Casa

Falta de cuidado e de manutenção provocam as infiltrações Elas assustam e são indesejáveis, mas profissional garante que não é preciso temer, pois há solução para todos os casos

Priscila Magalhães
Repórter
18/07/2008

Mancha e mofo nas paredes, tinta estufada e armários mofados. Estes são sinais que indicam infiltração e que ninguém gosta de detectar em um imóvel.

Elas são provenientes da água da chuva, são conseqüência de tubulação rompida, da falta de manutenção em janelas e da chamada capilaridade. "É quando as fundações não são impermeabilizadas corretamente e o pé da parede fica úmido e mofado", explica o engenheiro civil Luiz Guilherme Monteiro de Castro Jacob (foto abaixo).

As grandes vilãs das infiltrações são as trincas. "Elas são pontos vulneráveis em paredes, por onde a água passa". O terraço sem impermeabilização ou após passar por uma reforma que danificou a manta de proteção também são situações que favorecem a passagem de água para o interior do imóvel.

Foto de infiltração Foto de infiltração Foto de infiltração

Porém, a falta de cuidado com o imóvel também pode provocar infiltrações. É necessário fazer vistorias para saber se as janelas estão em ordem. Também não se deve retirar o rejuntamento dos azulejos. "Tem gente que utiliza material metálico para raspar o rejunte do azulejo na intenção de limpar. Isso permite a passagem de água no box", explica Jacob.

O que observar na hora de construir

Foto de Luiz Guilherme Monteiro No momento da construção, é importante que alguns detalhes sejam observados para que, mais tarde, o imóvel não seja atacado pelas infiltrações. O mais importante é impermeabilizar as fundações com material betuminoso, o que evita a ascensão de umidade na alvenaria, a chamada capilaridade.

Com relação aos terraços e varandas, o cuidado está em impermeabilizar o piso antes de aplicar o revestimento cerâmico. "Neste caso, deve-se usar manta asfáltica ou uma pintura que cristaliza os poros do concreto", aconselha o engenheiro. É importante observar se o trabalho de rejuntamento nas peças cerâmicas está acontecendo corretamente. Além disso, ele diz que materiais de boa qualidade sempre devem ser procurados.

Soluções

Tanto para os casos mais simples quanto para os mais críticos, Jacob diz que não é necessário se preocupar, pois há soluções. "Há como recuperar paredes, teto e pisos com infiltração", garante. E, segundo ele, não é necessário quebrar e construir uma parede ou a laje toda de novo, pois o concreto continua em boas condições na maior parte dos casos.

Foto de infiltração Foto de infiltração Foto de infiltração

O primeiro passo é fazer uma análise do local para descobrir de onde vem o problema. Se a origem for vazamento ou rompimento de tubulação, o problema precisa ser solucionado. Depois, é preciso remover o material danificado, como a pintura, cerâmica ou os armários, e fazer a impermeabilização das paredes, teto ou piso.

Se o problema for na laje, deve-se observar se a sua armadura não está comprometida, o que só acontece em locais muito agressivos. "Vemos em lugares muito úmidos, com maresia ou com presença de indústrias. São elementos que contribuem para oxidar as armaduras", completa.

Foto de infiltração Foto de infiltração Foto de infiltração

Porém, antes de mexer na laje, ele diz que medidas mais simples podem ser tomadas. "Quando há telhado, a laje não é impermeabilizada. Então, se há infiltração, o problema é no telhado, feito para impedir que a água passe", diz. Dessa forma, deve-se procurar se há alguma telha fora do lugar ou quebrada, o que favorece a passagem da água. "Além disso, também pode haver alguma calha entupida", lembra.

Ele aponta que o mais importante é fazer a manutenção no imóvel para evitar que infiltrações e outros problemas aconteçam. "As pessoas acham que vão receber o apartamento novo e que ele vai ficar assim para sempre. Imóvel é igual carro, tem que cuidar", finaliza.

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.