Mulher

Amor entre primos
Quando a convivência se transforma em história de amor.
Clique para ler algumas aqui

Colaboração:
*Renata Silva
11/06/04

A médica Simone Lopes fala sobre os possíveis problemas na gestação de uma criança, cujo os pais possuem grau de parentesco

Ouça!

Quem nunca se interessou por um primo, que atire a primeira pedra! Esse poderia ser mais um ditado popular adaptado, já que a convivência familiar pode se transformar em uma grande paixão. A verdade é que nossos queridos primos representam o primeiro convívio "extra-casa" e, portanto, é natural que o interesse aconteça.

O assunto já rendeu discussões em distintos ramos da ciência e faz parte da trama de lindos contos de amor. Na ciência, Darwin e seus seguidores se preocupavam com a perpetuação da espécie e com os problemas gerados pela concepção consaguínea. Na psicanálise, Freud teoriza o complexo de Édipo. No cinema, o filme brasileiro, Brasa Adormecida, conta história de um divertido triângulo amoroso entre primos no início dos anos 60.

Simone Lopes O grande tabu que envolve esse tipo de relacionamento está na herança genética. A médica obstetra, Simone Lopes (foto ao lado), explica que se a família possui alguma doença hereditária, o filho poderá carregar o gene e conseqüentemente, manifestar a doença. Segundo ela, gestações entre consaguíneos têm incidência maior de anomalias, numa margem de 32% entre pais e filhos e de 18% entre primos.

No entanto, os parentes não precisam desanimar quando o assunto são os filhos. "Tudo isso pode ser amenizado através de uma gravidez programada", diz a médica. O exame de transluscência nucal, pode ser realizado com 12 semanas de gestação, identificando os primeiros problemas de má-formação.

A equipe do portal ACESSA.com foi buscar histórias de amor entre primos. Três gerações contam suas experiências e garantem que vale a pena superar os obstáculos e lutar pelo amor! Confira a história dos primos de 1º grau, Esmeralda e Damázio - 28 anos de casados - Shirley e Munir, 51 anos de casados e Juliana e Danny, primos de 3º grau.


*Renata Silva é estudante do 6º período
de Jornalismo da Universidade Federal de Juiz de Fora

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.