Saúde
Armando Falconi Filho Armando Falconi Filho 01/04/2008

Banana (parte I) Musa paradisíaca, Musa sinensis, Musa sapientium

Foto de Falconi caminhando A banana - originária da Ásia meridional, de onde se difundiu para a África e a América - é uma fruta deliciosa, nutritiva, medicinal. É diurética e ligeiramente laxativa.

Entre todas as frutas, nenhuma possui qualidades superiores às da banana, nem é tão apreciada pelo homem e, principalmente, pelas crianças. Os petizes preferem bananas a qualquer outra fruta.

É uma fruta para todas as idades, para todas as mesas, para todas as classes sociais. Crianças e velhos, sãos e enfermos, ricos e pobres, todos podem dela alimentar-se. É a fruta das frutas.

Podemos aproveitar, e diversificar com atenção os tipos de bananasnos cafés, almoços e jantares de nossa alimentação.

Valor alimentício

Conhecem-se no Brasil mais de 30 variedades de bananas, as mais comuns são: a nanica, prata, ouro, maçã, d'água, São Tomé, figo, da terra, cacau, etc.

  • O valor alimentício da banana reside, principalmente, no seu teor em hidratos de carbono, que vai de 20,80% na banana São Tomé, a 36,80% na banana ouro.
  • Entre os sais minerais contidos na banana destacam-se: o potássio, o sódio, o fósforo, o cloro, o magnésio, o enxofre, o silício, o cálcio.
  • Na banana contém as vitaminas A, B1, B2, B5, (niacina) e C, além de algumas outras, menos importantes para o nosso organismo, segundo o que está assente até hoje. A vitamina A se encontra na proporção de 200 a 300 U.l. por 100 g, nas diversas variedades. A taxa das vitaminas B1, B2 e niacina são pequenas. É bem variado o teor em vitamina C, de um tipo de banana para outro. Assim, em 100 gramas, a d'água possui 6,4 mg; a maçã, 12,7 mg; a figo, 15,3 mg; a prata, 17,3 mg; a ouro, 9,4 mg.

O título de "rainha das frutas" cabe, legitimamente, à banana. Musa paradisíaca chama-lhe os homens da ciência.

De olho nas exigências de nossos clientes, procuro incluir a banana nas orientações alimentares que preparo. Pode-se consumir uma banana por dia, sem prejudicar os regimes. O importante é também acrescentar outras frutas como a laranja (rica em vitamina C), a manga (repleta de calorias) e o abacate (abundante em gorduras), entre outros exemplos de alimentos. Lembrando que toda dieta deve ser ingerida sem exageros, e nos casos de regimes, é sempre bom ter o acompanhamento de um profissional de saúde.

Crua ou assada; frita ou cozida, seca ao sol ou passada no melado, em doces, caldos ou compotas, a banana é um alimento de primeira grandeza. Deve- se, porém, preferi-la sempre crua.

Transformada em farinha, dá um alimento especial, muito nutritivo, recomendado em mingaus, para crianças pequenas e debilitadas.

A banana é objeto de grande comércio internacional, sendo os Estados Unidos o principal consumidor, e a América tropical o principal produtor. Ela é própria dos climas quentes e úmidos, preferindo as planícies próximas ao mar e resguardadas dos ventos.

Pesquisas comprovam:

Foto de uma banana Interessante os estudos realizados pelo Dr. Walter H. Eddy, da Universidade de Colúmbia, que, analisando a banana, encontrou nela vitamina A em abundância e vitamina B e C em menor quantidade. Essas investigações confirmam a importância da banana na alimentação, principalmente da criança, que, no período de crescimento, exige muito mais vitaminas que o adulto.

A história da alimentação assinala verdadeiras catástrofes, toda vez que faltam as vitaminas. Na Idade Média, durante o inverno, na Alemanha, o escorbuto fazia muitas vítimas, por falta da vitamina C, e milhões de pessoas morreram de beribéri no Oriente, sobretudo no Japão, devido à carência de vitamina B.

A seiva da bananeira também encerra ricas propriedades medicinais. Para a cura da asma, emprega-se em Cuba a muda da bananeira-maçã, quando não tem mais de um pé (30 cm) de altura. Assa com raiz e tudo. Emprega-se o suco, adoça-o com mel de abelhas, e toma-se diariamente um cálice. Para combater a icterícia, emprega-se, também em Cuba, a seiva tirada do tronco da bananeira-maçã. À altura de uns três pés (aproximadamente 1 metro), faz-se um corte e abre-se uma cavidade capaz de conter um frasco, que ali se introduz para retirá-lo cheio no dia seguinte.

