• Assinantes
  • Hortas e jardins verticais em um só espaço

    Nome do Colunista Luiz Henrique Duarte 12/05/2017

    As hortas e os jardins verticais são estruturas formadas através de plataformas fixas ou móveis completamente verdes, projetadas de acordo com as dimensões de nossos espaços, visando humanizar os ambientes contemporâneos e deixá-los com muito estilo, observando a funcionalidade e a praticidade para o seu uso. A arquitetura moderna e o design de interiores estão, cada vez mais, introduzindo o verde em todos os projetos, como forma de agregar o aconchego e o conforto estético, sejam em ambientes residenciais ou corporativos, além de propagar um frescor indescritível. Os espaços verdes criam uma atmosfera acolhedora, permitindo uma integração total com o mobiliário, revestimentos e a paleta de cores utilizada de forma agradável e uniforme.

    Espaços verticais

    As hortas e jardins verticais são excelentes alternativas para integrar os projetos de arquitetura e design com a sustentabilidade, trazendo o verde para dentro dos ambientes urbanos, como forma de incentivar o uso de ervas especiais para saborizar os nossos alimentos diários. Esta espécie de jardim, ou horta comestível é muito indicada para todas as pessoas que vivem em apartamentos ou espaços compactos, com o objetivo de integrar a natureza dentro dos ambiente internos ou até externos. As hortas verticais são muito bem-vindas em locais de espaços  limitados, mas, também são projetadas em espaços amplos, e podem ser fixadas em estruturas variadas, apoiadas em paredes resistentes de alvenaria. Com a visão sustentável, difundida através da mídia em geral, a arquitetura moderna e a nova metodologia do paisagismo ornamental brasileiro, atualmente, estão ganhando mais adeptos deste tipo de jardinagem, por ser um método simples e de custo calculável, bastante acessível, gerando sua construção de diversas formas, reutilizando garrafas pet como jardineiras ou isopor como material para drenagem.

    As hortas e jardins verticais deixam os nossos ambientes saudáveis com uma sensação amena da temperatura, além dos cheiros exalados através do ar, uma mistura de ervas temperadas com o aroma da terra úmida, difundida com perfume das espécies florais. Em Juiz de Fora, a paisagista Cláudia Tabet Zanini (Jardins com Arte) reúne criatividade, estilo e técnicas especializadas, para projetar e executar espaços verdes atemporais, introduzindo várias espécies de vegetação em hortas e jardins, em um mix de equilíbrio e harmonia, com muita sutileza e bom gosto. "Na verdade, como temos, pouco espaço em nossas casas, utilizamos esta técnica, para fazer jardim, e à horta vertical, nada mais é, do que um jardim comestível", define Cláudia.

    O que plantar

    O verde é sempre um elemento muito forte em todas as decorações e projetos de áreas externas e principalmente internas, por trazer energia e vigor para os moradores de uma casa. Em nosso exemplo, a paisagista criou exclusivamente para nossa reportagem, uma horta e jardim juntos, como forma de incentivar o cultivo das variadas espécies de ervas, flores e folhagens, estabelecendo várias opções vegetativas para o plantio. "Quando nós começamos a fazer jardins verticais, há seis ou sete anos, tivemos a inspiração de usar ervas e flores juntas, além de algumas folhagens, e quando faço a horta vertical, uso algumas espécies ornamentais, para ter esse equilíbrio de texturas, alguns ornamentais até comestíveis, fica bonito e funcional", argumenta a paisagista.

    Entretanto, não existem regras para estabelecer as escolhas das espécies e todos podem optar por cultivar suas ervas preferidas, assim como as flores e folhagens, promovendo um espaço verde totalmente personalizado. Para quem está iniciando sua primeira horta vertical, as ervas básicas são: alecrim, coentro, hortelã, manjericão, sálvia, salsa e cebolinha, orégano e tomilho, além das famosas pimentinhas. As flores comestíveis podem ser resumidas em: amor perfeito, begônia azedinha e capuxinha. Em contraste com as folhagens, são recomendadas: columéia peixinho, jibóia, renda portuguesa e as samambaias, com o cuidado para não cair demasiadamente sobre outras espécies e ocupar muito espaço com o seu volume intenso. Os nomes citados, são os usuais, para facilitar o entendimento, abolindo o científico. Mas, existem pessoas, desejando restringir-se apenas no cultivo das ervas ou flores, ficando a critério de cada um. "Eu gosto de misturar, fazer este contraste verde, é uma questão visual, não é regra, penso na questão paisagística, devido minha formação", explica Cláudia.

