Só Sabor

Ovo é importante para a dieta diária desde a infância O ovo é uma alternativa à dieta a base de carne, devido àconcentração de ferro e vitaminas do complexo B

Pablo Cordeiro
*Colaboração
8/10/2009

O ovo é um importante ingrediente na alimentação para todas as idades, por ser fonte de minerais (ferro e fósforo) e de vitaminas, principalmente A e D, além das vitaminas do complexo B (B1, B2, B9 e B12). No entanto, há um mito que aponta ser o alimento um dos responsáveis pelos altos níveis de colesterol, caso seja consumido diariamente.

A nutricionista Wanessa Aquino desmistifica a ideia. Segundo ela, o consumo de ovo é fundamental para a dieta desde a infância. "Ao contrário do que muitos dizem, consumir um ovo diariamente é necessário para a manutenção dos níveis habituais de colesterol no organismo."

Ela explica que o colesterol é uma gordura que, em grandes quantidades, pode provocar problemas cardiovasculares. Em excesso, a gordura forma placas e se acumula nas artérias, ocasionando um infarto. Porém, a falta de colesterol também é prejudicial. "Níveis baixos da gordura causam uma deficiência na produção de hormônios sexuais. Atletas que têm uma dieta rígida e baixíssimos níveis de gordura devem se atentar para a falta de colesterol no organismo. Nas mulheres, por exemplo, a falta influencia diretamente na menstruação."

Wanessa destaca que o consumo diário do ovo é recomendado às pessoas de qualquer faixa etária que pratiquem atividades físicas e que não possuam níveis elevados de colesterol. "O alimento auxilia no crescimento, na produção de células sanguíneas e previne problemas de visão", explica. Outro benefício é o fortalecimento dos ossos e desenvolvimento do sistema imunológico. "Para crianças a partir de dois anos, a clara do ovo é importante no crescimento e formação muscular. Nos atletas, ajuda no ganho de massa muscular. Frequentadores de academias costumam misturar a clara com suco, cozida na omelete ou misturada com a comida", explica a nutricionista.

A aposentada Inalda Soeiro confessa que desconhecia os benefícios do consumo diário. "Sempre escutei que comer ovos todos os dias fazia mal. Por isso, sirvo apenas duas vezes por semana, até porque tenho colesterol alto." Inalda conta que prepara para seu neto de quatro anos gema de ovo com feijão. "É um dos pratos preferidos dele. Já sabia que o ovo auxilia no crescimento da criança, portanto, não abro mão do alimento. Tento balancear ao máximo a dieta, seja ovo frito ou cozido na salada."

Uma dica de cozimento é utilizar água em substituição ao óleo. "Como o óleo é rico em gordura, é recomendável usar água, pois as calorias do óleo não se somam às do ovo." Para verificar se o ovo está fresco a pessoa deve colocá-lo dentro de um copo como uma solução de água e sal. Se estiver fresco, o ovo vai até o fundo. Caso fique no meio do recipiente, significa que tem cerca de quatro ou cinco dias. Se flutuar na água, é sinal que não deve ser consumido.

Higiene

Wanessa Aquino aponta um grave problema dos ovos em relação à presença da bactéria salmonella. Consumida em grandes quantidades, pode causar intoxicação alimentar (dores abdominais, febre e diarreia). Para evitar o problema, a única maneira é higienizar bem o ovo. "Uma sugestão é misturar água filtrada com uma solução de água sanitária. Para cada um litro de água, a pessoa pode colocar uma colher de sopa de água sanitária. Isso extermina a bactéria." O cozimento e a mistura do ovo com outros alimentos também previnem a proliferação da salmonella.

É recomendado também que os ovos sejam consumidos frescos, armazenados na geladeira, cozidos em água fervente e que o manuseio seja sempre com mãos limpas. Pelo perigo da contaminação, a nutricionista orienta que o consumo por crianças menores de dois anos seja evitado, já que o sistema imunológico é imaturo.

Economia

Uma vantagem do ovo em relação a outros alimentos é o preço. O valor no mercado em Juiz de Fora varia de R$ 1,79 para até R$ 2,59, a dúzia. Segundo Aquino, o hortifrutigranjeiro é uma alternativa à carne, já que possui ferro, fósforo e as vitaminas do complexo B. "O ovo pode ser um substituto momentâneo da carne. Não garante os mesmos benefícios da carne, mas a variação da dieta é essencial ao organismo."

*Pablo Cordeiro é estudante do 9º período de Comunicação Social da UFJF

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.