Cidade

Quando a alma gêmea aparece depois dos 60 anos

Casais que começaram a namorar na melhor idade não estão nem aí para presentes no Dia dos Namorados. Querem mesmo é estar ao lado de quem amam

Thiago Stephan
Repórter
2/6/2012
Mãos idosas

Quem disse que o cupido escolhe seus alvos pela idade? Após sofrerem com a viuvez ou o fim de um relacionamento, pessoas com mais de 60 anos estão provando que não existe idade para encontrar a alma gêmea. Após se entregarem à vontade do coração, garantem que não se arrependeram.

Vivem  relacionamentos em que a paixão é substituída, parcialmente, por sentimentos como carinho e companheirismo. Eles não estão nem aí para presentes no Dia dos Namorados, comemorado no dia 12 de junho. O que querem mesmo é estar ao lado da pessoa com quem escolheram passar o resto da vida.

Assim como os jovens, os casais de idosos também sonham com o casamento. O Portal ACESSSA.com conversou com três casais que participam das atividades do Centro de Convivência do Idoso, em Juiz de Fora. Um deles está com o enlace marcado para o fim do ano. O outro casou no ano passado, quando o noivo tinha 90 anos. O terceiro começou a namorar depois dos 50 e já tem 15 anos de relacionamento, mas eles garantem que sentimento ainda é mesmo de quando começaram a se relacionar.

Só se casar

Irton Fernandes Leite, 69 anos, e Virgínia do Carmo Carvalho, 70 anos, (foto abaixo, à esquerda) namoram há dois anos. Eles se conheceram na aula de dança do Centro de Convivência do Idoso. Irton confessa que logo que conheceu Virgínia sentiu o coração bater mais forte. "O jeito dela me chamou a atenção. Ela é muito gente boa". Ele era divorciado e ela, viúva. "Falei para ela o que eu estava sentindo e que queria algo a mais. Ela disse que me namoraria, desde que nos casássemos, orientação da igreja dela", comenta Irton, que garante que o casamento vai sair. "Seria em julho, mas os filhos dela não poderiam vir. Vamos deixar para o fim do ano. Eles queriam que fosse agora, mas decidimos esperar. Os nossos filhos estão mais empolgados com o casamento que a gente", diz, com o sorriso no rosto.

E como foram esses dois anos? Irton afirma que não poderiam ter sido melhores: "Combinamos bem. Morar sozinho é ruim. Ter uma companhia, cuidar um do outro... Uma pessoa para conversar", destaca. Sentimento semelhante é o de Virgínia, que afirma sentir-se mais segura ao lado do companheiro. "Está sendo ótimo. Ele é uma pessoa sincera, honesta, responsável, bondosa e que me respeita muito. O relacionamento dele com os meus filhos é ótimo. Todos gostam dele", relata. E como é o namoro na melhor idade? "A gente namora como qualquer outro casal. Gostamos de sair para dançar, viajar...", diz. Sobre o casamento, ela explica como será a cerimônia: "Será na igreja, com direito a bolo".

E o Dia nos Namorados, vai passar em branco? O noivo garante que não: "Vamos comemorar, sair, dançar...Se não tiver dinheiro, dou pelo menos uns três beijos nela [risos]. Ela não esquenta muito para presente. Quer que eu seja honesto e fiel".

Irton e Virgínia Pedro e Solange

Casamento depois dos 90

Pedro Paiva, 91 anos, e Solange Almeida de Medeiros, de 75 anos, (foto acima, à direita) casaram-se no ano passado, no civil e no religioso, e teve festa. Os dois resolveram que o relacionamento de 13 anos merecia ser "oficializado". Ambos ficaram viúvos e, após anos de luto, se encontraram e agora vivem juntos. "Ficar sozinho em casa é chato. A gente sempre combinou", garante Pedro. Assim como no relacionamento de Irton e Virgínia, a família também apoiou a decisão de Pedro e Solange de se casarem. Ela tem três filhas. Pedro, oito filhos.

Sobre o casamento, Solange garante que não poderia ser melhor. "Meu sentimento por ele se renova a cada dia. Acho que acontece o mesmo da parte dele. Ele me trata muito bem. A gente ri muito, porque isso é importante", revela Solange, para depois comentar os benefícios que o relacionamento com Pedro trouxe para a sua vida. "A gente se sente melhor. A pessoa que vive sozinha é mal-humorada. Faz bem para a saúde". Sobre o 12 de junho, tem o seguinte pensamento: "O Dia dos Namorados para nós é todo dia. Não vai ter programação especial", afirma, destacando que uma das atividades preferidas do casal é viajar. "Neste ano já fomos a Raposo (RJ), Cabo Frio (RJ), Piúma (ES), e estamos nos preparando para excursão a uma feira em Belo Horizonte".

Não existe fórmula pronta

Questionada se os idosos devem mesmo buscar uma companhia, a psicóloga do Centro de Convivência do Idoso, Débora Delgado, explica que não existe fórmula pronta. "Muitos são sozinhos, viúvos ou sempre foram solteiros. Para alguns, a família basta", explica.

Segundo Débora, nesta fase da vida, o relacionamento tem nuances especiais. "O mais importante não é o sexo, é a atenção, o carinho, a companhia. Acabam se tornando pessoas mais felizes após o relacionamento, procuram realizar um número maior de atividades e aumentam o ambiente de convívio", revela Débora, para acrescentar: "Às vezes, o amor na terceira idade não está ligado a morar junto. É a companhia para ir a um baile, fazer um passeio, ter um grupo de amigos. O amor é algo muito extenso, não apenas a relação homem e mulher. E isso fica mais evidente na terceira idade", comenta a psicóloga.

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

De Jesus Maciel: Preciso encontrar minha alma gêmea, estou no aguardo desde que fiz 20 anos, acho que agora chegou a hora, veremos.

Maria Pitombeira: ola sou solteira e busco um relacionamento serio vc q ta ai entre em contato comigo

Marcia Lopes: procuro uma alma gemias para mi casar um homem de deus amoroso sisero verdadeiro que queira um copromisio tenho 43 anos quero esposo que venha me fazer feliz esta foto sou eu agora que tire agora todo mundo me da 28 anos mas sou feliz porque nao apareto ter a idade que tenho tenho 1.68 tenho 55 quilos quem se emteresa entre emcotato no meu tel 011 24383914 ou no meu face marcia lopes e amsma foto

Ellen Mendes Mendes: Sou viúva a 11 anos e agora decidi encontrar alguem, estou disposta a amar de novo.

Sydney Ferraz Ferraz: ACHO LINDO É A MELHOR IDADE REALMENTE, QUERO ARRUMAR UM COMPANHEIRO TENHO 66 ANOS, SOU ADVOGADA E MORO EM IBIMIRIM-PE

Marize Amaral: Quero um amor

Fátima Cristina Dias Lima: ACHO LINDO SABE A VIDA NAO PODE PARAR SO POR QUE JA ESTA IDOSO OS IDOSOS MERECEM SER FELIZESES