• Assinantes
  • Direitos Humanos

    Voluntário, Edgard Lazzarini troca o descanso por uma ação solidária

    O voluntário trabalha com crianças com deficiência mental do Imepp em seu horário de almoço, além de recrutar auxílios pelas redes sociais

    Nathália Carvalho
    *Colaboração
    12/06/2012
    Edgard Lazzarini com criança do Imepp

    Uma folguinha no movimentado dia para fazer o bem. Edgard Lazzarini, de 29 anos, divide seu horário de almoço entre a refeição e o trabalho solidário com crianças com deficiência mental no Instituto Médico Psico-Pedagógico (Imepp). Apesar de atuar há pouco tempo na causa, sua vontade de ajudar tem trazido um importante retorno para a instituição.

    "Comecei a visitar o Imepp para conhecer o trabalho de uma amiga e acabei me apaixonando. Acho que isso foi há cerca de cinco meses, mas parece que estou lá há tanto tempo que nem sei ao certo quando essa história começou", conta Lazzarini. Ele trabalha como gerente de recursos humanos de uma empresa e o único horário disponível para ajudar as crianças é nas duas horas de almoço do dia. "Tento ficar lá de 13h às 14h e, quando tem projetos extras, procuro pedir folga no serviço, mas nem sempre consigo."

    O Imepp é uma instituição filantrópica e assistencial, sem finalidade lucrativa, que presta assistência médica, hospitalar, psicológica e pedagógica às crianças. Entre os projetos dos quais Lazzarini participa, um dos principais refere-se ao realizado com crianças que sofrem de autismo. "Auxilio no trabalho de percepção de movimentos e vozes e, em alguns momentos, atuo como uma referência masculina tanto para os meninos autistas quanto para os que têm Síndrome de Down." Além disso, ele está envolvido em projetos de dança, atendimentos, organização de bailes e festas de aniversário. "Apesar de ficar na instituição pouco tempo, ajudo no que posso nas horas livres, além de auxiliar pela internet."

    Ações pelas redes sociais

    Além da presença na instituição, Lazzarini movimenta-se de outra forma. Por meio das redes sociais, ele convida pessoas a participarem de trabalhos voluntários, a realizarem doações e apresenta os projetos por meio de fotos, vídeos e publicações. "Sempre que posso faço mobilizações, levo as pessoas até a instituição, pois é só entrando em contato com aquelas crianças que é possível entender a beleza do projeto." O gerente conta que já levou a mãe e vários amigos para participarem e, ainda, que já conquistou diversas doações, como computadores e livros para as crianças, por meio das redes sociais. "Peço patrocínio para os eventos e faço amigos que querem atuar nesse trabalho."

    Ele acredita que falta nas pessoas um conhecimento maior sobre as causas voluntárias. "Eu divulgo, compartilho, tento mostrar o que a alegria daquelas crianças nos oferece de bom. As pessoas não devem ter medo de conhecer, só assim elas saberão como é ser um voluntário." Lazzarini conta que conheceu uma pessoa via rede social que se interessou pela causa e agora ela atua no Imepp. "Nos tornamos amigos pela internet e levei ela até as crianças. Quero continuar mobilizando o maior número de voluntários possível."

    Motivação

    Para Lazzarini, a retribuição de um trabalho filantrópico está no retorno diário de amizade, carinho e amor proveniente de quem está ajudando. "Elas são como extensão da minha família porque trato e sou tratado com o mesmo carinho de um irmão. Essas pessoas ajudam mais a gente do que nós a elas e é uma imensa satisfação saber que está fazendo o bem, vendo a felicidade delas."  Ele acredita que é necessário ir "de peito aberto" para se tornar um voluntário, sem medo do que está por vir, "porque a percepção do afeto das crianças é o grande motivador para ajudá-las", garante.

    Como ajudar

    Quem tiver interesse em ajudar o Imepp, pode visitar a instituição, que fica na rua Oswaldo Cruz 85, bairro Santa Helena. O Imepp recebe doações de alimentos, roupas, materiais didáticos e de higiene pessoal. O telefone para contato é o (32) 3217-9917.

    *Nathália Carvalho é estudante do 8º período de Comunicação Social da UFJF


    Fotos: Divulgação / Imepp

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.