Saúde
Sábado, 27 de julho de 2013, atualizada às 14h14

Medicamentos: conheça os tipos e entenda a diferença

Sejam eles de referência, genéricos, similares  ou manipulados, todos passam por testes específicos que atestam sua eficácia e qualidade
Eduardo Maia
Repórter
Medicamento manipulado

Quando o paciente deixa o consultório médico após uma consulta, na maioria dos casos, a primeira ação é procurar uma farmácia onde possa adquirir o medicamento que extingua ou minimize os sintomas de uma doença. A situação pode ser solucionada de maneira rápida, mas muitas vezes gera a dúvida: manipulado, de marca, genérico ou similar? Qual adquirir?

Para entender essa diferença, é preciso antes saber da denominação de cada medicamento. O medicamento de marca ou referência é aquele que é tratado como o inovador, ou seja, o primeiro a utilizar de um princípio ativo, substância capaz de extinguir ou minimizar os sintomas de uma doença no organismo. No Brasil, são devidamente registrados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, levando em conta a eficácia, a segurança e a qualidade do medicamento. Todos possuem uma patente que confere a legitimidade de sua composição ao laboratório que a desenvolveu, propiciando um custo mais alto ao consumidor.

Genérico

Em 1999, iniciou-se no país a comercialização de medicamentos genéricos, ou seja, que possuem o mesmo princípio ativo do remédio de marca, de custo mais baixo. De acordo com a farmacêutica Elaine Reis, eles devem ser a "cópia fiel" do  composto de referência, demonstrando a mesma apresentação, a mesma forma farmacêutica e a mesma indicação terapêutica. "Antes de chegar ao mercado, o genérico passa por uma gama de testes, para provar que eles têm rigorosamente as mesmas características e efeitos sobre o organismo do paciente", explica.

A semelhança entre um medicamento genérico e o de marca é atestada pelos testes de bioequivalência e biosdisponibilidade, realizados em laboratórios especializados. A Anvisa explica que o teste de bioequivalência deve apresentar a mesma eficácia clínica e a mesma segurança do genérico em relação ao de marca. Já a biodisponibilidade é relacionada à quantidade e a velocidade de absorção do medicamento pela corrente sanguínea. Se ambos os remédios apresentam resultados comparáveis, é permitida a subtituição do medicamento de marca pelo genérico, a fim de obter bons resultados terapêuticos.

Entretanto, o genérico pode demorar mais tempo para fazer efeito no organismo do paciente. O médico clínico geral José Sabe Musse afirma que apesar da existência de genéricos excelentes, o medicamento de marca é ideal para os casos mais graves. "Quando é uma situação que você ainda pode ter uma expectativa de tempo em relação à resposta terapêutica, eu recomendo o genérico, mas quando a situação é mais séria, mais grave, normalmente é usado o medicamento de marca", afirma.

Similar

Após o término do período de validade da patente de um medicamento de marca, a Anvisa autoriza a fabricação de outro composto, com as características originais. Esses são chamados similares. Eles possuem o mesmo princípio ativo, a mesma dosagem, indicações terapêuticas e até a mesma qualidade do medicamento de marca. Entretanto, de acordo com a Anvisa, este tipo não pode substituir o medicamento de referência ou genérico, ou seja, no ato da compra, o farmacêutico não pode propor esta substituição. "A receita deve ser respeitada. Se o médico prescreveu o que está na receita, ele tem motivos, está bem amparado tecnicamente para poder agir daquela forma", orienta Musse.

O especialista explica ainda que existe a liberdade para a prescrição de um medicamento similar, mas o profissional opta normalmente por receitar o original, o genérico, ou ainda o manipulado, "quando o paciente faz essa opção", diz.

Manipulado

A fabricação do medicamento para o tratamento individual, ou seja, levando em consideração a necessidade terapêutica do paciente é chamada de manipulação. Este tipo de composto é produzido com características específicas, na dosagem e composição prescritas estritamente para o sintoma do paciente. "É fabricado fórmula por fórmula, levando em conta o lote, quantidade cápsulas, quantos miligramas do princípio ativo, e depende da prescrição médica", relata farmacêutica de manipulação Denise Fonseca de Melo.

Segundo a farmacêutica, o processo de fabricação do remédio passa por testes específicos do processo de manipulação, devidamente regulamentados por lei. Testes físico-químicos e microbiológicos que comprovam a qualidade e eficácia do medicamento manipulado.

Denise alerta aos pacientes que para adquirir o medicamento numa farmácia de manipulação, o consumidor precisa ter uma receita  apropriada. "O paciente pode adquirir o manipulado somente quando há uma recomendação expressa pelo médico, com o nome do princípio ativo e não podendo substituir o medicamento de marca", completa.


Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

Graca Ruas: Na maioria dos filmes de terror tem esses sinos,por isso tenho duvidas.minha cunhada disse que não gosta pois ela disse que e que chama espíritos malignos.

Sheila Rodrigues: Os estabelecimentos podem limitar o número de contas que cada cliente poderá pagar no caixa? Exemplo a Drogaria Araujo só aceita 5 contas por cliente, então eu tinha 7 contas para pagar, tive que pagar 5 e ir para o final da fila para pagar as outras 2 contas. Isso é um absurdo.

