Turismo

Circuito Turístico Serra do Cipó Percorrendo as trilhas de Minas, a província é parada obrigatória dos turistas

Daniele Gruppi
Repórter
01/03/2008

Percorrendo as trilhas de Minas, uma parada obrigatória para os turistas é a Serra do Cipó. A província encanta pela beleza das cachoeiras, flora diversificada e riqueza histórica. Para o juizforano que busca relaxar e fugir da rotina, conhecer a região é uma boa opção.

Serra do Cipó fica a 90 km de Belo Horizonte, logo depois da cidade de Lagoa Santa. Uma das grandes atrações é o Parque Nacional, que segundo o gerente, Henri Collet, chega a receber 1.200 visitantes por mês. Na Semana Santa, a expectativa é atingir este número nos três dias. "Mas vai depender do tempo", ressalta.

O Parque tem área de 33.800 hectares e perímetro de 85 km. Divide as águas das bacias dos rios São Francisco e Doce, formando paisagens de grande beleza, como a cachoeira da Farofa, com mais de 70 metros de queda livre, e o canyon das Bandeirinhas, por onde corre um ribeirão. Era chamada anteriormente de Serra da Lapa e Serra da Vacaria e foi um dos primeiros caminhos naturais dos Bandeirantes que se dirigiam ao nordeste de Minas Gerais, em busca de pedras preciosas.

Foto de uma Flor 
na Serra do Cipó Foto do 
Rio Cipó

Ao todo, são 26 pontos turísticos. A entrada custa R$ 3* e pode ser de bicicleta, cavalo ou à pé. De acordo com Collet, o Cânion das Bandeirinhas é um passeio que todo turista deve fazer. São 12 quilômetros de caminhada e muita disposição. Não é necessário a presença de um guia ambiental, como em outros roteiros.

Collet aconselha também às pessoas seguir as trilhas e nunca ficar sozinho. Ele também faz um apelo para não coletar folhas, flores e pedras e nem maltratar os animais. Pede ainda para não jogar lixo no caminho. "Agora, tirar foto pode à vontade", exalta-se.

Vida na Serra

Foto da 
Cintia D'Angelo na Serra do Cipó Após a criação do Parque, em 1984, e a pavimentação asfáltica da rodovia MG-10, Serra do Cipó vem se transformando rapidamente. Abrange parte dos municípios de Jaboticatubas, Santana do Riacho, Morro do Pilar, Nova União e Itambé do Mato Dentro.

Hoje conta com 2.500 habitantes uma dezena de hotéis e pousadas e excelentes opções de bares e restaurantes para os visitantes. Para quem gosta de agitação noturna, há shows ao vivo em alguns locais, mas o romantismo, característica da província, nunca se perde.

Para a jornalista Cintia D'Angelo Castro, Serra do Cipó remete os tempos antigos de Minas Gerais. "Lembra roça, café e a broa de milho", afirma. Os aventureiros têm diversão garantida com as opções de lazer, como rafting, tirolesa, rapel, tracking e canoagem.

Outras opções

Além do Parque Nacional, Cintia recomenda visitar a Serra Morena. Trata-se de um paraíso em meio a Serra do Cipó. Além de proporcionar aos visitantes a oportunidade de degustar as melhores comidas caseiras da região, abriga a Cachoeira do Cornélio, que leva este nome devido ao antigo proprietário. O acesso pode ser feito de carro e é cobrada uma taxa para conhecê-la.

*Os valores foram fornecidos em fevereiro de 2008

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.