• Assinantes
  • Lar para idosos Luiza de Marilac Exposição oferece oportunidade a moradores da instituição de apresentarem seus trabalhos artesanais. Veja como você pode colaborar


    Renata Solano
    Colaboração
    04/09/07

    No trabalho, na escola, na academia de ginástica, nas instituições sociais e nas empresas, na religião, ou na balada, as pessoas estão sempre se ajudando, ainda que não se chamem de voluntários. O homem precisa ajudar, colaborar, compartilhar alegrias, aliviar sofrimentos, melhorar a qualidade da vida em comum. Compaixão e solidariedade, altruísmo e responsabilidade são sentimentos profundamente humanos e são também virtudes cívicas.

    Dessa forma, vemos que existe uma linha muito tênue entre dar e receber. O homem precisa ajudar para se sentir melhor diante das diferenças. Nesse contexto, apresentamos o Lar para idosos Luiza de Marilac, instituição sem fins lucrativos que cuida de pessoas da terceira idade.

    O lar sobrevive apenas de doações, pois não recebem incentivos governamentais. Segundo Ângela Pasquini, voluntária da casa, eles já entraram com um projeto pedindo benefícios ao governo tanto no âmbito estadual quanto no municipal, mas, para que o pedido seja atendido, "o lar precisa preencher requisitos como no corpo de bombeiros, melhorias na infraestrutura e o cumprimento da lei do idoso", explica Ângela.

    O lar para idosos Luiza de Marilac

    Foto com algumas voluntárias e moradoras do Lar para idosos Luiza de Marilac "O lar é como um conjunto habitacional, formado por casinhas uma ao lado da outra. Cada um dos idosos tem sua casa", conta Ângela Pasquini.

    O asilo cuida de 23 idosos, dentre eles, apenas um é homem. Para esses vovôs são oferecidas atividades como ginástica, "bandinha" (eles tocam instrumentos musicais confeccionados com material reciclado), missa semanal, e visitas, além de contar com assistência psicológica e aguardar a implantação do tratamento de fisioterapia.

    Para ser morador do Lar, o idoso deve contribuir com até 70% do salário mínimo, o qual é destinado para compras e pagamentos de contas. O lar ainda oferece alimentação completa (café da manhã, almoço e jantar) por apenas R$ 30 mensais.

    Geralda Maria Gomes é a caçula da casa e diz que no início foi muito difícil se adaptar, mas que agora gosta muito do Lar, ajuda suas amigas e adora receber visitas.

    A moradora Maria Edith Paes conta que antes havia divisão de tarefas dentro da instituição, mas que agora, como existem bastantes voluntários (entre dez e 12), não existe mais cobrança de trabalho.

    O artesanato e o bazar

    Acontece entre os dias 03 e 04 de setembro, no pátio da escola Academia de Comércio, uma feira de artesanato. Entre 8h e 17h, você pode encontrar na barraca artigos de decoração, bijuterias, panos de prato, toalhas de mesa, bolsas, tapetes e outros trabalhos das vovós. O objetivo é vender esses produtos para angariar fundos para o Lar.

    Além de encontrar artigos feitos com muito carinho pelas vovós e quem saber conhecer uma delas na exposição e se apaixonar pela meiguice e doçura.

    O lar para idosos Luiza de Marilac participa de todas as feiras promovidas pelo colégio e ainda promove um bazar todas às quartas na feira do bairro São Mateus.


    Artesanto feito pelas moradoras do Lar Luiza de Marilac Artesanto feito pelas moradoras do Lar Luiza de Marilac Artesanto feito pelas moradoras do Lar Luiza de Marilac

    Artesanto feito pelas moradoras do Lar Luiza de Marilac Artesanto feito pelas moradoras do Lar Luiza de Marilac Artesanto feito pelas moradoras do Lar Luiza de Marilac

    Como ajudar
    O lar, que funciona no bairro Furtado Menezes, conta apenas com doação de pessoas da comunidade, mas precisam sempre de alimentos, roupas usadas, material de limpeza, até ajuda em dinheiro, já que estão fazendo reforma nas casas.

    Muitas idosas não têm família, por isso ficam sempre muito felizes quando recebem visitas. Então, mais importante que doar bem material é se tornar voluntário do projeto ou mesmo fazer uma visita ao Lar.

    E dona Teresinha Batista, que já morou na casa, conta que agora é voluntária e amiga das outras idosas. "Me sinto bem ajudando, dando carinho e recebendo também", completa.

    Contato do Lar para idosos Luiza de Marilac: Rua Furtado de Menezes, 47.
    Telefone: (32) 3211-2902

    *Renata Solano é estudante de Comunicação Social da UFJF

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.