• Assinantes
  • Turismo

    Turismo náutico é vocação do Circuito Grutas e Mar de MinasOito dos dez municípios que integram o circuito turístico são banhados pelo Lago de Furnas, onde é possível fazer passeios de barco, jet ski e pesca esportiva

    Clecius Campos
    Subeditor
    10/9/2011
    Foto de paisagem

    Formado por dez cidades mineiras, o Circuito Turístico Grutas e Mar de Minas tem como principal vocação o turismo náutico. Oito dos municípios são banhados pelo Lago de Furnas, formado a partir da usina hidrelétrica de mesmo nome, onde é possível fazer passeios de barco, jet ski e praticar pesca esportiva.

    Como explica o gestor do circuito, Danilo Garcia, o nome do grupo turístico deve-se também à grande quantidade de grutas presentes nas cidades daquela região. "As grutas e a grande extensão do lago deram o nome ao circuito. E neles estão os grandes atrativos. Quase todas as cidades aproveitam-se do lago para explorar o turismo." O circuito é formado pelos municípios de Arcos, Boa Esperança, Campo Belo, Candeias, Cristais, Formiga, Iguatama, Lagoa da Prata, Pains e Pimenta. O complexo fica a 200 quilômetros de Belo Horizonte, no Sudeste de Minas Gerais.

    Formiga, Cristais e Campo Belo

    A principal cidade do circuito é Formiga, que, além de sede da associação, também dispõe da melhor estrutura hoteleira. Segundo Garcia, o destino oferece opções diversas de atividades, principalmente por conta do Lago de Furnas. "Além do lago, a cidade é histórica e tem arquitetura para contemplação. Há ainda o Museu Nho Nho Fonseca, focado na ferrovia, mas também com peças da antiguidade da região." Formiga tem 65.128 habitantes.

    Com 11.286 habitantes, Cristais destaca-se pela extração de pedras ornamentais. O artesanato com tais preciosidades é um dos atrativos turísticos. "O visitante pode acompanhar a confecção do artesanato com o próprio cristal, além de explorar o turismo náutico no Lago de Furnas." O manancial é o responsável pelo principal atrativo da cidade de Campo Belo, com 51.544 habitantes, onde se destaca a pesca esportiva. "O destino dispõe de ótima estrutura para a prática da pesca."

    Foto de paisagem Foto de paisagem
    Grutas e cavernas de Arcos e de Pains

    Arcos é marcada por suas grutas e cavernas, algumas abertas à visitação, com agendamento feito junto à Secretaria de Turismo do município. A cidade tem 36.597 habitantes e possui um museu espeleológico, especializado no estudo de cavidades naturais. Mas é em Pains, município com 8.014 habitantes, que as grutas e cavernas têm maior destaque. "A cidade é considerada a capital mundial do calcário. Lá existem mais de 700 grutas e cavernas catalogadas. Nem todas estão abertas à visitação, que também precisa ser agendada com a prefeitura local", explica Garcia.

    Foto de paisagem Foto de paisagem
    Voo livre em Boa Esperança e Pimenta

    Com 8.236 habitantes, Pimenta destaca-se pelas diversas cachoeiras e pela existência de uma rampa de voo livre, onde ocorre, anualmente, uma das etapas do Campeonato Mineiro de Parapente. A cidade é ainda bem utilizada para a prática de corridas off road, seja de carro ou de moto. Também banhado pelo lago de furnas, o município dispõe de uma infraestrutura hoteleira específica para explorar o manancial. Em Boa Esperança, a serra que dá nome à cidade também é utilizada para a prática do voo livre. A cidade de 38.516 habitantes conta com inúmeras cachoeiras para contemplação e para banho.

    Foto de paisagem Foto de paisagem
    Candeias, Lagoa da Prata e Iguatama

    O turismo cultural é o forte de candeias, município com 14.595 habitantes, sede de inúmeras festas religiosas ao longo do ano. O artesanato e a produção de cachaça são atrativos, especialmente a visitação a alambiques na região. Em Lagoa da Prata, o ponto de encontro é uma praia artificial, onde são sediados todos os grandes eventos da cidade. O município com 45.984 habitantes é cortado pelo Rio São Francisco. A cidade de Iguatama, com 8.029 habitantes, é a primeira a receber as águas do Velho Chico. A pesca esportiva no rio é o forte do município que não é banhado pelo Lago de Furnas.

    Foto de paisagem Foto de paisagem

    Segundo Garcia, há roteiros de visitações dos municípios sendo comercializados por uma agência de turismo local. Em poucos dias é possível visitar todos os destinos, uma vez que a distância máxima entre as cidades é de 60 quilômetros. "A rodovia de acesso é boa e a chegada é fácil", garante.

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.