• Assinantes
  • Cidade
    Quarta-feira, 15 de agosto de 2012, atualizada às 16h

    JF recebe programa Procura-se e já possui o primeiro alvo entre os criminosos

    Nathália Carvalho
    Repórter
    Reunião PC e PM

    Juiz de Fora está inserida em um projeto que auxilia na apreensão de criminosos de Minas Gerais, o programa Procura-se. A iniciativa é da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) do Governo de Minas em parceria com as Polícias Militar (PM) e Civil (PC), Corpo de Bombeiros e Instituto Minas pela Paz. O anúncio foi feito durante a manhã desta quarta-feira, 15 de agosto, por representantes da PC e PM da cidade.

    O Procura-se consiste na afixação de cartazes de criminosos foragidos da Justiça em áreas de grande circulação, com o objetivo de promover denúncias da sociedade ao Disque Denúncia Unificado e qualificar a atuação das polícias. A intenção é que a população passe informações anônimas por meio do 181, de modo a contribuir com a ação policial imediata de prisão ou com a apuração e investigação dos casos.

    A iniciativa já existia na região metropolitana de Belo Horizonte, além das cidades de Uberlândia, Ipatinga, Montes Claros e Governador Valadares. De acordo com dados da PM, em Juiz de Fora, foram recebidas 4.118 denúncias de janeiro a julho deste ano, 24% a mais que em igual período de 2011, com 3.313 chamados pelo Disque. Além disso, desde 2007, 325 foragidos e 1.869 pessoas com mandado em desfavor foram presas na cidade.

    Primeiro alvo

    Wagner NevesNa ocasião, o primeiro alvo que foi apresentado para a cidade é Wagner Neves (Waguin), natural de Medina (MG), nascido em 27 de julho e que tem, atualmente, 33 anos. O criminoso possui mandado de prisão preventiva, em aberto, para cumprimento de pena em regime fechado (foto ao lado).

    Waguin é atuante no tráfico de drogas em Juiz de Fora e região, apontado pela polícia como um dos autores do duplo homicídio dos capitães do Exército Brasileiro, no ano de 2010.

    Dados da criminalidade em JF

    Ainda na ocasião, os dirigentes das polícias locais aproveitaram a oportunidade para divulgar dados que demonstram redução na criminalidade na região. Os homicídios consumados tiveram queda de 13,33% entre janeiro e julho deste ano, quando comparados ao mesmo período do ano passado. Já os crimes violentos tiveram redução de 2,32% na época.

    O número de operações realizadas pela polícia aumentou durante o período, sendo 33.178 neste ano contra 28.005 nos primeiros meses do ano passado. Por fim, a apreensão de armas de fogo pulou de 727 em 2011 para 797 em 2012, o que corresponde a um aumento de 9,63%.

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.