Infantil

Gabrielzinho do Irajá Gabrielzinho faz show na Noite da Inclusão durante calendário
de comemoração do aniversário de Juiz de Fora

Depois de participar da novela América, Gabriel Gitahy Cunha, o Gabrielzinho do Irajá, 10 anos, não parou mais de receber convites para ir a eventos, como os de inclusão social, em diversas cidades do país. A mãe dele, Wilma Gitahy Lima, conta que as propostas surgem nos locais onde Gabrielzinho se apresenta."Alguém vê o show, gosta e entra em contato".

E foi dessa forma que Gabrielzinho foi convidado para participar do calendário de comemoração de aniversário de 156 anos de Juiz de Fora. O sambista Armando Fernandes Aguiar, o Mamão, assistiu ao show dele em Matias Barbosa e pensou na possibilidade de Gabrielzinho vir à JF. Contato feito e aceito. Antes mesmo do show, à noite, com Mamão e o Grupo Burugundu, o pequeno Gabriel participou, pela manhã, de outro evento de inclusão social em Mariana (MG). E Gabriel diz, "o que der na telha eu faço".

Paixão pelo samba

Foto ACESSA.com Desinibido, Gabrielzinho do Irajá conversa com nossa equipe, ri, brinca com a irmãzinha de poucos meses - "a família cresceu", diz, empolgado - e conta como a paixão pelo samba começou. Mamão (foto ao lado), presente na entrevista o tempo todo, mostra, pelo semblante, que se impressiona com as respostas.

Gabrielzinho fala que a paixão pelo samba começou mesmo quando a amiga da avó o levou para conhecer a sambista Dorina, aos 5 anos de idade. "No outro dia, ela me deu o CD para escutar e disse para eu ouvir com carinho. Gostei da faixa 3, Dona Maria do Babado". Quando descobriu que havia um programa de rádio e ouviu falar da Roda de Samba, não pensou duas vezes. "Pedia toda hora pra me levar", conta.

E levaram. "Sempre que eu estava lá, dorina me chamava para cantar". Gabrielzinho gosta tanto de música que, além de cantar, já compôs cinco. "A primeira, eu estava no chuveiro e gritei: mãe, anota aí. Fiz uma música!". Outra foi um samba-enredo para a Escola de Samba Mirins da Portela. "A Dorina falou sobre a Mirins e comecei a compor. Só que não deu tempo de ficar pronta. Mesmo assim, eles me chamaram para interpretar o samba. E faço isso há dois anos e me responsabilizo pela escola", enfatiza.

O gosto pelo samba - inclusive, seus versos de improviso - foi mostrado na novela. Para ficar fera, ele faz aulas de partido alto."Logo no terceiro CD que ganhei, ouvi o samba de improviso e disse: 'apaixonei por esse negócio'. No início, não conseguia rimar, mas agora já consigo", afirma e conta que na roda de samba da novela, cantava com sua minha banda, chamada Céu". E ele deixa claro que o que gosta mesmo é de samba de raiz.

Foto ACESSA.com Mas sua participação na novela - ele acha que foram mais de 20 capítulos - aconteceu por sua atuação em uma peça da escola. "A Glória Perez estava procurando duas crianças para participar da novela". Seu papel era o leão do Mágico de Oz. Antes, já havia feito o papel de um menino de rua.

Tempo para lazer ele diz que tem de sobra. Gosto de brincar e ver filmes". Seu filme predileto é Dragon Ball Z. Suas notas na escola são ótimas. "Nunca tirei nota vermelha". E ainda arranja espaço para fazer natação e inglês.

Para as crinaças que gostam de samba como ele, Gabriel deixa seu recado: "Continue com essa vida que vocês vão conseguir igual a mim", diz, o fã de Dorival Caymmi.

Ah! Irajá é o bairro onde ele nasceu.

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.