Casa

Pequenos ambientes podem ser transformados em bibliotecaCom a ajuda de profissionais, pequenos cômodos da casa podem dar lugar a aconchegantes e modernas bibliotecas

Isabela Lobo
Colaboração*
22/10/2010
Biblioteca

Grande parte dos apaixonados por livros sonha com um espaço onde possa desfrutar de uma boa leitura ou mesmo armazenar suas obras. Mas o que muitos não sabem é que ter uma biblioteca em casa pode ser bem mais fácil do que se imagina. "Dependendo da quantidade de livros, pode-se fazer uma biblioteca em qualquer cômodo", afirma a arquiteta Juliana Mara.

As bibliotecas podem ser espaços multifuncionais e que atendam a todos os integrantes da família, de adultos a crianças. O importante é não errar na escolher dos móveis e do ambiente.

Mobília

Para tornar o ambiente funcional, os móveis e objetos precisam ser escolhidos com cuidado. Para armazenar os livros, o mais comum é o uso de estantes abertas. Porém, quem não deseja deixar as obras expostas à poeira, a arquiteta dá uma dica. "O ideal seria elaborar uma estante com portas deslizantes, para que os livros fiquem mais protegidos." Para quem possui grande quantidade de livros, o uso de escadas pode ser interessante. "O uso de uma escada de apoio, com roldanas, complementa o layout de uma estante com muitos livros. Além de ser funcional, possui um apelo estético super contemporâneo", afirma.

Além disso, a escolha de poltronas confortáveis pode ajudar no momento da leitura. "No caso de home office (escritório em casa), indico o uso de uma poltrona giratória, com espaldar mais alto e com braços, para se obter o máximo de conforto no momento da leitura", orienta a arquiteta. Para completar o ambiente, é interessante que, ao lado da cadeira, haja uma mesa de apoio com luminária. Se houver grande incidência de luz, é recomendado o uso de persianas e rolôs, que protejam os livros e móveis dos raios solares.

Para deixar a biblioteca interessante também para as crianças, o ideal é organizar os livros de maneira acessível. "Devemos setorizar os livros infantis em partes mais baixas da prateleira", diz Juliana. Na hora do estudo, o importante é ter espaço. A criação de uma bancada que comporte, pelo menos, duas pessoas pode ser uma alternativa. "O ambiente de leitura precisa ser confortável o suficiente para que o leitor permaneça por ali durante várias horas do dia", diz a arquiteta.

Ambiente

Na hora de montar a biblioteca, qualquer cômodo da casa pode dar lugar ao ambiente. Porém, é preciso estar atento à ventilação e iluminação. "Qualquer ambiente devidamente arejado e com uma boa iluminação pode se transformar numa biblioteca. Porém, é preciso o estudo com profissionais capacitados para a otimização do espaço interno, funcionalidade e estética", comenta Juliana Mara.

Biblioteca Biblioteca
Quem tem, indica

A professora Valéria Trevizani montou a sua própria biblioteca há cerca de 30 anos e já acumula quase oito mil livros em seu acervo. "Desde criança convivi com muitos livros. Meu tio materno tinha uma excelente biblioteca que eu frequentava e adorava", comenta.

O espaço é utilizado diariamente, por familiares e amigos, como espaço de estudo, trabalho e leitura. A montagem foi feita pela própria família, utilizando prateleiras de alvenaria e madeira. "Nós mesmos buscamos uma solução de adaptação do espaço para a biblioteca. À medida que aumentava o número de livros, novas soluções deveriam surgir", explica Valéria.

A biblioteca é motivo de orgulho e já fez história na vizinhança. "No final da década de oitenta, meu filho resolveu chamar todos os meninos que moravam na rua para ler. Era uma fila de crianças aos finais de semana na porta de casa. A meninada que morava na rua adquiriu outro padrão de leitura e estudo, um orgulho para nós", conta a professora.

O professor Ricardo Vélez Rodrigues também se orgulha do seu acervo, que já chegou a quase 20 mil obras. Hoje, os quatro mil exemplares que compõem a biblioteca ficam armazenados em um cômodo da casa. O gosto pelos livros foi transmitido também para a família e alunos. A filha de Ricardo já possui cerca de 400 livros em sua pequena biblioteca. Os acadêmicos, que fazem parte de um grupo de estudos orientado pelo professor, já herdaram livros de sua biblioteca e o gosto pela leitura. "O livro é fator de paz e tranquilidade social", afirma Ricardo.

*Isabela Lobo é estudante do 8º período de Comunicação Social da UFJF.

Os textos são revisados pro Thaísa Hosken.

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.