Infantil

Hugo Fonseca Araújo
Estudante foi selecionado para equipe brasileira que vai participar da XI Olimpíada Internacional de Astronomia na Índia

Um adolescente de 14 anos, que cursa a 8ª série do Ensino Fundamental, curte video-game, navegar na internet, tirar um cochilo depois do almoço, conversar e rir com os amigos...e gosta de participar de Olimpíadas de Astronomia, Matemática e até de Física. Este é Hugo Fonseca Araújo, que ficou sabendo no dia 11 de maio (quinta), deste ano, que foi selecionado para participar da XI Olimpíada Internacional de Astronomia (OIA), de 10 a 19 de novembro de 2006, em Mumbai, na Índia.

E você pensa que ele se gaba disso? Que nada! Ele trata do assunto com muita humildade e naturalidade. E é prestativo. Como tem facilidade no aprendizado, ele ajuda outros alunos que estão com dificuldade em matérias, como matemática e física. E quem conta tudo isso é o assessor de comunicação e mídia da escola que estuda, Vinicius Moraes, assim que a entrevista com o Hugo havia terminado.

Outra característica percebida nele, é que é uma pessoa muito calma. "A traqüilidade ajuda nas provas, porque você vê algo difícil e não fica desesperado", afirma Hugo. E sabe dividir bem as horas para estudar e ter o lazer. "Quando não tenho que estudar para as Olimpíadas é mais calmo. Geralmente, olho os livros bem próximo das datas e prefiro fazer isso depois das 18h", ri.

Mas vamos entender como Hugo chegou até a OIA. Tudo isso começou em 2003, quando Hugo estava na 5ª série e o colégio onde estuda fez propaganda sobre a Olimpíada Brasileira de Astronomia e de Astronáutica (OBA). "A professora falou dentro de sala, achei interessante e resolvi participar". Vinicius explica que a Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) convida os colégios do Brasil a se inscreverem na olimpíada, que acontece anualmente.

Hugo conta que estudou uma semana antes da prova e como já gostava do tema astronomia, fez a prova e ficou bem classificado. "Existem quatro níveis. Participo do terceiro, que é pra estudante de 5ª a 8ª séries". Desde então, não parou mais.

As provas são aplicadas em todo o Brasil, em um mesmo horário, em uma mesma data, com tempo certo para começar e terminar. Para se ter uma idéia, ano passado, na primeira fase da VIII OBA, que aconteceu em abril, se inscreveram cerca de 187 mil estudantes, contando todos os níveis. Para a segunda fase, foram convidados 50 alunos para a chamada Escola de Agosto, de 31 de julho a 4 de agosto de 2005, com as melhores notas, "que gabaritaram a prova e com idade para participar da Olimpíada Internacional".

Adivinha quem foi chamado? Sim! Hugo estava lá! "Eles dão aulas e fazem uma avaliação sobre o que você sabe de Astronomia. Fiquei cinco dias em Águas de Lindóia (SP) com a minha mãe. Quando eles avisaram que fui selecionado, eu já estava de férias", diz.

Na Escola de Agosto, fazem atividades de observação das constelações e localização do espaço. E o melhor vem agora. As aulas são dadas pelos feras em Astronomia! Os alunos também são avisados que vão receber materiais pela internet para estudar para a terceira fase da OBA, que aconteceu este ano, de 11 a 13 de abril, em Itapecerica (SP).

Mal havia terminado a VIII OBA, ele já estava inscrito na IX OBA, que aconteceu no dia 12 de maio, às 14h. Só que um dia antes veio a surpresa. O vice-coordenador da OBA, Jaime Fernando Villas da Rocha, disse diretamente para Hugo, que ele está na equipe brasileira da XI Olimpíada Internacional de Astronomia (OIA).

"Coloquei o gancho na mesa e falei: 'pai! mãe! estou na equipe!'. Eu vibrei, mas não gritei e só não falei com a minha irmã (foto ao lado com Hugo), porque ela estava dormindo", ri. Se ele já fez alguma viagem ao exterior? Não. Essa será a primeira vez, mas não está tenso. "Ainda não estou pensando nisso". É verdade. Afinal, a viagem será somente em novembro.

No fim das contas, Hugo conta que o mais fascinante é que "por mais difícil que pareça, você consegue fazer as questões. A gente aprende muita coisa. Não é só fazer as questões. Você se torna mais guerreiro, conhece gente legal" e finaliza com uma frase importante: "as pessoas [que participam das olimpíadas] são normais". Se todos seguirem o mesmo estilo de Hugo, com certeza, são.

  • Conheça o site da Olimpíada Brasileira de Astronomia e de Astronáutica
  • Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.