Só Sabor
Quem casa quer festa!
Confira as sugestões de menus servidos nas recepções de casamento


Deborah Moratori
23/05/03

Sabe aquele velho ditado Quem casa quer casa? Ele não deixa de ser verdade... Mas também, independente da condição financeira, da idade, opção religiosa e tradição cultural dos noivos, quem casa também quer festa, nem que seja algo simplesinho e bem íntimo só para reunir os amigos e parentes mais próximos...

A recepção é a primeira festa que o casal está oferecendo, por isso, todo o cuidado é pouco e todo detalhe é importante. Afinal de contas é a primeira vez que os casados recebem seus convidados. Antes de se tomar uma decisão, várias questões devem ser levadas em consideração como o lugar em que vai acontecer a recepção que depende do número de convidados que os noivos querem reunir e o tipo de festa escolhido que depende do horário da cerimônia. Deve-se também estar atento aos recursos financeiros disponíveis...

Brunch, coquetel ou jantar à francesa?
O que define o estilo da cerimônia é o horário. Se na Igreja noiva, madrinhas e convidadas devem adequar o modelito de acordo com o horário da celebração, a festa segue a mesma regra. Para cada horário, uma opção. A formalidade fica a critério do casal.

As opções para os tipos de festa são muitas: simples, com champanhe e salgadinhos, um jantar elegante, um charmoso almoço nos jardins de um hotel ou uma festança com muita música e badalação. Tudo vai depender do perfil do casal, mas se, por um lado, há estilos de recepção variados, uma coisa é unânime: o bolo de casamento não pode faltar.

Acertados horários, local de realização e número de convidados o próximo passo é definir o menu da festa. Decisão importantíssima e que também segue algumas regrinhas... A primeira delas: qual é o horário da cerimônia? Manhã, fim de tarde ou noite, os pratos servidos devem estar de acordo com o relógio.

Seja qual for o tipo de festa, a escolha de um bom serviço de profissionais, como buffets e banqueteiras, sempre oferecem uma ajuda extra no planejamento e organização da recepção.

Confira as nossas dicas para cada ocasião

À luz do dia
As cerimônias realizadas pela manhã são extremamente informais, descontraídas e joviais. O local escolhido pode ser desde um buffet que ofereça um espaço externo com jardins, salões de hotéis, espaços reservados em clubes, os jardins de sua residência ou de um sítio. Só não se esqueça de um fator crucial para o sucesso de sua festa: o tempo! Escolha, para festas ao ar livre, estações menos chuvosas e verifique a disponibilidade de locais fechados também, no caso de uma chuva ou uma tempestade de vento imprevisíveis.

A sugestão do menu da banqueteira Maria Cândida para esse horário inclui uma recepção com um vasto café da manhã, com serviço americano em que os próprios convidados se servem, constituído de frutas, tortas, frios, pães e geléias, leite, chocolate, chás e sucos. Os horários podem variar das 9h às 11h e se estiver mais para a hora do almoço, um brunch, palavra em inglês que associa o café da manhã ao almoço, é a melhor opção. Nesse caso, também faz parte do menu saladas e frios e, para a tradição brasileira, vale até um prato quente também. Afinal, esse é um tipo de festa que pode começar de manhã e se estender até a tarde, em geral das 10h às 15h.

Um almoço
Para esta ocasião ou quando a opção para a festa é o almoço, podem ser servidas duas opções de salada, uma verde e uma de frango defumado com nozes ou de kani, uva e manga. A sugestão é do Fátima Buffet. O prato quente deve levar em consideração o paladar dos convidados, por isso é sempre educado oferecer dois tipos de carne: a branca e a vermelha. Uma boa opção de carne branca é o Frango ao Molho de Maracujá e, para as carnes vermelhas, um Steak ao Molho de Tomates Secos e Champingon. Um Escalope de Filé Mingon também é uma boa pedida.

Os pratos devem ser servidos sempre com dois acompanhamentos - o Arroz de Amêndoas, que não dispensa o arroz branco tradicional, e uma Batata Souté. Para a sobremesa, mousses variadas. Estas são as sugestões do Fátima Buffet. Maria Cândida também costuma servir na sobremesa compotas de frutas e doces em calda bem típicos para festas no campo. E, é claro o bolo de casamento. Também não pode faltar uma mesa de café e licor com trufas e biscoitinhos. Servir o champanhe ou não pela manhã, fica a critério dos noivos.

Quando o sol se põe
Casamentos realizados à tarde pedem uma espécie de lanche como um coffee-break ou um brunch de verdade, sem o prato quente, mas com tortas salgadas, souflé, crepes e panquecas recheados. É aconselhável folheados e canapés para a ocasião. E o bolo e bombons para a sobremesa. Dependendo do horário, a banqueteira Maria Cândida sugere um coquetel com mesa de frios no caso de a recepção acontecer mais a tardinha.

Cerimônias realizadas após as 19h são mais requintadas e exigem mais formalidade e sofisticação. Entre as opções mais comuns estão a de servir um jantar precedido de um coquetel de entrada ou mesmo servir somente o coquetel com canapés e salgados quentes.

Se os noivos pediram a confirmação de presença, os lugares, no caso de um jantar à francesa, poderão estar demarcados para cada convidado, com uma recepcionista encaminhando-os às respectivas mesas. Tradicionalmente, o cardápio para este tipo de ocasião deverá conter pela ordem: uma entrada, um prato de peixe ou crustáceo, um sorbet, uma carne ou ave, sobremesa, frutas e finalmente o bolo e os doces do casamento. O vinho acompanha os pratos pela ordem: branco seco e tinto para os pratos e branco doce ou do porto para a sobremesa. A combinação entre os pratos e a escolha dos acompanhamentos podem ser sugeridos por um buffet.

Menos rigor
Esse tipo de jantar é extremamente requintado e formal e pode ser substituído, sem perder sofisticação, por um coquetel com pratos quentes que também é uma boa opção quando não há espaço suficiente para mesas e cadeiras para todos os convidados. Para receber os presentes, começa-se servindo coquetéis e salgadinhos diversos. Posteriormente é servido um prato quente trazido pelos garçons diretamente da copa. No caso de não haver mesas, os pratos devem ser escolhidos cuidadosamente para que possam ser saboreados sem o uso da faca. Outra opção, quando todos os convidados estão dispostos em mesas, está em servir o prato quente em serviço de buffet, em que os pratos quentes ficam sobre um aparador com rechaud, com garçons servindo os convidados que vão até esta mesa e servem à vontade.

À noite requer um menu mais leve. Rondelle ao Molho Bechamel e um Capelette ao Sugo são boas pedidas do buffet. Se a opção for uma carne, um Frango ao Molho de Aspargos com Batata Palha pode ser uma sugestão. Nesse caso, Maria Cândida sugere também um Fricasé de Frango que tem como sobremesas bombons finos e o tradicional bolo de casamento.

Vacas magras
Uma recepção para 200 pessoas requer um investimento médio de R$ 12 a R$ 15 mil. Alguns noivos preferem usar esse dinheiro na viagem de lua-de-mel ou mesmo para investir na construção da casa nova. Se você optar por fazer o mesmo ou, por qualquer razão, não puder organizar uma festa, ofereça apenas um bolo com champanhe no salão da igreja, após a cerimônia religiosa. É uma alternativa simples mas de muito bom gosto.

Acesse as receitas do Só Sabor!
Clique aqui e cadastre suas receitas.

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.