Saúde
Thaís Coutinho Thaís Coutinho 22/9/2010

Gengibre

GengibreAcredita-se que seu cultivo tenha se iniciado na Índia, no século 4 a.C., e depois se espalhou pelo sudeste da Ásia devido às rotas de navegação do Oceano Índico por volta do século 5 a.C. Há cerca de 2 mil anos foi exportado das Índias para o Império Romano como especiaria e no século XVI foi introduzido na África e no Caribe. Os Portugueses foram os responsáveis por trazer a planta medicinal ao Brasil e, em 1578, o País já a cultivava. A especiaria, que pertence à família das Zingiberaceae, chegou a ser considerada o condimento mais importante da Ásia.

O gengibre é uma erva com rizomas, que erroneamente é chamado de raiz, quando na verdade, trata-se de um caule subterrâneo, carnoso e espesso, em geral, a parte mais apreciada da planta.

Além de ser muito utilizado na culinária, o gengibre possui propriedades capazes de promover o alívio de diversos problemas. O gengibre ajuda a melhorar a motilidade e secreção do estômago, o que facilita a digestão, além de diminuir enjoos e vômitos.

A planta possui também ação desintoxicante, anticancerígena, antialérgica, antioxidante, imunoestimulante e hormonal. Estas propriedades estimulantes devem-se à vitamina B3 e B6, que aliviam sintomas de tensão pré-menstrual. O gengibre contém também vitamina C, protegendo o organismo contra gripes, ajudando na redução do colesterol e na cicatrização de feridas. Já o magnésio, o selênio e o zinco exercem ação antioxidante.

Seu consumo é indicado em casos de náuseas associados á gravidez, pós-operatórios e movimentos típicos de viagem de carro e barco. Um dado importante é que a planta não produz efeito sobre o sistema nervoso central, comum a muitos antitérmicos convencionais. Essa propriedade tem sido atribuída à ação combinada de dois princípios ativos naturais: zingerones e shogaols.

As plantas da família Zingiberaceae, em especial o gengibre, possuem 6-gingerol e 6-paradol, substancias que tem efeito antitumoral. Elas são consideradas antioxidantes, elementos que previnem a formação de tumores por inibirem a produção de radicais livres.

O funcionamento correto do sistema digestório faz com que os nutrientes ingeridos sejam bem absorvidos pelo organismo e, dessa forma, cada função do corpo cumpre sua missão. Como o gengibre atua em todo o processo digestório, também auxilia a modular o sistema imunológico. É muito utilizado em casos de gripes e resfriados.

Alguns componentes da planta, principalmente os que compõem seu óleo essencial, possuem atividade contra micro-organismos, como bactérias, fungos e vírus causadores de gripes e resfriados. Seu consumo pode contribuir para diminuir e combater os sintomas. O extrato de gengibre, por exemplo, apresenta ação analgésica e também é empregado no combate à rouquidão e à inflamação de garganta.

A desintoxicação é o processo de eliminação de toxinas do organismo. Ela ocorre em todas as células, mas principalmente nas do fígado. Duas substâncias que compõem o óleo essencial do gengibre, 6-gengirol e shogoal, estimulam as secreções do aparelho digestório, fazendo com que ele funcione de forma mais eficiente. Além de melhorar as funções do fígado, elas tem ação de proteger as células hepáticas, tornando-as mais saudáveis.

A osteoartrite ou artrose é uma doença degenerativa das articulações que causa dor e rigidez da área afetada devido ao processo inflamatório. Muitos estudos realizados nos Estados Unidos mostram que o gengibre possui ação anti-inflamatória por inibir a atividade de enzimas e citocinas pró-inflamatórias. A maneira mais comum de conseguir esse beneficio é através do chá, mas também pode ser acrescentado na forma de extratos.

Por ser um alimento versátil, o gengibre é utilizado tanto em pratos doces, chás e outras bebidas. Prefira-o na forma fresca, pois o sabor é mais suave. O suco cai bem como tempero em receitas indianas e é um dos ingredientes preferidos da culinária chinesa e japonesa, em pratos de marisco ou carne de cabra, e na gastronomia vegetariana. O gengibre em pó é muito usado como aromatizante de receitas, como pão de especiarias, biscoitos, bolachas e bolos, refrigerantes e até mesmo cerveja de gengibre, típica da Inglaterra.

O rizoma possui propriedade expectorante, ou seja, ajuda na eliminação de catarro e melhora as incomodas crises de tosse. Uma boa forma de aproveitar esse beneficio é fazer o chá, que além de proporcionar ganhos a saúde, trás a sensação de aconchego, já que deve ser ingerido quentinho.

Pessoas com quadro graves de hipertensão não devem utilizar o gengibre, já que ele estimula reflexivamente o sistema nervoso simpático, aumentando a pressão arterial. Os portadores de cálculos biliares e usuários a anticoagulantes também devem passar longe da planta.

Suco de Gengibre
  • Ingredientes
- 1 abacaxi
- 5 gramas de hortelã
- 5 gramas de gengibre
- 2 folhas de couve
- 1 colher (sopa) de raspas de casca de limão

  • Modo de preparo


Bater todos os ingredientes no liquidificador com água. Servir gelado. Rende cinco porções.



Thaís Coutinho é Nutricionista e Personal Diet

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

Maria De Lourdes Trindade Campanelli: eu gostaria de usar o motivo que hipertenso nao deve usar deve passar longe desta planta

Simone Agostini: Adoro, um grande aliado tanto alimentar quanto na medicação....faço uso em suco, faço conserva, meu marido não abre mão dele tmbm....eu q sofro sempre de problemas respiratórios, excelente sua aplicação....

Marilene Ferreira: eu estou fazendo o uso e estou me sentido mto bem recomendo que vces tambem consome me sinto outra mulher me ajudou mto e otimo, faca como eu tire suas duvjdas e como pode ser usado eu uso mto no sucos.

Catarina Gediel: Tirou minha dúvida, não deve ser usado por pessoas hipertensas.!

Cristina Santos: muito bom,vou usar mas vezes.

Janete Leite Leite: gostei ,muito interessante,