• Assinantes
  • Zona Pink

    Parada Gay de Belo Horizonte Atraso e breve suspensão pelo Corpo de Bombeiros não tirou o brilho da festa da capital. Em JF, novidades da edição 2007 devem ser definidas em breve

    Fernanda Leonel
    Repórter
    23/07/2007

    "Apesar de tudo, valeu a pena". Foi assim que o presidente do Movimento Gay de Minas, Oswaldo Braga (foto ao lado), definiu o último domingo na Parada do Orgulho Gay de Belo Horizonte.

    O "apesar" de Oswaldo diz respeito ao atraso de mais de três horas para o início da festa, que chegou a ser ameaçada de não acontecer pelo Corpo de Bombeiros.

    A expectativa era que o evento começasse às 16h, mas somente às 19h os trios elétricos puderam prosseguir pela avenida Afonso Pena.

    "Acabou que eles nos repassaram que iam liberar a parada, até mesmo por questões de segurança. Eram mais de 30 mil pessoas esperando ansiosas pela saída dos trios", explica Oswaldo.

    De acordo com a assessoria de imprensa do Batalhão da Capital, a breve interdição do evento aconteceu porque os organizadores não providenciaram uma brigada de incêndio, ambulâncias e equipes com médicos e enfermeiros, além do projeto de prevenção e combate a incêndio.

    Movimento político

    Enquanto o impasse seguia, e a parada não era liberada, aconteceram discursos acalorados e manifestações que representavam o tema da edição 2007 do evento na capital: "Por um mundo sem machismo, racismo e homofobia".

    O próprio Oswaldo Braga diz que chegou a subir nos trios para ajudar a entreter o público. "Drags fizeram shows e a militância de todo Brasil pôde discursar sobre temas que nos interessam", explica.

    Uma outra ponta da manifestação acabou seguindo em silêncio em direção ao Palácio da Liberdade, para cobrar mais comunicação do governo de Minas. "Deveriam ter comunicado a organização das normas que iam ser cobradas. Falaram que não avisaram nada antes, porque as regras já estão em vigor. Faltou comunicação", opina Oswaldo.

    Parada Gay de Juiz de Fora

    Foto de bandeira na parada gay de JF Junto com a direção do MGM, um grupo de aproximadamente 40 pessoas seguiram para a Parada do Orgulho Gay de Belo Horizonte para ajudar na divulgação do evento que acontece em Juiz de Fora a partir do próximo dia 13 de agosto.

    De acordo com o presidente do MGM, ainda não é possível divulgar o número de trios no movimento deste ano, assim como presenças confirmadas e novidades para a edição 2007, já que eles ainda aguardam a liberação de uma verba do Ministério da Cultura, definida no próximo dia 30, para "escolher" os gastos do evento.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.