• Assinantes
  • Mulher

    Escorregando pelas mãos

    Nome do Colunista Jussara Hadadd 17/09/2017

    Você não entende. Pensa que ama e é amado e sua relação acontece de forma tão diferente do que você lê nos livros ou vê em filmes. A pessoa com quem você convive diariamente e que por quem se apaixonou tempos atrás, agora parece distante e desinteressada.  

    Era tão bonito. Vocês faziam planos, esperavam ansiosos pelo momento de se verem, o beijo aquecia, confortava. O abraço aninhava. O sexo fluía do nada. Explodindo ou encaixando suavemente, era prazeroso, alegre e deixava sempre a sensação que vocês eram um e queriam seguir juntos pra sempre numa caminhada fácil e vibrante. Agora, parece que ele faz sexo com você apenas porque estão juntos, como se fosse uma obrigação.

    E do nada, você percebe que seu parceiro está sempre descontente. Acabrunhado, isolado, com mil coisas para fazer fora da relação de vocês.

    Tudo que você faz parece errado e ele não se cansa de apontar seus defeitos, que não mudaram em nada, são os mesmos de quando se conheceram e com os quais ele até fazia graça.

    A verdade é que as pessoas mudam muito do namoro para o casamento. O namoro permite um pouco de encantamento ainda que exista muito intimidade. Costuma acontecer um choque de verdade ao depararmos com algumas manias, costumes, desleixos os quais não percebíamos ou não nos eram apresentados, nos momentos de afastamento por se morar em casas separadas.

    As conversas com ele parecem sem sentido, não tem afinidade mais, não tem intimidade. Não rola um papo gostoso sobre as coisas boas que já fizeram juntos, não fazem mais planos para uma viagem. O dia a dia não existe mais e parece que você está convivendo com um estranho. Para saber dele, olha nas redes sociais.

    Emocionalmente, existe uma desconexão muito grande e você sente tristeza. Fica com vontade de conversar, saber o que se passa. Ele está sempre pra baixo. E pior, tudo que você fala, soa sem graça ou irritante para ele. É transparente a irritação que ele demonstra.

    Você fica perplexo ao ver que a pessoa que vive com você, que é o seu amor, está sempre mais sorridente e mais a vontade, quando está com outras pessoas ou em outros ambientes. Muitas vezes a noticia da alegria dele longe de você chega através de um amigo ou numa roda de amigos comuns. Você leva um susto. Quem é essa pessoa de quem estão falando?

    Os problemas do passado vem todos à tona. Aquela confusão com sua mãe, a viagem que vocês fizeram e que ele nem queria tanto ir, o cachorro dele que você nem tratava tão bem enquanto era vivo.

    No relacionamento desgastado, ou mesmo acabado, fica claro para o casal e para quem convive com eles, a energia baixa, pouco vibrante, pesada. E você se sente incomodando, como que querendo tirar do outro algo do qual ele está sempre dizendo que não tem mais. Se você inventa um programa, ele diz que está cansado. Você prepara uma comida especial, ele diz que está de dieta ou que não come mais aquilo.

    O que fazer quando tudo parece escorrer pelas suas mãos? Como trazer de volta o interesse da pessoa que você tanto ama. Onde está a formula que fará com que vocês sejam um casal feliz novamente?

    Há quem diga que diante de tantos indícios, o amor acabou. Que é melhor separar e cada um seguir seu destino.

    Pode ter a ver sim! Pode ser este o caminho. E você, apesar da dor do primeiro momento, pode se descobrir uma pessoa bem mais feliz do que pensava ser ao lado dele.  Pode descobrir que você tem um enorme coração, que é capaz de amar incondicionalmente e que existe muita gente assim no mundo. Pode descobrir que se uniu a um grande egoísta e que não perdeu nada quando ele te deu um pé no traseiro.

    Pode ser que não. Pode ser mesmo que ele tenha muitas queixas a seu respeito, que elas tenham aumentado com o tempo devido à sua displicência. Sabe aquelas pessoas que pensam que fazem tudo certo? Que são as melhores pessoas do mundo? Que baseiam todo o seu ser em um ponto positivo reconhecido e acham que basta ser assim para ter alguém apaixonado ao seu lado? Não é bem assim.

    Se a pessoa com quem você vive tem queixas, tenha a humildade de averiguar honestamente se elas procedem e incomodam mesmo o parceiro. Mudar sobre essas queixas é opção sua. Permanecer como é, também! Entender que o parceiro tem que continuar ao seu lado te amando, te admirando e feliz, é opção dele.  

    Observe, seja cuidadoso quanto as criticas, elas podem proceder. Respeite seu parceiro antes que qualquer outra pessoa em sua vida. Não esconda nada, não minta sobre nada, confie nele antes de qualquer outra pessoa. Não pense que sabe tudo que ele precisa e que tudo que é bom para você é também bom para ele.

    Seja cuidadoso com sua aparência, seus odores, hábitos e educação à mesa. Tente ser interessante, alegre, menos pegajoso e interesseiro. Essa coisa de confundir respeito com bajulação só para obter o que deseja, causa muita antipatia.

    Definitivamente não tenha a presunção em achar que ele simplesmente está errado, ou é um chato ou exigente demais. Enquanto o parceiro está lutando, pode haver ainda uma chance para vocês continuarem juntos. Preocupe-se quando ele se calar!

    Onde há fumaça, há fogo.

    Jussara Hadadd
    Terapeuta holística, especializada em sexualidade
    Saiba mais clicando aqui.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.