• Assinantes
  • Zona Pink

    Trajes de gala exploram o brilho e a sensualidadeNos vestidos, muito brilho e nenhuma economia. Os trajes variaram de R$ 3.500 a R$ 32 mil. Tudo para encantar e surpreender

    Daniele Gruppi
    Subeditora
    16/11/2009

    Um dos momentos mais esperados do concurso Miss Brasil Gay 2009 é o desfile dos trajes de gala, já que fundamenta os votos dos jurados. Se é um dos mais importantes, vale fazer suspense quanto às produções até os primeiros passos na passarela. Algumas misses começaram seus desfiles escondidas em capas. Tudo para encantar e surpreender.

    Nos vestidos, muito brilho e nenhuma economia. Cristais swarovski, tchecos, rívoles, strass e pedrarias predominaram nas produções. Os trajes variaram de R$ 3.500 a R$ 32 mil. O mais caro foi da Miss Pará, Lola Beluchy. O look foi confeccionado em gazar francês de seda pura, 100% bordado a mão e rebordado em fios de ouro.

    A Miss Rio de Janeiro, Lisa Suam, conquistou o terceiro lugar na categoria, com um vestido de strass dourado e renda francesa, produzido pela própria candidata. A Miss Santa Catarina, Carol Zwick, desfilou em uma segunda pele com fundo semelhante a uma cobra, todo bordado com swarovski prata e caramelo com medalhões banhados a ouro. Ela foi premiada em 2º lugar na categoria.

    A Miss Espírito Santo, Ava Simões, arrebatou o primeiro lugar, além do melhor traje típico, prêmio do júri popular e o título mais cobiçado pelas transformistas, o de Miss Brasil Gay 2009. Ava Simões desfilou com uma roupa produzida pela estreante Luana Moreira, que buscou inspiração nos tapetes persas. O vestido foi confeccionado em seda pura e pedras preciosas.

    Miss RJ Miss Espírito Santo Miss SC

    Os tapetes persas também foram referências para a Miss Alagoas, Radha Vasconcellis. Quem criou e produziu o vestido foi Júnior Toledo. A Miss Amazonas, Mellysse D' Byazze, chamou atenção com a roupa azul-turquesa feita em organza e tafetá de seda pura. O criador Maurício Maia trabalhou com rendas, cristais swarovski e rívoles.

    A Miss Distrito Federal, Letícia Ferrari, mostrou que era uma concorrente de peso. Ela desfilou com um modelo feito em renda guipir preta. Na confecção do vestido, foram usadas dez tonalidades de cristais swarovski em vários tamanhos. A criação foi da estilista Michelly X.

    Se todas as candidatas optaram por exibir sensualidade no traje de gala, a Miss Bahia foi na contramão. O modelo assinado por Pedrinho Fernandes, famoso pelos desenhos de vestidos para noivas, era mais rodado e não exibia tanto o corpo da candidata. O traje era em seda pura rebordado em paetê francês.

    Miss Bahia Miss DF Miss Amazonas
    Nos Bastidores

    Os desfiles não foram só na passarela. Nos bastidores, brincos, bolsas, colares, pulseiras e calçados com muito estilo foram exibidos. As peças eram coloridas, diferentes e trabalhadas em diversos materiais. Podia-se acreditar que as candidatas já estavam prontas para subir na passarela, mas as produções e os acessórios nem de longe revelavam o que apresentariam quando fossem anunciadas pelos mestres de cerimônia Fernanda Muller e Nahal.

    acessórios acessórios acessórios
    acessórios acessórios acessórios

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.