Infantil

Vacinas para a bicharada Fique atento aos períodos de vacinação para os cães e gatos

Renata Cristina
02/10/06

A alegria de ter um animal de estimação pode ficar abalada se você se esquecer de um ingrediente essencial: a vacina. Para quem adora cães e gatos, não basta dar todo o carinho, atenção e mimá-los com roupinhas, enfeites e rações especiais. É preciso, antes de mais nada, estar atento a saúde do animal.

A médica veterinária Maria das Mercês de Souza Martins (foto abaixo) explica que os cães e gatos devem ser imunizados antes de começarem a frequentar as ruas. Isso significa protegê-los de doenças e viroses que podem estar em locais públicos. "Além de resguardar o animal é possível controlar as zoonozes, doenças transmitidas do animal para o ser humano, como a raiva, que não possui cura e é fatal", orienta a médica.

Segundo o médico veterinário do Departamento de Zoonozes da Prefeitura Municipal de Juiz de Fora, José Geraldo de Castro, apesar de não haver nenhum caso de raiva no perímetro urbano desde 1998, é imprescindível a vacinação. Nos casos de se mordido por um cão ou gato, o médico orienta a pessoa a procurar o Pronto Socorro para que seja feito o tratamento preventivo. "Mesmo que se conheça o histórico do animal é aconselhável procurar ajuda. A doença é 100% prevenível, mas merece cuidados", salienta.

Os filhotes de cães precisam ser vacinados com 45 dias de vida. A primeira dose é chamada de óctupla, fazendo referência aos oito tipos de doenças prevenidas pelo composto. Com ela, você pode evitar que o seu cãozinho tenha cinomose, parvovirose, leptospirose, coronavirose, parainfluenza e diferentes tipos de hepatite.

Logo após, deve ser dado um intervalo de 21 dias para mais duas doses da óctupla e uma dose da anti-rábica (Veja tabela abaixo). Nos cães adultos, a recomendação dos veterinários é de imunização anual, com um dose de cada vacina.

Já os gatos são mais sensíveis e exigem cuidados redobrados. Para quem pensa que os felinos só precisam da anti-rábica vá retirando logo essa idéia da cabeça. Com 60 dias de vida do gatinho, recomenda-se a primeira dose da quádrupla, capaz de prevenir a leucemia felina, rinotraqueíte, calicivirose, panleucopenia e clamidiose. Em um intervalo de um mês, pode-se aplicar a segunda dose e, após 30 dias, a terceira. A quarta vacina é a anti-rábica.(Veja tabela abaixo).

Todo cuidado é pouco

Mesmo sabendo das datas de imunização essenciais para a saúde do seu animal, ainda é necessário estar atento a procedência da vacina e suas condições de conservação. Há uma discussão entre os profissionais de saúde quanto as vacinas animais produzidas no Brasil. De acordo com a Dra. Maria Mercês, os laboratórios internacionais possuem mais recursos para o desenvolvimento de testes e pesquisas, fato que aumenta a qualidade dos produtos em relação aos nacionais e, conseqüentemente, a eficácia nos animais.

Quanto a armazenagem, os produtos devem ser refrigerados em uma temperatura média de 2°C a 8°C. A proprietária de um pet shop da cidade, Elisângela Magalhães da Silva (foto ao lado à esquerda), se preparou para receber seus clientes, instalando um freezer especialmente para esses itens. "Existem locais que não possuem condições adequadas para conservar as vacinas", explica.

E se você quer cumprir a risca todas as orientações dos médicos, não vacine o seu cão ou gato com pessoas despreparadas. "Há consequências sérias em uma vacina mal aplicada", revela a médica veterinária. Alguns fatores como o calibre da agulha a forma de aplicação podem afetar o seu bichinho, dependendo de como são manuseados.

No caso dos gatos, há um tumor que se desenvolve a partir de uma aplicação inadeqüada, chamado de sarcoma vacinal. Ele pode ser evitado, em alguns casos, se você procurar uma pessoa devidamente qualificada para aplicar a injeção.

Além disso, o seu animal terá uma avaliação de saúde personalizada, evitando erros comuns ocasionados por leigos no assunto. Só para se ter idéia da reponsabilidade em torno de uma vacina, vamos dar um exemplo: se o seu cão está doente, mas um funcionário do pet shop não sabe, ele fará a aplicação, sem qualquer problema. Mas a questão está em dias após, quando ele poderá ficar ainda pior, dependendo do caso. Portanto, responsabilidade é o principal quesito para quem pensa em ter um animal de estimação!

Filhotes de cães
  • 45 dias: 1ª dose vacina óctupla
  • após 21 dias: 2ª dose vacina óctupla
  • após mais 21 dias: 3ª dose vacina óctupla e 1ª dose vacina anti-rábica

Cães adultos
  • Anualmente, uma dose da vacina óctupla e também da anti-rábica.

Filhotes de gatos
  • 60 dias: 1ª dose vacina quádrupla
  • após 30 dias: 2ª dose vacina quádrupla
  • após mais 30 dias: 3ª dose vacina quádrupla e 1ª dose vacina anti-rábica

Gatos adultos
  • Anualmente, uma dose da vacina quádrupla e também da anti-rábica.

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.