• Assinantes
  • Tecnologia

    20 anos de ACESSA.com: a contribuição tecnológica para Juiz de Fora

    Empresa foi pioneira ao oferecer internet para a população local, através do primeiro cibercafé da cidade

    Da redação
    12/03/2016

    arteUma empresa sempre à frente das inovações tecnológicas. É dessa forma que a ACESSA.com comemora neste mês os 20 anos de serviços prestados nessa área. O primeiro contrato foi assinado em 1º de março de 1996. Ao longo dos últimos anos, muita coisa mudou, mas a empresa sempre se mantém atualizada, seguindo o protocolo de atender, especificamente, às demandas regionais.

    Os diretores técnicos da empresa, Sérgio Faria (foto abaixo, à esquerda) e Sérgio Faulhaber (foto abaixo, à direita) concederam entrevista à reportagem do Portal ACESSA.com, contando um pouco sobre a história da ACESSA.com em Juiz de Fora, que faz parte da internet na cidade. "Iniciamos nossas atividades assim que começou a internet comercial no país. Era uma época onde o conhecimento da rede era pouco, tanto para técnicos de informática, quanto para o público", explica Faulhaber. "Quando começamos a operar, dávamos acesso gratuito aos usuários por um mês, para que fossem testadas as novidades, velocidade e segurança. Logo em seguida, abrimos o Artcafé para apresentar a internet, e-mail e a navegação à população. Era movimento o dia todo, de pessoas querendo conhecer o que era a novidade. (Relembre aqui) Foi nossa primeira iniciativa", conta Faria.

     Sérgio Faria Sérgio Faulhaber

    Site seguro

    A ACESSA.com, que na época era chamada de Artnet, usava a melhor tecnologia na época. "O primeiro passo para atender o perfil corporativo da ACESSA foi implementar o site seguro, que é este cadeado que aparece ao lado da barra de endereço. Ele é acessado com criptografia e fomos uma das primeiras empresas no país a utilizar. Lembro que na semana seguinte que nós lançamos, o Bradesco lançou o deles. Fomos um dos primeiros clientes no Brasil a ter um certificado digital de segurança", completa Sérgio Faria.

    VoIP

    Outro passo importante que a empresa trouxe para a cidade é a implementação da tecnologia VoIP (Voice over Internet Protocol, Voz por IP, numa tradução livre). "Apresentamos para Juiz de Fora o que era. Demonstramos o serviço criando uma loja com cabines telefônicas para que os clientes utilizassem. Criamos soluções para demandas das empresas da região, não só de Juiz de Fora, como Cataguases e Barbacena. Isso melhorou a dinâmica e o trabalho das empresas para trazer convergência de sons e imagens no banco de dados. Oferecemos essas soluções, seja disponibilizando nossos servidores, ou implementando isso nas próprias empresas. Atendemos à Sadia no campo de VoIP, por exemplo. Como empresa de telecomunicações que somvoipos, apresentamos mais soluções às necessidades das companhias", dizem.

    Serviços e longas parcerias

    Apesar de ter começado com a tecnologia de acesso discado, a ACESSA.com se modernizou e hoje utiliza a banda larga como forma de conexão. "É um serviço fulltime, com o usuário ficando 24 horas conectado. Utilizamos uma rede híbrida, com fibra ótica e rádio frequência, o wireless. Para o público doméstico, este é o nosso principal serviço. Mantemos o serviço de suporte técnico local, e-mail, anti-spam, homepage, área de disco... São coisas que muitos provedores aboliram, mas nossos clientes utilizam, têm muita confiança no nosso trabalho e mantemos. Na área corporativa, em cima da nossa plataforma física, ofertamos outros serviços agregados, além dos de telecomunicação. São produtos de inteligência e especialização em alguns setores, para atender demandas de segurança, servidores e convergência de dados, imagens e voz", contam.

    Ao longo de 20 anos, muitas parcerias de sucesso foram construídas pela ACESSA.com. "Sejam clientes domésticos ou corporativos, tenho orgulho em dizer que a maioria dos nossos primeiros clientes estão aqui. É uma longa caminhada. Há uma sinergia, com a empresa sempre se mostrando capaz para vencer os desafios, oferecendo soluções e, principalmente, apesar de ser uma coisa que é muita esquecida, a manutenção dessas soluções. Nosso serviço é estável e é uma característica nossa", afirmam.

    Mais soluções

    ACESSA.comAo longo dos 20 anos, a ACESSA.com buscou implantar, sem sucesso, em Juiz de Fora um Ponto de Troca de Tráfego Regional (PTT). "A ideia era criar um espaço físico onde, por exemplo, a ACESSA, as faculdades, grandes empresas, Prefeitura, indústrias, ligariam seus cabos de dados em um switch. Isso traria mais velocidade, já que esses dados não precisariam passar pela internet para navegar entre si. É um recurso que está sendo amplamente utilizado no mundo inteiro. Em Amsterdam (Holanda) existe um com terabytes de dados, com fibras óticas vindo da América do Norte para lá. No Brasil, o mais famoso é o de São Paulo, no qual já fizemos parte. Dentro do PTT, pode-se fazer negócio, mas a ideia é de uma área neutra, uma troca multilateral de dados. Você estaria em contato com várias operadoras, que têm cabos submarinos ligando ao exterior. Com isso, você não precisaria investir tanto em portas de internet, diminuindo cerca de 40% do seu tráfego de dados. Ou seja, um investimento de quase 40% a menos. Também tira um peso das grandes operadoras no controle de redes de longa transmissão", fala Faria. A ideia, porém, não foi bem vista por outras empresas locais, por questões financeiras.

    Futuro

    Para manter a qualidade do serviço oferecido, Sérgio Faria explica que a empresa investirá mais em sua rede e em tecnologias de nicho de mercado. "Vamos atender melhor nossos clientes corporativos e domésticos, ampliando a rede e fazendo uma maior manutenção do que já temos, além de acompanhar a evolução das tecnologias e apresentando soluções para outros mercados", concluem.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.