• Assinantes
  • Saúde

    Sorrir faz bem à saúde O sorriso ajuda a prevenir doenças e garante o bom desenvolvimento de várias ações no organismo humano

    Renata Cristina
    Colaboração
    29/08/2006

    Assista o vídeo com a enfermeira Jurema de Oliveira que fala sobre os benefícios de sorrir. Para ver o vídeo, clique no ícone ao lado

    Veja!


    A música incentiva: "Sorria, meu bem!", mas por detrás desse apelo pode estar a solução para uma vida mais equilibrada e saudável. Estudos científicos comprovam que o ato de sorrir não serve só para mostrar um rostinho bonito ou para as belas propagandas de cremes dentais. "Quem sorri, produz endorfina, uma substância responsável pela sensação de prazer e felicidade nos seres humanos", explica a enfermeira do Pronto Atendimento Infantil, Jurema de Oliveira (foto abaixo).

    E não bastasse a sensação de leveza proporcionada pela endorfina, Jurema esclarece que o estado de alegria ativa o sistema imunológico, ajudando a prevenir doenças ocasionadas por situações de elevado grau de stress, além de gripes, resfriados, viroses, entre tantas outras.

    "Com o sistema imunológico em boas condições, as chances de ficar doente são mínimas", revela a enfermeira. Portanto, se você ainda não deu aquela risada gostosa, aproveite para sorrir!

    Se escancarar os lábios acarreta em diversas reações químicas no organismo humano, lembre-se, ainda que é possível movimentar diversos músculos da face, evitando rugas e a sensação de cansaço. Logo, se você previne esses sintomas do envelhecimento, terá uma feição mais bonita e jovem ao longo da vida..

    O poder do sorriso
    Diferentemente de quem já está com saúde - e não quer abrir mão dela - há pessoas em hospitais que contam com a ajuda do sorriso para a recuperação. Ele serve como uma terapia alternativa, responsável por proporcionar o bem-estar de pacientes. Foi pensando nisso que, em 1988, no Estado de São Paulo, surgiram os Doutores da Alegria, atores que levam recreação aos centros de tratamento infantis. Inspirados por eles, a turma de palhaços juizforanos que compõe Os Médicos do Barulho completou dez anos de atuação nas pediatrias da cidade.

    No total, foram cerca de 72 mil crianças que tiveram o seu atendimento incrementado com um bom e leve sorriso. Os atores realizam atividades lúdicas e recreativas com os pacientes e alteram a rotina hospitalar, marcada pela trauma e dor, em alguns casos. "Apesar de todos os obstáculos, percebemos que a nossa missão é contribuir para a recuperação dessas crianças", afirma o codernador do projeto sem fins lucrativos, Amaury Mendes.

    O grupo formado por Dr. Fuzil (Amaury Mendes), Dra. Floripes (Alessandra Visentim), Dr. Till (Marcos Bavuso), Dra. Popó (Ivonete Neves, Dra. Miloca (Gilmara Delmonte e Dr. Kiko (Rodolfo Lisboa) contam com o patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura - Lei Murilo Mendes.

    De acordo com a médica pediatra Patrícia Boechat (foto ao lado) a recreação nos hospitais acelera a reperação dos pacientes. "Não só as crianças, mas também os médicos sentem uma mudança no ambiente. Já trabalhamos em um ambiente pesado e quando vemos uma criança sorrindo é muito gratificante", diz.

    Além das visitas nas pediatrias, os Médicos do Barulho já alegraram idosos e adultos em alguns hospitais da cidade. Mesmo com uma espontaneidade menor, o Dr. Fuzil garante que o hospital vira uma festa. "Um olhar diferente, humanizado, já representa muito para essas pessoas".

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.