• Assinantes
  • Turismo

    Circuito Serras e Cachoeiras alia tradição e modernidade Trilhas, cachoeiras, museus, obras de arte e monumentos arquitetônicos históricos e modernos são as atrações desse complexo turístico com sede em Leopoldina

    Priscila Magalhães
    Repórter
    25/10/2008

    Na região da Zona da Mata Mineira, é possível encontrar uma belíssima paisagem natural, composta por serras e cachoeiras. No ambiente urbano, a paisagem arquitetônica mistura construções e obras de arte modernas com monumentos mais antigos. Essa contradição pode ser vista de perto durante um passeio pelo Circuito Turístico Serras e Cachoeiras.

    Leopoldina, Recreio, Cataguases, Argirita, Dona Euzébia e Itamarati de Minas são as seis cidades responsáveis por dar a este Circuito um caráter tão curioso. Cataguases chama a atenção pelos ricos acervos de arte de Cândido Portinari, Emerick Marcier, Jan Zack, Bruno Giorgi, Oscar Niemeyer, Francisco Bolonha, Aldary Toledo, Burle Marx e Djanira.

    Estas obras são encontradas em igrejas, colégios, praças e dentro das residências de alguns moradores. Ao lado de obras tão importantes também estão os monumentos arquitetônicos que promovem uma viajem ao passado. Um exemplo é o Santuário de Santa Rita, onde a obra A vida de Santa Rita, de Djanira, pode ser encontrada (foto abaixo à direita). "O patrimônio histórico é muito forte em Cataguases", explica a gestora da Agência de Desenvolvimento Regional do Circuito Turístico Serras e Cachoeiras, Regina Cabral.

    Foto do Morro do Cruzeiro Foto da Santuário de Santa Rita

    Ao lado de Cataguases, Leopoldina também contribui com o caráter urbano desse circuito. A cidade abriga o Museu da Eletricidade, onde estão guardados equipamentos e ferramentas que datam da construção da Usina Maurício em 1908. Além dele, os turistas podem visitar o Centro Cultural Espaço dos Anjos, onde estão os restos mortais de Augusto dos Anjos, poeta brasileiro que faleceu em Leopoldina em 1914.

    Regina também chama a atenção para os pontos turísticos ligados à natureza em Leopoldina. A Pedra do Cruzeiro (foto acima à esquerda) é freqüentada pelos turistas mais corajosos. Ela é usada para os esportes mais radicais, como rapel e o salto de paraglider. Outro ponto muito visitado é a cachoeira Poeira D'água, localizada na área da usina hidrelétrica, ainda em funcionamento. "É um local muito visitado, principalmente no verão."

    Foto da cerâmica de recreio Foto da Serra dos Caramonos

    Itamarati de Minas, Recreio, Argirita e Dona Euzébia se destacam pelas belezas naturais. São cachoeiras, trilhas e espaço para a prática de esportes. A Serra dos Caramonos (foto acima à direita) é uma paisagem natural muito procurada em Itamarati. Em Argirita, um dos destaques é a cachoeira do engenho (foto abaixo). Dona Euzébia, além das belezas naturais, também é destaque na produção de mudas de todos os tipos. São plantas frutíferas, florestais e ornamentais. "A cidade é conhecida nacionalmente por causa da produção dessas mudas."

    Assim como Dona Euzébia, Recreio não se destaca somente pelas suas belezas naturais. A cidade é grande produtora de cerâmicas (foto acima à esquerda). "Elas são muito comercializadas para Cataguases e para outras cidades também", comenta Regina. A produção é artesanal e a maior parte das fábricas fica localizada dentro de casa. "Elas são montadas no quintal. É uma importante fonte de emprego e renda."

    Proximidade é ponto positivo

    Foto da cachoeira do engenho A proximidade entre as cidades é um ponto positivo desse circuito. Entre Leopoldina, a sede, e as outras cidades, a distância maior é de Itamarati de Minas, com aproximadamente 35 Km. De Leopoldina até Recreio, Regina contabiliza 25 Km, até Cataguases 17 Km, até Argirita 22 Km e Dona Euzébia está a 30 Km da sede.

    A gestora garante que o passeio entre as cidades é tranqüilo devidos as boas condições das estradas. "elas foram arrumadas, possuem sinalização e a indicação das cidades a cada dez quilômetros.".

    Outro ponto positivo do circuito são os restaurantes. Regina diz que os turistas estão muito bem servidos em qualquer cidade escolhida para o passeio. O que ainda está sendo estruturado nos locais menores é a rede hoteleira. "Estamos reestruturando as pousadas para adaptá-las às necessidades dos turistas. Mas em qualquer cidade há como se hospedar."

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.