• Assinantes
  • Frutas

    Caju A fruta, na verdade, é a castanha. O caju, parte macia, é o fruto, rico
    em vitaminas A, C e do complexo B

    Sílvia Zoche
    Subeditora
    05/01/2008

    Com o calor não dando trégua, é importante sempre se hidratar. Beber muita água já virou lugar comum, por isso os sucos naturais são bem-vindos ao paladar.

    O suco de caju está entre os mais populares, inclusive entre os industrializados. Mas para quem pensa que o caju é uma fruta, se engana. A fruta é a castanha, que só pode ser consumida depois de passar por um processo de industrialização especial.

    A comerciante do Mercado Municipal de Juiz de Fora, Maria Aparecida Barros de Andrade (foto abaixo), conta que certa vez tentou assar uma castanha em casa, mas logo avisa que não de certo e que é perigoso.

    "Não dá certo fazer em casa, porque a castanha solta muito óleo e queima a pele. é muito perigosos fazer isso. A castanha que a gente compra em mercado passa por um processo especial", diz Maria Aparecida, que enfatiza para ninguém tentar em casa.

    Ela ainda conta que há clientes seus que compram o caju especialmente para fazer simpatia e como tratamento contra a calvície, usando a castanha. "Mas sinceramente não sei que simpatia e nem como se usa para ter cabelos", afirma.

    Foto de caju Foto de Maria Aparecida vendendo caju Foto de caju

    O cajueiro é uma planta brasileira, que é cultivada no litoral nordestino. Maria Aparecida conta que o caju que chega em sua banca passa por São Paulo e Rio de Janeiro antes de chegar a Juiz de Fora. "Dependendo da quantidade que chega no Rio, pode ficar mais barata ou mais cara". No Mercado Municipal, cada comerciante de frutas costuma adquirir de quatro a cinco bandejas, que chegam às quartas-feiras e sábados.

    Por seu fruto ser muito macio, eles vêm em bandejas ambaladas em plástico para proteger contra amassados. E a pouca quantidade, de três a quatro cajus por bandeja, tem uma explicação. Eles precisam ser consumidos o quanto antes. Na geladeira, dura aproximadamente uns dois dias. Para não murchar, a dica é envolvê-los em saco plástico. Para que for usar um caju somente, Maria Aparecida recomenda que se guarde os outros cajus no congelador. A casca deve estar firme, sem manchas ou machucados.

    Foto de caju Foto de caju Foto de caju

    O fruto do caju pode ser vermelho ou amarelo e, dependendo da variedade, por ser até roxo-amarelada. No nordeste, quando o caju ainda está verde, é usado em sua culinária, em refogados ou picadinhos. Quando está maduro, é uma boa pedida para batida e coquetel primavera. A castanha do caju é um dos ingredientes do caruru, em receitas com peixes, bolinhos, arroz com champanhe e arroz colorido.

    Cajueiro

    O caju é segunda fruta com maior área plantada no Brasil, ocupando uma área de 704 mil hectares, perdendo da laranja, que ocupa mais de 803 mil hectares e ganhando da banana, que ocupa mais ou menos 505 mil hectares.

    Foto de caju Foto de caju Foto de caju

    As lavouras de cajueiros estão concentradas no Nordeste, principalmente nos estados do Ceará, do Rio Grande do Norte e do Piauí, em regiões muito secas e de terras arenosas, nas quais o cajueiro tem extraordinária adaptação.

    O cajueiro é nativo do Brasil e ocorre naturalmente não apenas no Nordeste como também nas regiões de cerrado do Brasil Central e da Amazônia e o seu cultivo através das modernas técnicas de desenvolvidas pela Embrapa oferece ótima produtividade e abre perspectivas de retomada de espaço no mercado internacional, hoje dominado pela Índia, porque estudos feitos junto aos consumidores do Primeiro Mundo mostram que a castanha de caju é a mais apreciada entre todas as nozes e amêndoas.

    Fonte: Jornal Entre Posto


    Acesse as receitas do Só Sabor!
    Clique aqui e cadastre suas receitas.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.