Turismo

Mercado Municipal de Juiz de Fora
Diversidade e qualidade em produtos das mais variadas utilidades


 

*Thiago Werneck
Colaboração
06/06/2007

 

ACESSA.com multimídia:
Veja as fotos
Leia mais:

 

Ir ao Mercado Municipal de Juiz de Fora é ter acesso a um leque de produtos que não são encontrados em qualquer lugar. Temperos dos mais variados, pedras da sorte, doces caseiros de produção na roça, tapetes, artesanatos e tantos outros são encontrados, nesse, que é o primeiro Mercado Municipal de Juiz de Fora. E há mais: verduras, legumes, frutas, carnes, embutidos, peixes, vinhos, cachaça, plantas ornamentais, mudas, flores e uma série de prestação de serviços e de outros produtos.

Estima-se hoje, que cerca de 500 pessoas passem por lá diariamente circulando, por mês, uma quantia de quase R$ 450 mil nos 35 estabelecimentos que usam o espaço. O coordenador do Mercado Municipal, Fernando Antônio da Silva Santos (foto abaixo) explica que o espaço já tem seu público cativo. " Não é um local que é atrativo pelo preço. Os valores ficam até um pouco acima, em relação a esses de varejo. O atrativo é a qualidade do produto que oferecemos e que fazem os consumidores se tornarem fiéis", conta.

No centro do Mercado Municipal fica a praça de eventos, onde acontecem exposições periodicamente. O espaço pode ser usado para cursos, manifestações culturais e por artistas que querem expor seu trabalho. Tudo mediante autorização da prefeitura. Na parte de serviços há cabelereiros, caixa eletrônico, chaveiro, banca de jornal, bares, restaurantes e lanchonetes.

Fernando Santos Segundo Fernando, com uma campanha de publicidade, o Mercado Municipal poderia ser popularizado. "O problema é que a prefeitura não pode fazer propoganda do Mercado Municipal e os integrantes da Associação que adimisntra as despesas do local não mostram interesse em fazer isso. Talvez, por falta de visão. Por isso, temos em sua maioria um público bem seleto, que quer qualidade mesmo com o preço sendo um pouco salgado", conta.

É nesse diferencial que aposta também o vice presidente da Associação dos Comerciantes do Mercado Municipal, Érico de Paulo (foto abaixo) , que garante o atendimento de qualidade. "Nossas frutas, verduras e legumes são mais fresquinhos e o nosso cliente já tem essa confiança. Além disso, tratamos da melhor maneira possível todos que passam por aqui", afirma.

Érico de Paulo A única difculdade para Érico é o estacionamento. "O setor onde os clientes podem guardar os carros é terceirizado. Isso acaba sendo ruim para o consumidor que tem que pagar uma taxa, se ficar mais de meia hora estacionado. Isso poderia melhorar o conforto de nosso atendimento", avalia.

Além de comerciantes que venceram licitações para ocupar o espaço, o Mercado Municipal conta ainda com alguns projetos. Em um dos boxes ficam expotos os trabalhos de alunos do CAIC Rocha Pombo. "Essa é uma parceria com a prefeitura, onde nosssos alunos ganham um espaço para vender seus trabalhos. todos têm uma saída muito boa. São peças bonitas e cada uma com seu diferencial", destaca a reponsável pelo estabelecimento, Márcia de Deus.

Em outra aposta diferente, uma cooperativa de 11 produtores rurais de Juiz de Fora resolveu acreditar no Mercado Municipal para vender seus produtos. Uma das responsáveis pelo boxe, Josiana Rodrigues conta que a seis anos eles optaram por expôr seus produtos no espaço. "Escolhemos aqui pela qualidade do produto. Fizemos a parceria e vencemos nossos queijos, cachaça doces e produtos do estilo empório artesanal", relata.

História

Primeiro mercado público de Juiz de Fora foi inaugurado em 31 de dezembro de 1904. Em um prédio que ainda existe na Avenida dos Andradas, 181 a 221. Esse conjunto arquitetônico foi tombado em 19 de janeiro de 1983, e, através de um acordo transferido para prefeitura em maio de 1987, sendo transferido para o Espaço Mascarenhas em dezembro do mesmo ano, sendo inaugurado quatro meses depois no mesmo espaço.

Em 1991 um incêndio consumiu todos os setores ocupados no Mercado Municipal e depois de ano funcionando de forma improvisada, em 1995 o espaço é reinaugurado. Em 2003, as obras de paisagismo ambientam o conjunto arquitetônico com reforma da Praça Antônio Carlos. Até junho de 2007, apenas um boxe ainda permanece vazio e aguarda abertura de licitação.

 

Josiana no mercado municipal O mercado municipal O mercado municipal
Foto de avião no aeroclube O mercado municipal Foto Márcia no Mercado Central

Horário de Funcionamento
De segunda a sábado: de 8h às 19h. Aos domingos: de 8h às 12h

Como chegar
O Mercado Municipal funciona no Espaço Mascarenhas, na Avenida Getúlio Vargas 200, Centro, de segunda-feira a sábado, das 8h às 20h30, e aos domingos de 8h às 12h.
Juiz de Fora - MG

 

*Thiago Werneck é estudante de jornalismo da UFJF

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.