    Saiba montar

    O primeiro grande passo é saber escolher o local, onde ficará a horta com jardim vertical, avaliando as dimensões do ambiente, observando as paredes corretas, além de utilizar um material resistente, evitando provocar umidade em sua alvenaria. Em nosso jardim, idealizado através da paisagista, foram utilizados vasos retangulares em Plastic Wall, um material resistente para o plantio, fabricado em policarbonato, com módulos removíveis, encaixados através de uma estrutura metálica, afixados em contato direto com as paredes de alvenaria, próprios  para não causar umidades. Você, também pode montar com uma estrutura "ripada", utilizando madeiras, gradeados, ou materiais recicláveis, desde que, tenha harmonia com o seu estilo de decoração. Os cachepôs, em fibras de côco, configuram-se entre as várias formas e maneiras, como os famosos pallets, tudo dependerá da sua estrutura projetual.

    Após, de escolher o local, selecionar às espécies, você deverá adquirir alguns materiais, seguindo este passo-a-passo:

    • Selecionar os acessórios para jardinagem (avental, ancinho, arrancador, cavadeira, espátula, garfo para afofar terra, pazinha larga, sacho, tesoura para poda).
    • Separar o compartimento para o plantio, em nosso caso, o cachepô Plastic Wall.
    • Iniciar com um pequeno dreno, utilizando argila em pedras, cascalhos, manta bidim ou restos de isopor, escolha qual será mais fácil.
    • Utilizar uma camada de terra com boa qualidade.
    • Coloque à muda da espécie para ser plantada.
    • Complete com o restante da terra e um pouco de substrato (opcional).

    Manutenção

    É importante, projetar o seu jardim vertical, em uma área, que tenha à incidência diária de luz solar, algo em torno de duas à três horas. A manutenção poderá ser realizada, diariamente, com água limpa e potável, de acordo com as necessidades de cada espécie, evitando regar demasiadamente, para não mofar à raiz. Os adubos, para flores e hortaliças, podem ser usados, mas, caso decida, em ter uma horta orgânica, utilize esterco de procedência recomendada. Observe os materiais, antes de serem fixados em contato com à alvenaria, evitando, como já foi mencionado, umidades extremas. "É importante, que essa área, seja bem clara, tenha pelo menos, duas horas de sol, no mínimo, caso, não tenha, uma área solar, eu faço, um outro jardim, em uma área externa, nada muito ornamental, um gradeado com vasos, e todos os dias, substitui-se os de dentro, em um rodízio permanente", sugere a paisagista, uma outra forma para conservar espécies.

    Mas, cada um de nós, é capaz de escolher, os próprios espaços para implantar os jardins verticais, como às cozinhas, ambientes com pequenos jardins internos, varandas gourmets ou tradicionais, pergolados ou até áreas de piscina. Crie e faça o seu, saboreando suas receitas de família com um tempero caseiro, colhido por você, com muito amor e valor agregado, além de conviver com suas espécies favoritas de flores e folhagens, todos juntos e misturados, com muita atitude decorativa e personalidade. "Sou suspeita em dizer, quando estou cozinhando, fazendo alguma coisa, lá em casa, gosto de colher, algo fresquinho, compartilhando com amigos e com à família, algo que você plantou, estamos doando uma parte nossa, com carinho", finaliza Cláudia.

    As fotos exclusivas de Angeliza Logo Aquino registram.

    Luiz Henrique Duarte é Bacharel em direito, designer de interiores graduado, jornalista apaixonado por arte clássica e contemporânea, boa música, arquitetura e tudo relacionado à estética do bem viver.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.