• Assinantes
  • Zona Pink

    VI Rainbow Fest atrai muitos turistas para Juiz de Fora
    Seminário Homossexualidade e Educação abre programação do evento

    Deborah Moratori
    13/08/03

    O JF Rainbow Fest chega à sua quarta edição com um programação variada. O evento, organizado pelo Movimento Gay de Minas que tem sede em Juiz de Fora, acontece entre os dias 13 e 17 de agosto. Serão cinco dias de palestras, seminários, mostra de cinema, exposição de fotos, feira de moda e festas. A Parada da Cidadania e do Orgulho GLBT que acontece pela primeira vez na cidade encerra a programação.

    A cada ano o evento ganha maiores proporções. Segundo o presidente do MGM, Oswaldo Braga, neste ano aproximadamente 500 pessoas foram envolvidas na organização do evento. Além dos três funcionários do MGM, associados e voluntários também trabalham no Rainbow Fest que conta ainda com a participação de estudantes universitários que estão fazendo da festa uma extensão de suas atividades acadêmicas.

    Material distribuído para as palestras Cerca de 50 estudantes da Faculdade de Turismo da Universidade Federal de Juiz de Fora estão envolvidos com o projeto. Os acadêmicos estão responsáveis pela recepção dos turistas, palestrantes e artistas no aeroporto, na rodoviária, nos hotéis e em todas as atividades programadas. Além disso, farão uma pesquisa sobre a evolução do perfil do turista do ano passado para 2003. Os alunos da Faculdade de Comunicação da UFJF estão cuidando da assessoria de imprensa do evento, através de boletins eletrônicos - o Rainbow Fast - e de um jornal a ser publicado. Nove estudantes cuidam deste trabalho.

    Homossexualidade e educação
    O primeiro dia do VI JF Rainbow Fest está reservado para discutir o tema Homossexualidade e Educação. Na abertura da programação, o diretor do MGM, Marco Trajano, ressaltou a importância da educação como forma de combater a discriminação contra os homossexuais. "Vocês, professores, são peça fundamental na disseminação do respeito e na luta contra o preconceito".

    De acordo com o MGM, em dezenas de países, incluindo o Brasil, formas sutis e silenciosas agem para diminuir e castigar o cidadão GLBT (gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros). E é por isso que o tema Homossexualidade e Educação foi escolhido pela quarta vez para abrir o ciclo de palestras do JF Rainbow Fest.

    Para Trajano, a iniciativa é uma tentativa de capacitar professores para educarem alunos diferentes, trabalhando as questões sexuais, raciais e até mesmo sociais. "A educação deve entender a diversidade e trabalhar a aceitação entre as crianças. Desse modo, formam-se adultos mais cidadãos".

    Durante oito horas professores da rede de ensino pública e privada da cidade e região serão orientados a lidar com questões relacionadas à homossexualidade na escola. Serão duas oficinas que acontecem no Centro de Formação do Professor que fica no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas - CCBM. A primeira delas, na parte da manhã, discute a visão do psicoterapeuta que atua há um ano e meio no MGM, Aristóteles Rodrigues, que defende a tese da homossexualidade biológica.

    Psicologicamente falando...
    Essa visão também defendida por outros estudiosos, vem da experiência profissional do psicoterapeuta que há mais de 20 anos lida com problemas e dilemas dos homossexuais. "Em outras cidades onde trabalhei a gente encontra famílias em que quatro irmãos são gays, dois ou três são e quatro não. Eles são filhos de militares, protestantes, comunistas, ateus, pais interessados e ausentes, brutos e delicados. Não há uma explicação ou a existência de um fator que determine a homossexualidade senão a biológica. Além disso, não conheço nenhum homossexual que tenha encontrado a 'cura'".

    Psicologicamente falando... também conta com a participação da psicóloga e sexóloga Maria Lúcia Beraldo que vai abordar a questão da auto-estima na homossexualidade. De acordo com a psicóloga, o homossexual já cresce num ambiente de influências negativas em que os pais condenam suas posturas. "Quando chega à adolescência, esse indivíduo internalizou essa postura homofóbica, de não aceitação, e se sente culpado. Daí surge o conflito entre desejo e comportamento socialmente aceito. Então a questão da auto-estima é muito mais complicada para os homossexuais", esclarece.

    Educação e identidade sexual
    À tarde, a segunda oficina, A história de Ludovic: gênero, identidade sexual e educação, faz um convite à reflexão dos convidados. A palestra será comandada pelos professores Anderson Ferrari e Sylvia Helena do Santos Rabello que têm mestrado na área de educação e lecionam no Colégio de Aplicação João XXIII da UFJF. A partir da exibição do filme francês Minha vida em cor-de-rosa, eles pretendem discutir questões relacionadas à educação, assim como gênero e identidade sexuais.

    O filme conta a história de Ludovic, um garoto em conflito com a construção de sua identidade sexual. A exibição da obra servirá como ponto de partida para a discussão da sexualidade infantil em contextos como a escola e a família.

    Anderson Ferrari acredita ser muito importante levar o debate sobre gênero e identidade sexuais para dentro de escola. "Considero que o papel fundamental da escola seja o do questionamento do senso comum. Seria interessante que os professores mantivessem uma postura a favor da desconstrução de parâmetros sexuais rígidos, favorecendo uma formação menos traumática para o aluno homossexual", fala.

    A oficina tem como objetivo ajudar o professor a lidar com a sexualidade de seus alunos. "Gostaríamos de que os educadores saíssem de lá mais consciente da necessidade de ouvir a criança, não rotulando-a e procurando sempre preservar a identidade sexual do aluno", afirma a professora Sylvia Helena.

    Mais e mais
    Além do Seminário Homossexualidade e Educação, a programação do VI Rainbow Fest conta ainda com a realização do Rainbow Fórum. Durante os dias 14 e 15 de agosto vão ser discutidos assuntos que envolvem a homossexualidade em todas as áreas. Confira aqui a programação.

    Fazem parte também da programação do IV JF Rainbow Fest:

  • I Mostra de Cinema e Vídeo GLBT de Juiz de Fora
  • Exposição: Essência Feminina
  • Festas
  • Lançamentos de livros
  • Rainbow Fórum
  • Rainbow Feira
  • Shows

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.