• Assinantes
  • Cidade
    Sexta-feira, 25 de agosto de 2017, atualizada às 13h44

    Operação da PC resulta na prisão de dois homens e apreensão de armas e munições 

    Da redação

    Nesta sexta-feira, 25 de agosto, a Polícia Civil apresentou durante coletiva de imprensa os resultados da operação Protocolo Fantasma, deflagrada em Juiz de Fora e região. De acordo com o titular da Delegacia Especializada de Antidrogas, delegado Rogério Woyame, a operação se iniciou na noite de terça-feira, 22, após oito meses de investigação acerca do tráfico internacional de armas praticado por um homem, de 34 anos. “Ele atendia a encomendas comprando armas e munições no Paraguai e trazendo junto a outras cargas”, informou.

    Na noite de terça feira, quando os elementos de investigação apontavam que o alvo estaria indo para a região em que praticava o crime, os policiais civis passaram a realizar o monitoramento das ações do homem, culminando a prisão dele na madrugada de quinta, 24, e do seu comparsa, de 38 anos. “Com eles foi encontrada uma pistola com numeração de série raspada e de calibre 9 mm, além de 17 munições do mesmo calibre”, destacou o delegado. A dupla foi encaminhada ao Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Juiz de Fora.

    Segundo Woyame, as diligências se prolongaram durante todo o dia, percorrendo por diversas cidades, por 48 horas, resultando também na apreensão de dois carregadores de pistola, uma submetralhadora 9 mm, dois carregadores e um silenciador de submetralhadora, cerca de meio quilo de cocaína, 60 munições de calibre 9 mm, um caminhão, uma motocicleta Hornet e aproximadamente R$16 mil. “Além das armas e munições apreendidas durante a operação, fechou-se mais uma porta para que os criminosos locais pudessem comprar tais armamentos e drogas”, concluiu o delegado.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.