• Assinantes
  • Zona Pink

    Parada Gay movimenta Juiz de Fora
    Em clima de muita festa e tranqüilidade evento contagia Juiz de Fora e levanta bandeira contra a homofobia

    Guilherme Oliveira
    Colaboração
    26/08/2006
    Clique nos ícones para ver algumas fotos da Parada e o vídeo com a abertura oficial, beijo e a contagem regressiva


    Um evento democrático em que gays, lésbicas, heterosexuais e muita fantasia levantaram a bandeira do direito à igualdade e respeito pedindo um basta à discriminação com o tema "homofobia é crime". A concentração em frente ao Parque Halfeld reuniu desde cedo pessoas de todos os cantos do país. Crianças, adultos e idosos prestigiaram o evento em que a cidade e o povo de Juiz de Fora foram bastante elogiados.

    A 4ª Parada Gay de Juiz de Fora reuniu mais de 70 mil pessoas nas ruas da cidade. A abertura oficial teve na comissão de frente motoqueiras homosexuais à frente dos trios elétricos. A coordenadora do grupo de lésbicas do Movimento Gay de Minas, Erika Neves, destacou a importância delas fazerem a abertura. "Abrir a Parada nos dá maior visibilidade. Somos mulheres e devemos ser respeitadas". Erika avalia que o preconceito em relação a orientação sexual ainda é um tabu. "Tem melhorado, mas ainda é pouco, não deveria existir nenhum tipo de preconceito".

    Cláudia Debaldi, 36 anos, acredita que os preconceitos de acordo com o tempo vão acabar. "Tudo é uma questão de evolução. As pessoas vão ter que aceitar".

    Adriana Simone, de 35 anos, que acompanha as Paradas Gays pelo Brasil há mais de 10 anos, destacou que é preciso que haja leis mais severas para com aqueles que discriminam os homosexuais. "Ainda acontecem muitos assassinatos. Com a lei que pune a homofobia, com certeza isso vai diminuir". Ela se refere ao projeto de lei nº 5.003/02 que se aprovado vai converter em crime a discriminação e violência homofóbica. Adriana aproveita os eventos para vender objetos do movimento nas cidades onde passa.

    Apesar do evento contar com grande caráter reivindicatório, algumas pessoas preferem destacar que se trata apenas de uma festa onde todos se divertem. "Já passou o tempo da festa ser de reinvidicações. Hoje é mais uma forma de divertimento para as pessoas ficarem mais felizes", disse Alexandre Chaves, 24 anos.

    Casais heterosexuais acompanharam a parada e se divertiram com os trios elétricos que passaram pela avenida. "O evento traz boas receitas para a cidade. E o público gay é como qualquer um de nós. Todos pagamos impostos", diz Guilherme Martelli, 35 anos, acompanhado da esposa Raquel Martelli, 30 anos.

    Para Carlos Goldner, 31 anos, e a namorada Cristiane Dose, 23, o evento fortalece a democracia e abrilhanta a cidade de Juiz de Fora. "Eles são pessoas como todos nós. É uma festa da democracia que sai mais forte. É um carnaval", fala Carlos. Cristiane ressalta que é uma forma do público homosexual mostrar para a sociedade que eles têm os mesmos direitos.

    Juiz de Fora nas graças do público

    Há 30 anos sediando o Miss Gay e pelo quarto ano a Parada , Juiz de Fora caiu nas graças daqueles que visitam a cidade. Para a madrinha da parada gay de São Paulo, Kaka di Poli, 47 anos, Juiz de Fora está de parabéns. "Venho pelo 15º ano consecutivo. Aqui é bem diferente de São Paulo. Temos segurança, presença de famílias e recebemos muito carinho".

    Para Paulo Ramos e Rene, do estado do Rio de Janeiro, a população da cidade é muito receptiva "A cidade realmente abraçou a causa com muito carinho. É uma alegria para todos nós que estamos aqui", conta Paulo. Já Rene que veio da cidade de Maricá, e vem a Juiz de Fora há 5 anos, disse que a cidade sempre o recebeu muito bem e com muito carinho. "A cidade é muito evoluída", elogiou.

    Para um grupo de amigas juizforanas o sucesso se deve ao carinho que a cidade da paz , como elas denominaram Juiz de Fora, recebe a todos.

    Público "se vira" para ver a Parada

    Moradores dos prédios da avenida acompanharam das varandas a Parada Gay. Mas outros deram um jeitinho diferente de prestigiar o evento, em cima de marquises e até mesmo em cima de fachada de banco.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.