• Assinantes
  • Zona Pink
    Terça-feira, 16 de junho de 2009, atualizada às 16h14

    Sem recursos do Ministério do Turismo, realização do Miss Brasil Gay 2009 pode ficar comprometida

    Clecius Campos
    Repórter

    O Miss Brasil Gay 2009 não está na lista da primeira chamada dos Projetos de Eventos Geradores de Fluxo Turístico que receberão recursos do Ministério do Turismo (MTur). De acordo com informações do MTur, 25 projetos de dez Estados brasileiros foram selecionados por contribuírem para movimentação de fluxos turísticos regionais, nacionais e internacionais, para a propagação da imagem positiva do Brasil e por estarem alinhados com o Plano Nacional do Turismo 2007-2010.

    De acordo com o consultor administrativo do Miss Brasil Gay, Marcelo do Carmo, sem o repasse da verba pelo MTur e sem a chancela do Governo Federal, a viabilidade econômica do evento fica ameaçada. "A situação do Miss Brasil Gay fica mais complicada. É um dano financeiro e um retrocesso na tentativa de profissionalização da Semana Rainbow de Juiz de Fora. Os grandes prejudicados são a cidade e a comunidade gay."

    Segundo Carmo, a decisão pela não realização do evento é de responsabilidade de Francisco Mota, o Chiquinho Cabeleireiro, criador e diretor-geral do espetáculo, e de Mirella Mota, responsável legal pelo evento e sobrinha de Chiquinho. "Quando grandes eventos como o Miss Brasil Gay deixam de acontecer, abre-se um vazio na programação artístico-cultural da cidade. A visibilidade da causa gay e o estreitamento dos campos de discussões do movimento também diminuem. Além disso, o município perde muita receita direta e indireta proveniente da realização do evento."

    Carmo afirma que a organização continuará com as rodadas de negociações com a Prefeitura de Juiz de Fora, a Secretaria de Estado de Turismo de Minas Gerais (Setur-MG) e a iniciativa privada, a fim de garantir o montante de R$ 200 mil, necessários para a promoção do espetáculo. "Nossas reuniões, e muito menos nossa vontade, não cessaram e não cessarão facilmente."

    Segundo Carmo, informações como locais e início da venda de ingressos, nome dos jurados, apresentadores e shows só serão divulgados quando questões de ordem técnica foram resolvidas. "Precisamos antes de uma definição bastante clara da viabilidade econômico-financeira do evento."

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.