• Assinantes
  • Zona Pink
    Quinta-feira, 8 de março de 2012, atualizada às 18h15

    Miss Brasil Gay 2012 terá, pelo menos, duas candidatas alagoanas

    Clecius Campos
    Subeditor
    Fotos das misses

    A exemplo dos concursos de 2011 e de 2010, o Miss Brasil Gay 2012 terá, pelo menos, duas candidatas alagoanas no páreo. Os Estados de Alagoas e da Bahia serão representados por transformistas de Maceió. Em 2010, a maceioense Carol Zwick foi coroada Miss Brasil Gay, representando São Paulo.

    A Miss Alagoas Gay 2012, Taylla Martinelly (ao lado, à esquerda), pisará pela segunda vez na passarela do Miss Brasil Gay. Ela representou o Alagoas no concurso realizado no ano de 2006. Seis anos depois, a transformista pretende figurar, pelo menos, entre as doze finalistas. "Vencer é muito difícil. Se eu conseguir o quinto lugar ficarei muito feliz. Mas, estar entre as doze já será de bom tamanho."

    Para convencer os jurados de que merece ser uma das finalistas, Taylla já prepara seus trajes típico e de gala. "O traje típico vai representar as especiarias do Nordeste. Está sendo criado e confeccionado por Júnior Toledo." O vestido de noite será confeccionado em uma renda típica do Nordeste, conhecida por ser utilizada pela estilista alagoana Martha Medeiros. "É um trabalho artesanal, feito à mão. Sei que vou fazer bonito. Darei o melhor de mim para representar bem o Estado do Alagoas."

    Taylla é alagoana, cabeleireira, maquiadora e tem 31 anos. Ela já está de olho nas demais candidatas que já estão na disputa. "Vi as seis que estão concorrendo. Acho que vai ser um concurso legal. Espero que apareçam mais concorrentes tão boas quanto essas."

    A outra alagoana na disputa é a Miss Bahia Gay 2012, Eduarda Brígida (acima, à direita). A transformista assumiu a vaga que era de Guiga Barbieri, que desistiu de representar o Estado, alegando motivos pessoais. Eduarda estará pela primeira vez no concurso e em Juiz de Fora. "Conheço o concurso por vídeos e por fotos que são publicados na internet. Como é a primeira vez, o nervosismo é maior, a pressão é maior. Quero fazer o melhor para representar a Bahia. Como todas, sonho em ganhar o concurso."

    Os trajes típico e de gala da Miss Bahia Gay 2012 ainda estão sendo pensados. As inspirações serão mantidas em segredo. A transformista tem divulgado sua candidatura em viagens para diversas cidades do Brasil. A estudante de 21 anos espera uma disputa verdadeira. "Espero que, no decorrer do concurso, as avaliações dos jurados sejam justas. Que vença a candidata que realmente merecer." Eduarda afirma conhecer sua conterrânea, Taylla Martinelly. "As transformistas alagoanas têm uma beleza exótica. Há muitas garotas belíssimas por aqui."

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.