• Assinantes
  • Cidade
    Sexta-feira, 9 de setembro de 2016, atualizada às 16h16

    Bancários rejeitam nova proposta da Fenaban e greve continua

    Angeliza Lopes
    Repórter
    foto

    Conforme balanço da greve dos bancários nesta sexta-feira, 9 de setembro, estão parados 46 agências de bancos públicos e privados de toda a região da Zona da Mata e Sul de Minas Gerais, sendo que deste total 34 são de Juiz de Fora. Aderiram a paralisação neste quarto dia de greve, as agências do Santander, Mercantil do Brasil e HSBC. O Comando Nacional dos Bancários teve nova rodada de negociações na manhã desta sexta, 9, com Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

    Segundo a assessoria de comunicação do Sindicato dos Bancários de Juiz de Fora (Sintraf-JF) a Fenaban ofereceu nova proposta de 7% de reajuste e abono de R$ 3.300, mas foi rejeitada pelo Comando Nacional na mesa de negociação. Uma nova rodada já ficou marcada para a próxima terça-feira, 13, em São Paulo.

    A greve foi aprovada por assembleias e iniciada na última terça-feira, 6 de setembro. Os bancários pedem reajuste de 9,57% mais um ganho real de 5% que daria 14,57% no total. Além disso, a categoria pede valorização do piso salarial, calculado pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), que apresentou salário mínimo para o bancário, com data-base em setembro, de R$ 3.940,24. Eles também pedem melhorias na participação dos lucros e resultados.

    A pauta de reivindicações também aborda questões sociais e de trabalho, como o  combate as metas abusivas, ao assédio moral e sexual, o fim da terceirização, mais segurança e melhora nas condições de trabalho nas agências. Outro mote para a campanha deste ano é a proteção das empresas públicas. De acordo com a assessoria do Sintraf, com a crescente de discussões sobre a possibilidade de abertura de capital da Caixa Econômica, por exemplo, e privatização de empresas pública, o sindicato levantou bandeira para a proteção das empresas públicas.

    Atendimento ao público

    De acordo com o Sintraf, os clientes dos bancos privados terão o atendimento presencial dificultado apenas nos dias em que as agências fecharem para as manifestações do sindicato. Por isso, neste caso, os serviços não são totalmente suspensos durante a semana. As paralisações acontecem de forma intercalada, como, por exemplo, nesta sexta, 9, as agências do banco Itaú e Bradesco estão funcionando, enquanto Santander e HSBC estão fechadas.

    Já no caso dos bancos públicos, Caixa Econômica e Banco do Brasil, os serviços essenciais continuam funcionando normalmente, que são: depósitos, saques, tratamento e compensação de cheques, tratamento dos envelopes depositados nos terminais e auto atendimento. Mas, para situações de atendimento presencial, estão trabalhando 30% dos bancários, de acordo com a exigência obrigatória, e aqueles que optaram por não aderirem a greve. O usuário pode exigir atendimento por esses funcionários e caso haja recusa, o sindicato orienta o cliente denunciar no Órgão de Proteção ao Consumidor (Procon) ou registrar boletim de ocorrência na Polícia Militar.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.