Casa

Como evitar os escorpiões na sua casa Como os escorpiões moram nos esgotos, eles podem chegar até a sua casa através dos ralos e até das pias

Sílvia Zoche
Repórter
03/01/2007
Responda a pergunta da enquete no fim da matéria. Você já achou um escorpião em sua casa? Leia também a matéria do caderno cidade sobre o tema

Opine! Leia!


Foto de vários escorpiões dentro de um pote de vidro Talvez, a sensação não seja de nojo, mas sim de um certo pavor, quando você se depara com um escorpião rondando o quintal da sua casa ou saindo de um esgoto. Sim! Nos centros urbanos! Este é o habitat natural destes bichos, que se alimentam de baratas e não tem um predador.

Quando o tempo está muito quente e seu alimento (as baratas) resolve sair dos esgotos e "passear" por outras "bandas", o aracnídeo corre atrás. É por isso que ele dá o ar da (des)graça no verão. Mas, calma! Isto não significa, necessariamente dizer, que se sua casa tem sempre uma barata rondando, vai ter também a presença de escorpião. Desde que você não more em áreas de risco.

Onde há aparecimento freqüente dos aracnídeos são as chamadas áreas de risco, por Furiatti, como alguns lugares do bairro Cidade do Sol e Manoel Honório, como informa o químico responsável por uma empresa de desinsetização, Wander Luiz Furiatti.

Como em Juiz de Fora os dias estão chuvosos, mesmo sendo verão, a tendência é que a presença dos escorpiões diminua. Ainda assim, escorpiões que vivem em pedreiras podem atormentar pessoas que morem por perto destes locais, já que são levados pela correnteza. Por isso, é bom saber que atitude tomar, caso você fique cara-a-cara com um deles e, de preferência, evitar sua convivência em casa.

Arisco, ligeiro e de hábitos noturnos

Foto de um bueiro com lixo Para chegar em sua casa, caso esteja muito quente, o escorpião tem acesso pelos ralos. A primeira dica é deixar tudo fechado. Mas existe um porém. Com os ralos fechados, o novo caminho é através das pias. "Ah! Mas na minha casa tem sifão". A boa notícia é que as baratas não conseguem chegar pelo sifão, já os escorpiões não se deixam abater e seguem em frente. Como as pias são freqüentemente utilizadas, é quase impossível deixá-las tampadas.

A maior incidência em Juiz de Fora, segundo o químico, é do escorpião amarelo (Tityus serrulatus), "o mais perigoso". Há também o marrom e o preto (Tityus stigmurus). As duas espécies medem entre seis a sete centímetros, quando adultos. Sua expectativa de vida varia de três a quatro meses e cada gestação origina cerca de 20 filhotes. "Imagina este número para quem não possui um predador" , avalia.

Apesar destes dados, não é necessário ter pânico. "A população tem que saber evitar", afirma. O escorpião morre facilmente com uso de uma vassoura ou usando um sapato, como se faz com os insetos. "O que não pode é deixar que ele pique", alerta.

Mais alguns cuidados
Foto placas de madeira amontoadas em frente a uma casa Quem mora em área de risco precisa sacudir roupas, toalhas, verificar antes de se sentar ao sofá, antes de puxar a cortina, olhar dentro dos sapatos, deixar a cama longe da parede cerca de dez centímetros... Isso porque ele gosta de lugares escuros e que esteja protegido. Furiatti lembra que o escorpião só ataca para se defender. "Ele não vai te olhar e sair correndo atrás. Ele só ataca se alguém encostar nele".

Além disso, conseguem entrar por frestas de guarda-roupas e se "esconder" atrás de quadros. "Uma vez, fomos desinsetizar um apartamento de uma moça no Cidade do Sol. O lustre dela era em formato de globo para que os escorpiões escorregassem e caíssem dentro dele", conta. Como os aracnídeos sobem pelo esgoto, as pessoas que costumam limpar ralos com as mãos envolvidas por uma saco plástico, devem mudar este hábito. "Pegue uma concha só para este fim, por exemplo", recomenda.

Outro detalhe importante. Escorpiões também gostam de entulhos, terrenos baldios, madeiras amontoadas... Se existe algum remédio que afaste os bichos? "Sim, mas é de uso profissional, que praticamente não tem cheiro, mas precisa de luvas, máscara, um pulverizador", vai logo avisando.

Desinsetização
A desinsetização de escorpiões em locais de risco deve ser feita de quatro em quatro meses por uma empresa. "Usamos um produto em microcápsulas que gruda no escorpião. Só que ele não morre na hora. Por isso as pessoas precisam ficar atentas para não serem picadas. Nos ralos usamos um produto mais forte, que mata rapidamente".

Foto de três latões com lixo na calçada, ao lado entulho de pedras misturados com lixo orgânico Furiatti comenta que remédios comuns usados para matar insetos repelem os escorpiões. "Isso é ruim. Como ele não mata, significa que o escorpião vai se reproduzir cada vez mais". O menos aconselhável é usar inseticidas por conta própria para tentar combater os bichos, já instalados na casa. "Tem que deixar na mão de um profissional", alerta.

Em caso de ser picado, o conselho do químico é procurar imediatamente um médico e ficar em observação por seis horas, já que algumas pessoas não apresentam sintomas em um primeiro momento. "Depende de onde picou, a profundidade, a quantidade de veneno que o escorpião tinha na bolsa... São vários fatores. O importante é ficar sob orientação médica durante seis horas", enfatiza.

Leia mais

Enquete

Você já achou um escorpião em sua casa?
      Uma vez
      Duas vezes
      Três vezes
      Quatro vezes
      Mais de quatro vezes
      Nenhuma
   

ATENÇÃO: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem científica e se refere apenas a um grupo de visitantes do Portal ACESSA.com



Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.