Ana Felício: boa tarde,eu comprei um carregador de bateria minha camera panasonic lumix dmc fh 28 e até agora ningueim entrou en contato comigo é assim que funciona? deixei meu tel e nada oque eu faço?

Gleide Farias: Boa Noite, Parei de tomar o adoless faz uma semana faz medo ? Ou tem problema? Pode engravidar ? Mim responda o breve possivel?

Lidianne Senna: O médico indicou Selene para eu tomar pq eu tenho ovário policisticos, mas eu estou amamentando, meu filho tem 1 ano e 5 meses e ja tem 3 semanas q tomo, gostaria de saber quais são os riscos para meu bebê de eu tomar selene e continuar amamentando?

Karina Valentim de Oliveira: Olá bom dia..eu gostaria de uma ajuda urgente por favor.. eu amamento minha filha de dois anos e 4 meses, quando ela estava com 1 ano e meio mais ou menos o anticoncepcional Micronor não estava fazendo efeito e eu estava menstruando duas vezes no mesmo mês e por isso meu ginecologista me indicou o depo provera... como era de se esperar eu fiquei sem menstruar, porém eu tomei a primeira injeção dia 28 de agosto e a segunda dia 28 de novembro e após isso eu iria ter que tomá-la dia 28 de fevereiro mas preferi não tomar mais pois os efeitos colaterais estavam muito intensos... porém hj é dia 26 de abril e minha menstruação sem sinal e gostaria de saber o q eu poderia fazer... eu já fiz um Beta HCG ontem dia 25 de manhã e deu negativo... o q tá me deixando maluca é que estou sentindo cólica e não desce a menstruação... me ajudem pois não sei o q devo fazer... obrigada

Salatiel Salomao Pessoa: Ola uma amiga minha,tomou DIAD a 15 Dias atras 24 horas apos a penetraçao, hoje e 28/04 e a mentruaçao dela nao veio ne normal pq nao se passou um mes,mais ela houve outra penetraçao ela quer saber se ela tomar o DIAD hoje vai ter algum problema?vai perde o efeito?

Tatiane Souza: Meu GO tb me receitou essa injeção , porém me arrependi. Agora não estou mais amamentando e gostaria e trocar por comprimido. Alguém sabe como devo proceder ? Assim que vencer o período é só iniciar com o comprimido ?

Adrieli Fonseca: olá boa noite estou super preocupada pois tomo anticoncepcional e esqueci de toma um dia e transei com meu namorado, só que a noite quando cheguei tomei o de ontem que tinha esquecido e o do dia e continuei tomando regularmente os que faltavam, só que até agora não desceu o que será????

Franciane Santos: eu tomo o normamor mais tava em falta nas farmacia ai eu menstruei e no quarto dia eu nao tomei so tomei com 8 dias e eu ando sentindo enjos tem pocibilidade de eu estar gravida

Eduardo Oliveira: minha esposa toma o anticoncepcional SELENE minha pergunta e a seguinte. uma pilula do SELENE tomada apos uma relação pode fazer o mesmo Efeito que uma PILULA DO DIA SEGUINTE?

Thais Cristina: Eu estou tomando o cerazette ja tem 1 ano e 3 meses o Go disse que eu poderia estar trocando para outro anti?. decide tomar o selene, eu queria saber se apos terminar o ultimo comprimido do cerazette se no dia seguinte ja posso tomar o selene ou devo esperar a mestruação descer para começar como selene

Isabela Silva: alguem pode me respnder? tomo perlutan a 5 meses. mês passado tomei dia 29 e esse mes hoje dia 17 ja mestruei o que devo fazer?

Gabriel Silveira: merda

Michelle Bonfim: Ola tenho 31 anos e a 12 faço o uso do microdiol mas meu marido fez a vasectomia e vou suspender o uso assim que estiver tudo ok,gostaria de saber se vou ter reações desagraveis devido a suspenção do mesmo? obrigado

Gleica Portela: alguem pode mi dizer se o anticoncepacional desogestrel faz parar de menstruar/?:

Fafá Morais Sampaio Silva: Adorei a idéia. Obrigada pela dica.

Marlucia Ferreira: DOUTOR , ESTAVA TOMANDO O SELENE A 1 MES, E NESSE MES JÁ IRIA PARA 2 MESES. E ANTES EU USAVA O INJETÁVEL. POREM NESSE MES INTERROMPI NO QUARTO DIA , POIS ESTOU QUERENDO ENGRAVIDAR. TENHO POSSIBILIDADES DE ENGRAVIDAR AINDA ESSE MES?

Ana Paula Guimaraes: gostei muito e fasio de fa'zer

Maria Eduarda: gostei muito e o unico q eu achei ensinando juntar os ovos

Odette Habermann Denzin: muito legal essas sugestões .vou tentar na próxima pascoa

Cristina Vinci: oiii

Margareth Cassar Schnabl: Adorei esse site! muito bom e fácil de usar.