, livre de amarras e dona de si, é capaz de levar sua imaginação a pontos tão altos que a desvinculam da realidade e a colocam num patamar de vida bem diferente de tudo o que existe. E aí reside o perigo.

    Este estudo é melhor detalhado na coletânea “Você e seu signo” com um volume para cada signo - de autoria de Max Klim, editada pela Nova Era – Grupo Record



    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.