Negócios

Preço da gasolina praticado em JF apresenta variação de até R$ 0,19 por litro Em oito postos pesquisados, o valor mais baixo da comum equivale a R$ 3,039, o mais alto é R$ 3,14. A gasolina aditivada tem preços entre R$ 3,089 e R$ 3,279

Aline Furtado
Repórter
11/4/2011
Posto de gasolina

Motoristas de Juiz de Fora estão sentindo no bolso os reflexos da alta do preço da gasolina. A variação entre o preço máximo cobrado pelos postos de combustíveis da cidade chega a R$ 0,11, no caso da gasolina comum, e a R$ 0,19, a gasolina aditivada.

Segundo pesquisa de preços realizada pelo Portal ACESSA.com em oito estabelecimentos da cidade, o valor mais baixo da gasolina comum equivale a R$ 3,039, o litro, já o preço mais alto é de R$ 3,14. Com relação à gasolina aditivada, o valor mais em conta corresponde a R$ 3,089, enquanto o mais caro equivale a R$ 3,279.

Entretanto, os valores estão acima do levantamento divulgado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), que pesquisou os preços cobrados em trinta estabelecimentos da cidade. Segundo o órgão, a média cobrada em Juiz de Fora é de R$ 2,906, sendo que o menor praticado equivale a R$ 2,650 e o maior, a R$ 3,100. Segundo os dados da ANP, os valores são referentes ao período entre o dia 3 e o dia 9 de abril.

"Não dá para confiar. O jeito é pesquisar sempre. No caso de a gasolina ser usada para viagens, por exemplo, é preciso até traçar um planejamento para ser cumprido ao longo do caminho, ou seja, buscar abastecer nos postos que cobram menos pelo combustível", ensina o técnico em radiologia, Felipe Ribeiro.

Etanol

A previsão da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) indica que o preço do etanol deve voltar a cair a partir do mês de maio, quando é iniciada a nova safra de cana-de-açúcar. Segundo estimativas da fundação, o álcool deverá voltar a ser mais vantajoso do que a gasolina. Em março, o preço do combustível correspondeu a 78,1% do preço da gasolina. Com base neste resultado, acima dos 70%, a gasolina passa a ser a opção mais interessante para o consumidor, uma vez que seu rendimento é superior ao do álcool.

Além da entressafra da cana-de-açúcar, a preferência dos produtores pelo açúcar e a valorização do produto no mercado externo são considerados os principais motivos do reajuste do álcool. O fato de a gasolina apresentar, em sua composição, 25% de anidro, explica o impacto nos preços. No país, a relação entre o preço médio do etanol e o da gasolina atingiu a marca de 78,1% em março, a maior da série histórica do Índice de Preços ao Consumidor (IPV), iniciada em janeiro de 2003.
Divergência

Na última quinta-feira, dia 7, o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, anunciou que o preço da gasolina poderá sofrer novo reajuste, devido ao valor do petróleo praticado pelo mercado internacional. Contudo, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que não está prevista nenhuma outra alta da gasolina no país.

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp +55 32 99915-7720

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

O melhor provedor de internet de Juiz de Fora

Conheça nossos planos: (32) 2101-2000

Banda larga
na sua casa a
partir de R$29,90

Ligue Já:
(32) 2101-2000