Cidade

Segunda-feira, 22 de dezembro de 2008, atualizada às 12h45

Prazo para cadastramento de armas termina dia 31 de dezembro

Guilherme Arêas
Repórter

A nove dias do fim do prazo do cadastramento de armas de fogo, a Polícia Federal de Juiz de Fora já contabilizou 660 registros em 2008. O prazo já foi prorrogado pelo governo federal diversas vezes, mas não há previsão de nova prorrogação.

Quem deixar de entregar a arma não cadastrada ou não regularizar a situação até o dia 31 de dezembro de 2008 cometerá crime de porte irregular de arma, com pena de um a dois anos de prisão, além de pagamento de multa.

O delegado da Polícia Federal em Juiz de Fora, Cláudio Nogueira, acredita que o número de armas regularizadas na cidade ainda é baixo. "Mesmo o governo dando três anos de prazo, sabemos que o brasileiro deixa tudo para a última hora e, com isso, esperamos um aumento maior do movimento nos próximos dias", avalia.

O início do registro é feito on-line, através do site da Polícia Federal. Devem realizar o procedimento todas as pessoas que possuem armas que nunca foram registradas e as que já têm registro, vencido ou não.

Quem não deseja cadastrar ou renovar o registro pode fazer a doação da arma na sede da Polícia Federal, mediante recibo e indenização que varia de R$ 100 a R$ 300, dependendo do calibre da arma. Não haverá qualquer tipo de investigação em relação à origem da arma ou ao seu portador. O procedimento de entrega da arma de fogo prevê a emissão de uma guia de trânsito e preenchimento de três vias de um requerimento de indenização, que também está disponível no site da PF.

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.