• Assinantes
  • Só Sabor

    No dia 29 de agosto comer nhoque pode dar sorte Superstição ou não, há quem prefira não arriscar e seguir a tradição italiana



    Marinella Souza
    *Colaboração
    28/08/08

    Há mais ou menos dez anos, a administradora do lar Therezinha Guimarães de Faria (foto abaixo) conheceu pela TV a lenda italiana que diz que comer nhoque (confira uma receita enviada por um internaura) no dia 29 de cada mês, especialmente em agosto traz sorte e prosperidade. Desde então, ela procura fazer o prato nesse dia, mas confessa que não é sempre.

    "Na verdade, quem acredita mesmo nisso é minha filha. Ela segue essa tradição sempre, mas eu não sou muito supersticiosa, não. Faço o nhoque porque é um prato saboroso", admite.

    Na matéria que Therezinha viu na televisão dizia que um casal de italianos muito pobres havia acabado de degustar um prato de nhoque quando um mendigo bateu à sua porta pedindo comida. Como a única coisa que tinham em casa eram as sobras do nhoque, foi isso que eles deram. Depois desse dia a vida do casal passou a prosperar e o casal atribuiu a boa fase ao nhoque.

    A partir daí, eles começaram a comer nhoque todo dia 29 com a maior nota que tivessem embaixo do prato para atrair a sorte e garantir a boa fase pela qual estava passando. O tempo passou, tudo mudou, mas... essa tradição segue firme no imaginário popular da Itália e tem seus adeptos em Juiz de Fora.

    Assim como a filha de Therezinha, a auxiliar operacional Alcir Luzia Duarte conheceu a tradição há mais de uma década e não passa um mês sem que coma o nhoque no dia 29. Luzia, como prefere ser chamada, garante que a prática tem dado sorte.

    "Eu não tenho do que me queixar, não. Graças a Deus, tenho muita sorte, criei meu filho sozinha, hoje ele está formado e trabalhando... só isso já é uma sorte danada", diz. Ela conheceu a receita através da irmã, que foi visitar a madrinha em Astolfo Dutra e aprendeu a receita que virou uma tradição em terras mineiras também.

    Foto de Therezinha Guimarães de Faria Luzia conta que, coincidência ou não, o dinheiro nunca falta. "A gente passa aperto, mas de repente, o dinheiro aparece e tudo se resolve". Se é por causa do nhoque ou não, ninguém sabe, mas, na dúvida, a auxiliar operacional não deixa de fazer o prato nem um mês.

    "Esse mês eu estava preocupada porque estava sem dinheiro e não ia poder comprar os ingredientes, mas meu filho recebeu um dinheiro e me deu. Vou comprar tudo e preparar um nhoque bem gostoso. E ainda vou poder colocar uma nota grande embaixo do prato", comemora.

    Apesar do ceticismo, Therezinha também admite que a tradição italiana tem dado certo para a sua filha também. "Bem... eu não sei se é o nhoque, mas o fato é que, graças a Deus, ela está prosperando e está indo bem".

    A receita

    A receita não tem nada de especial, você pode fazer aquele nhoque que está acostumada a fazer mesmo. Therezinha conta que ela não segue uma receita específica porque, segundo ela, tem "olho clínico".

    "Não sei se isso é certo ou não, mas eu não meço as coisas, vou fazendo e acrescentando os ingredientes até dar o ponto que eu quero". Com a experiência de administradora do lar, ela ensina alguns macetes.

    "Cada batata inglesa vem de um jeito e não são todas que ficam boas para fazer nhoque. As ideais são aquelas que são mais sequinhas, você percebe isso logo. Mas quando elas vêm mais úmidas, é só acrescentar ovo e um pouco de farinha de trigo para dar o ponto", orienta.

    Foto de nhoque Pelo sim, pelo não, é melhor não brincar com a sorte e ir logo preparar aquele belo nhoque, afinal, se não der sorte de verdade, pelo menos agrada (e muito) o paladar!

    Ah, mas lembre-se, embora não tenha uma receita específica, o nhoque tem uma preparação especial para dar sorte: os nove primeiros devem ser comidos de pé. Só depois você pode se sentar para continuar a refeição, sempre com a maior nota de dinheiro que tiver em mãos embaixo do prato. Bom apetite! E boa sorte!

    *Marinella Souza é estudante de Comunicação Social na UFJF


    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.