Deste líquido, assim obtido, o doente de icterícia deve tomar, no fim do dia, uns três goles, durante três dias. Afirma-se que é um santo remédio. A seiva da bananeira é freqüentemente usada como detergente na cura de úlceras de mau aspecto. Aplica-se topicamente com algodão (hidrófilo) bem embebido no mesmo.

Foto de Falconi segurando uma caixa com bananas A seiva do tronco da bananeira tem sido preconizada para prevenir tuberculose. Esta seiva toma-se na quantidade de uma colherada, três vezes ao dia, com um pouco de leite ou qualquer chá de erva peitoral, preparado por infusão aromática e adoçado com mel de abelhas, contra a tuberculose pulmonar.

Carmem Miranda nunca abriu mão das frutas tropicais em seus turbantes coloridos, e neles a banana sempre teve presença marcante. Mais do que estar nos shows pelo mundo da Pequena Notável, a banana sempre ganhou destaque em músicas, poesias e brincadeiras. Ela, ao que tudo indica está no inconsciente coletivo: quem consegue imaginar uma festa no Hawaii sem as amarelinhas?

Nas festas de fim de ano, e nos carnavais, elas são encontradas em forma de alimento e fantasias divertidas. A fruta tropical ganha destaque até na TV, em outdoors e propagandas. Já foi letra de marchinha de carnaval.

Em função de sua grande quantidade de potássio, elas são muito consumidas por atletas.

Uso medicinal

A banana madura encerra uma substância oleosa, que muito suaviza as membranas das mucosas irritadas, em casos de colite e enfermidade do reto. É um fator terapêutico em certas enterites, sendo também aconselhável aos convalescentes em geral.

A banana também ajuda a curar ou prevenir um grande número de doenças e condições físicas, que a tornam obrigatória na sua dieta diária.

  • Tensão arterial: contém elevadíssimo teor de potássio, mas reduzido em sódio, tornando-a perfeita para combater a tensão alta. Tanto que a FDA (agência responsável pelo controle de alimentos e remédios) dos Estados Unidos autorizaram as indústrias de banana, a oficialmente informar a redução do risco de tensão alta e enfarte.
  • Intestinos: com elevado teor de fibra, incluir bananas na dieta pode ajudar a normalizar as funções intestinais, superando o problema, sem recorrer a laxantes.
  • Ressaca: uma das formas mais rápidas de curar uma ressaca é fazer uma vitamina de banana com leite e mel. A banana acalma o estômago e, com a ajuda do mel, eleva o baixo nível de açúcar, enquanto o leite suaviza e hidrata o organismo.
  • Enjôo matinal: comer uma banana entre as refeições ajuda a manter o nível de açúcar no sangue elevado e evita as náuseas.
  • Nervos: as Bananas contêm elevado teor de vitamina B, que ajuda a acalmar o sistema nervoso.
  • TPM: esqueça as pílulas e coma banana. Ela contém vitamina B6, que regula os níveis de glicose no sangue, que afetam o humor.
  • Controle de temperatura: muitas culturas vêem a banana como fruta ''refrescante'', que pode reduzir tanto a temperatura física como a emocional de mulheres grávidas. Na Tailândia, por exemplo, as grávidas comem bananas para os bebês nascerem com temperatura baixa.
  • Fumo: as bananas podem ajudar as pessoas que estão deixando de fumar, pois, os seus elevados níveis de vitaminas C, A, B6 e B12, além de Potássio e Magnésio, ajudam o corpo a se recuperar dos efeitos da retirada da nicotina.
  • Infarte: de acordo com pesquisa publicado no Jornal de Medicina de New England, comer bananas regularmente pode reduzir o risco de morte por infarto em até 40%.
  • Regulação dos níveis de carboidratos: comendo alimentos ricos em carboidratos, como bananas, a cada duas horas, mantém-se estável o nível de açúcar.

Por estes e outros ponto positivos, apresentamos hoje a primeira parte de apontamentos sobre esta fruta tropical, de preferência nacional que pesa em média 100 gramas e está sempre atraente com seus cachos amarelos de formas curiosas, com a qual é possível inventar uma infinidade de pratos maravilhosos, que pode ser consumida crua, cozida e de qualquer outro jeito. Mas é bom não abusar: sem o devido controle, banana engorda!

Com sinceros votos de muita paz a tudo e a todos, ficamos à disposição para responder e esclarecer pontos relacionados a este tema. Quer saber mais? Entre em contato conosco, pois as informações são muitas, mas o espaço do artigo é limitado. Aguardamos seu e-mail.

Encerramos com saudações holísticas!


Armando Falconi Filho
é terapeuta holístico, consultor, conferencista e advogado
Saiba mais clicando aqui.

Sobre quais temas (da área de terapia holística) você quer ler nesta seção? O terapeuta Armando Falconi aguarda suas sugestões no e-mail viver_serholistico@acessa.com

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.