Cidade

Terça-feira, 06 de novembro de 2007, atualizada às 16h45

Nos primeiros cinco dias de trabalho contra pesca no período de piracema, oito redes foram apreendidas na represa João Penido


Thiago Werneck
Repórter

Os peixes estão em período de reprodução, na época chamada piracema, e por isso a pesca é proibida desde o início de novembro até 28 de fevereiro. Para evitar irregularidades a Polícia Militar de Meio Ambiente e Trânsito Rodoviário intensifica a fiscalização de rios, represas e mananciais de Juiz de Fora e região.

Houve um aumento na carga horária dos policiais, que esperam surpreender aqueles estão cometendo pesca ilegal. Nos primeiros cinco dias de trabalho oito redes armadas já foram apreendidas na represa João Penido. "Nossa intenção é aumentar ainda mais nosso efetivo de fiscalização para promover a preservação dos peixes", destaca o sargento Gilson.

Em 2006, foram apreendidas 153 redes armadas e 180 tarrafas e recolhido cerca de R$ 44 mil. Os infratores podem receber multa que varia de R$ 100 a R$ 50 mil, são autuados, presos em flagrante e têm todo equipamento apreendido. Durante todo esse período de quatro meses, apenas a pesca esportiva ou amadora é permitida.

A piracema

A piracema é um fenômeno da natureza em que os peixes sobem para as cabeceiras do rio para fazer a desova. Essa é uma migração anual rio acima subindo para a nascente, nadando contra a correnteza. A pesca fica proibida para que os cardumes possam se reproduzir. Este fenômeno é considerado essencial para a preservação da abundância de peixes nas águas dos rios e lagoas.

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.