• Assinantes
  • Turismo

    Belezas naturais chamam atenção no Serras de Minas Montanhas, rios e cachoeiras são um convite ao contato com a natureza, mas podem servir também para a prática de esportes radicais

    Aline Furtado
    Repórter
    4/2/2010

    Há opções para todos os gostos, desde passeios bucólicos até aventuras radicais. As montanhas, os rios e as cachoeiras são um convite da natureza para o Circuito Serras de Minas, formado pelos municípios de Acaiaca, Araponga, Canaã, Dom Silvério, Guaraciaba, Guiricema, Paula Cândido, Rio Doce, Ubá e Viçosa. Entre as características das cidades estão também a produção de artesanato, a gastronomia mineira, a produção de cachaça, além das manifestações religiosas, como a Folia de Reis e as festas profanas.

    Uma das paradas obrigatórias para os turistas é o Parque Estadual Serra do Brigadeiro, com uma área total de 13.210 hectares, abrangendo oito municípios de três circuitos distintos. O parque conta com uma sede, onde fica a área de pesquisas e o centro de recepção. "A Estrada Parque está sendo construída de maneira ecologicamente correta, com bloquetes, em um caminho de muita beleza", conta o presidente do Circuito Serra de Minas, João Mattos. A mata exuberante do parque é o último refúgio do maior primata das Américas, o mono-carvoeiro. Para os turistas, existem várias pousadas localizadas no entorno do parque, em que há prática de esportes radicais, como rapel e trekking.

    O Parque Estadual Serra do Brigadeiro é uma das atrações da cidade de Araponga, onde fica localizado o Pico do Boné, muito utilizado por grupos que praticam a caminhada. Outro ponto alto de Araponga é a gastronomia de café. "Lá as pessoas têm oportunidade de acompanhar todas as etapas, desde a produção até a degustação. Araponga é o principal município ganhador de prêmios relacionados ao café do país." Segundo Mattos, a melhor época para visitar o município e fazer a Rota dos Cafés Especiais, que conta com a visitação às fazendas produtoras de café e de cachaça e passeios a cavalo, é entre abril e setembro. Araponga conta com duas áreas de camping e quatro pousadas.

    No município de Canaã, uma das atrações é a cavalgada, que ocorre em todos os finais de semana e costuma reunir moradores e turistas de várias partes do Estado. "Durante o passeio as pessoas conhecem, além das belezas naturais, um pouquinho da culinária local. Às sete da manhã é servido o café de cavaleiro, composto pelo arroz carijó, uma mistura de arroz, feijão e carne, além do angu de cavaleiro, prato parecido com o angu à baiana. Outros dois atrativos de Canaã são a Prainha, um remanso e a Cachoeira Grande (foto acima). A Prainha conta com estrutura de bares, já a Cachoeira Grande é um local alternativo, usado, inclusive, para acampar.

    As fazendas de Guaraciaba abrigam oratórios de mais de trezentos anos, os quais podem ser visitados pelos turistas. A cidade, conhecida pela produção de cachaça, oferece aproximadamente trezentos leitos para hospedagem. Um dos pontos altos de Guaraciaba são as represas, utilizadas para a pesca e para a prática de esportes aquáticos. Entre os eventos tradicionais estão a Festa do Boi Laranja, uma espécie de Bumba Meu Boi, realizada no domingo após a Semana Santa, e a Festa de Sant'Ana, que ocorre em julho.

    Tradição e arte

    A tradição do congado é levada de geração em geração no município de Paula Cândido. A Festa do Congado é realizada há 147 anos, sempre no mês de outubro. A cidade, que conta com um hotel, é produtora de uva e produz vinho há três anos. "Existe uma adega subterrânea toda construída em pedras que merece ser visitada." Paula Cândido abriga o Museu do Café, espaço de preservação de peças e documentos relativos à produção do café.

    Obras de Amílcar de CastroA tradição das Folias de Reis faz parte do calendário de eventos de Acaiaca. No final de janeiro ocorre o encontro com apresentação das folias da região. Em Dom Silvério é possível visitar uma verdadeira exposição a céu aberto. São as obras (foto ao lado) do escultor Amílcar de Castro. Segundo o presidente do circuito, existe um projeto a ser desenvolvido em Dom Silvério para a realização de cursos de bordados durante os finais de semana. "Nossa intenção é ensinar as técnicas aos turistas que visitam a cidade, que tem, hoje, mais de trezentas bordadeiras."

    Educação, lazer e história

    Entre os maiores municípios que integram o Circuito Serras de Minas estão Viçosa e Ubá. O primeiro é conhecido por abrigar uma das principais referências educacionais do país, a Universidade Federal de Viçosa (UFV). "Temos programados, para o ano de 2010, oitocentos eventos relacionados à UFV." Entre eles, o Vijazz, um festival de jazz e blues que reúne nomes nacionais e internacionais entre os meses de junho e julho. Entre os atrativos de Viçosa estão os museus, a Casa Arthur Bernardes, além da Fazenda Indaiá, localizada a seis quilômetros do centro. No local são produzidos vinho, açúcar mascavo, rapadura, melaço, entre outras especiarias.

    Conhecida como polo moveleiro, Ubá conta também com grande número de confecções de vestidos de noiva. "Foi uma forma de alavancar ainda mais a economia da cidade. As pessoas vão até Ubá para mobiliar a casa e compram o vestido de noiva por lá também", revela Mattos. Em Ubá é possível visitar o Ginásio São José, fundado em 1905, funcionando na sede da Fazenda Boa Esperança, construída em 1862. Uma curiosidade sobre a cidade refere-se ao cantor e compositor Ary Barroso. "Como é filho da terra, ficou instituído que antes da execução do Hino Nacional em eventos da cidade deve ser tocada a canção Aquarela do Brasil, de composição de Ary Barroso."

    Religiosidade, artesanato e natureza

    O aspecto religioso é destaque na cidade de Guiricema, onde fiéis realizam, durante todo o Igreja de Guaraciabaano, a peregrinação à Santa Montanha. "O município sedia um convento onde não é permitida a entrada de mulheres de calças, apenas de saias longas. O lado religioso é tradicional e um exemplo é a celebração de missas em latim." Além da religiosidade, Guiricema é berço de produção de peças artesanais em argila e cestaria em palha.

    A religiosidade é forte também em Rio Doce, onde é realizado o Caminho de São José, uma peregrinação de três dias entre os municípios de Rio Doce e Barra Longa. "As pessoas caminham durante o dia e os moradores abrigam os turistas em suas casas durante a noite", explica Mattos. As águas azuis da Usina Hidrelétrica Risoleta Neves, também conhecida como Usina Hidrelétrica de Candango, são muito procuradas pelos visitantes em Rio Doce.

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.