Educação

Serviço Social Textos menores que as monografias, os artigos científicos são produções acadêmicas importantes no currículo

A assistente social Roberta Ferreira fala sobre o perfil do profissional, mercado de trabalho e áreas de atuação. Clique e confira!


Ouça!

Renata Cristina
*Colaboração
15/02/04

Foto:
http://www.crb10.org.br/profissional-ico.gif "Trabalhar em prol do bem-estar da sociedade". Este é o difícil papel do assistente social em um mundo cada vez mais cercado de relações instáveis. Mesmo sem a graduação, há importantes nomes mundiais como Nelson Mandela, Madre Teresa de Calcutá, Betinho, Gandhi que são fortes exemplos para os que querem encarar a profissão.

Se considerarmos os ideais de cidadania, solidariedade, assistência aos que estão em situação de risco, a função existe desde o surgimento do homem que, por si só, desenvolveu sua capacidade de ajudar, através da sociabilidade. Ainda assim, a regulamentação da profissão só aconteceu no século XX, a partir do reconhecimento deste trabalho.

Ao longo da história, o Serviço Social foi vinculado à Assistência Social, contudo quem atua na área garante que esse é um conceito ultrapassado. "O assistente social é o profissional que, preferencialmente, é chamado a implementar políticas sócio-assistenciais no interior das organizações públicas governamentais e não-governamentais, das organizações privadas, operando sob duas perspectivas: a prestação de serviços e a ação educativa", cita o Manual do Vestibular da UFJF.

Gente que faz

Foto: ACESSA.com A assistente social Roberta Ferreira, graduada pela Universidade Federal de Juiz de Fora, atualmente trabalha com a 3ª idade, no Abrigo Santa Helena.

Entre as suas atribuições, estão o acompanhamento dos idosos que chegam ao Abrigo, desde a sua admissão até o trabalho interdisciplinar, contando com o apoio de psicológos, médicos, etc. "Realizamos também o auxílio às famílias desses idosos, através de reuniões mensais individuais ou em grupo", diz.

Ela afirma que o interesse pela área surgiu de um desejo único: "Optei pela profissão pela possibilidade de atuar em defesa do ser humano. É um campo muito interessante, um trabalho muito rico, de troca de experiências", conta.

Para os que têm dúvidas quanto à escolha, Roberta dá a dica: o profissional deve ter vontade de trabalhar com o ser humano. Embora toda profissão tenha esse caráter, o estudante vai se dar bem se quiser atuar no sentido de defesa, dos direitos de cidadania e reconhecimento do outro.

Como está o mercado?

Foto:
http://www.crb10.org.br/profissional-ico.gif O mercado de trabalho para o asistente social é amplo. Ele pode atuar em diferentes áreas e setores, tais como secretaria estaduais (regionais) e municipais, principalmente nas áreas de saúde, do judiciário, de assistência, educação, criança, adolescente, família, idoso; centros comunitários; instituto de seguridade social; hospitais e clínicas; empresas, sindicatos.

Na esfera pública, o profissional atua ainda em Fóruns e Conselhos vinculados às Políticas Sociais, da Assistência, da Saúde da Criança e do Adolescente, seja no plano de defesa e do exercício dos direitos dos usuários destas políticas, seja no âmbito do controle social das mesmas, bem como de planos, projetos e orçamentos.

Na esfera privada, sua intervenção tem demanda em áreas de gerência de recursos humanos, administração de benefícios, de planejamento e execução de projetos sociais.

Apesar de não possuir dados concretos, Roberta acredita que o mercado de trabalho absorve os graduados facilmente. "O profissional de serviço social é fundamental em diversos setores", pondera.

O curso

Para quem deseja encarar a profissão, pode se preparar para horas e horas de muita leitura. O curso tem em sua grade disciplinas como Sociologia, Filosofia, Economia, Psicologia e Política. Geralmente, nos últimos períodos, o estudante faz um estágio prático, que pode ser em um hospital, escola ou em outras instituições.

Em Juiz de Fora, o curso é oferecido pela UNIVERSO e Universidade Federal de Juiz de Fora.

Se você quiser saber sobre outras faculdades no Brasil que oferecem o curso de Serviço Social, consulte a página do Guia do Estudante, na internet: www.guiadoestudante.com.br.

Sites interessantes:
  • Conselho Federal de Serviço Social
  • Associação Brasileira de Estudo e Pesquisa do Serviço Social - ABEPSS
  • Executiva Nacional dos Estudantes de Serviço Social - ENESSO

    *Renata Cristina e estudante do 8º período de Comunicação Social da UFJF

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.