• Assinantes
  • Zona Pink

    Juiz de Fora abraça a causa contra a homofobia VI Parada Gay reúne mais de cem mil pessoas entre homossexuais, simpatizantes e curiosos e bate o recorde de público

    Daniele Gruppi
    Repórter
    16/08/2008

    A VI Parada do Orgulho GLBT de Juiz de Fora reuniu mais de cem mil pessoas, entre homossexuais, simpatizantes e curiosos neste sábado, dia 16 de agosto. Por volta das 13h o público já se concentrava no Parque Halfeld à espera dos trios elétricos.

    Este ano, o evento contou com três trios, dois a menos que no último ano. "Trabalhamos com 35% do orçamento de 2007 e mesmo assim a festa esteve com segurança, banheiro químico e toda estrutura necessária", afirma um dos diretores do MGM, Marcos Trajano.

    A abertura oficial da Parada Gay aconteceu ao som da dupla Gean & Roger que entoou o Hino Nacional. Em seguida, o momento do tradicional beijo. Como todos os anos, o presidente do Movimento Gay de Minas (MGM) Oswaldo Braga beijou o companheiro Trajano, incentivando a manifestação de carinho dos homossexuais em público.

    Se nos anos anteriores havia rei e a rainha representando o movimento, em 2008 os súditos, ou seja, os presentes, assumiram a responsabilidade, transformando-se em majestades. "A luta contra a homofobia não é só dos gays, é de Juiz de Fora, é de todos"", ressalta Braga.

    Foto da Parada gay Foto da Parada Gay Foto da Parada Gay

    Considerada a maior manifestação de homossexuais do mundo, a Parada abordou o tema "Homofobia mata! Seu voto vale uma vida!". Em ano de eleição, os organizadores do evento chamaram a atenção para a consciência do voto. Braga pediu para que o público não votasse em políticos homofóbicos.

    Saindo do Parque Halfeld, local da concentração, o público foi atrás dos trios elétricos, percorrendo a Avenida Rio Branco, depois descendo a Avenida Independência até chegar na Praça Antônio Carlos. Enganou-se quem pensou que a festa acabaria no final do percurso, pois no local uma estrutura de pista de dança e de tendas esperava as pessoas para continuar a festa.

    Para Trajano, a importância da Parada Gay é trazer movimentação financeira para a cidade. "O comércio se enfeitou para receber os turistas. Alguns setores registram crescimento de 20% a 30% durante a Semana Rainbow". Ele lamenta, entretanto, que o evento não faça parte do calendário oficial de Juiz de Fora.

    Foto da Parada gay Foto da Parada Gay Foto da Parada Gay
    Festa ou manifestação

    O estudante Sérgio Leal prestigiou pela primeira vez no evento em Juiz de Fora. Ele é de Belo Horizonte e veio a convite de amigos. Para o estudante, a Parada é um movimento fundamental para que os homossexuais possam se expressar.

    A primeira transexual de Juiz de Fora Cristhiane Mello (foto abaixo) participa desde a primeira edição da Parada. "É um evento bonito, que a cada ano se supera. Mostra que temos que respeitar o direito de cada um. O ser humano faz o que sente melhor, não magoando e nem desrespeitando ao próximo".

    O estudante Felipe Almeida também acompanhou o evento pela primeira vez. "Quis sabe como é a Parada em Juiz de Fora e também conhecer um companheiro. Meu amigo conheceu um cara no ano passado e por isso resolvi participar". A professora de educação física Míriam Brandão, ficou olhando a Parada Gay passar pela Avenida Rio Branco, de um ponto de ônibus. Ela encara o evento como uma festa, mais do que como uma manifestação.

    Foto da Parada gay Foto da Parada Gay Foto da Parada Gay
    De longe

    Tiveram curiosos que não acompanharam a Parada Gay na Avenida, mas sim da janela, da sacada ou da cobertura. E animação não faltou a esse público, que acenou e vibrou junto com que estava na pista.

    Foto da Parada gay Foto da Parada Gay Foto da Parada Gay

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.