Educação
Elizabeth Soares Elizabeth Soares 13/1/2011


Quer ser visto como um profissional competente? Experimente transformar intenção em ação

pessoa escrevendo os ojetivos para 2011A queixa mais comum que recebo ao ser contratada por uma empresa é que falta atitude em seus profissionais ou que eles demonstram o que podemos chamar de postura inadequada, isto é, a falta de ação ou o atropelo ao agir.

Daí eu me pergunto: como pode existir essa queixa se a grande maioria das pessoas entra em um emprego com a intenção de fazer um bom trabalho e ser reconhecida por sua competência?

O fato é que na prática, boa parte das vezes, um profissional não consegue transformar sua intenção de fazer um bom trabalho em resultados práticos. Acaba não sendo percebido pelo líder como um profissional maduro e apto a contribuir com opiniões e assumir novos desafios.

O desdobramento disso é desastroso: a empresa não acredita totalmente e não lança novos desafios ao profissional que por sua vez, não se sente valorizado, não recebe feedback, não melhora e se torna desanimado. É assim que nasce o que eu chamo de um "profissional mais ou menos". A questão aqui é: como fortalecer uma empresa e mantê-la competitiva com uma equipe mais ou menos?

É importante percebemos que nossas intenções nem sempre estão coerentes com os resultados que precisamos alcançar e, por isso, agimos contra. Quer alguns exemplos? Com a intenção de evitar uma situação tensa, adiamos cobrar de outra pessoa uma tarefa que ainda não foi entregue. Ou então, com a intenção de evitar um descontrole emocional, tratamos com indiferença a reclamação de um cliente.

Para ser visto como uma pessoa competente, sugiro que você pense em quais resultados espera alcançar este ano em sua vida. Este exercício pode ser feito para outras áreas de sua vida, além da profissional. Depois de escrever os resultados que deseja atingir, pense e escreva as atitudes que deve tomar. É assim que aumentamos nossa chance de ultrapassar os medos, a preguiça e a falta de foco. Que tal experimentar? Afinal, um novo ano traz a chance para fazermos diferente e fazermos melhor. Mãos a obra e sucesso!



Elizabeth Soares
Psicóloga e Coach-Executiva 

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.