• Assinantes
  • Autenticação
  • Animais

    Seu cão não se alimenta bem? Entenda o que pode estar por trás disso 


    Isabela Micherif 18/07/2020

    Normalmente, pensamos nos cães como aqueles seres leais, amigos, fofos e que devoram tudo, não é? Realmente é comum que os cães tenham bastante interesse pela comida, mas nem sempre isso acontece e, muitas vezes, a falta de apetite é tanta que passa a causar preocupação nos tutores.

    Sendo assim, é importante saber porque isso acontece e como podemos agir para dar mais qualidade de vida aos nossos melhores amigos. 

    A princípio, é preciso considerar a possibilidade do cão estar com algum problema de saúde que influencie no apetite. Cólicas intestinais, disfunções renais e disfunções relativas à tireoide podem fazer com que o cão não se alimente bem. Mas a boa notícia é que, na maioria dos casos, não há um problema de saúde envolvido.

    Alguns cães apresentam paladar seletivo. Portanto, pode ser uma tarefa bem complicada fazer com que esses animais consumam ração. Afinal, pense em como seria comer o mesmo alimento, seco e sem tantos atrativos, todos os dias. Já a alimentação natural, principalmente na sua modalidade cozida, costuma ser bem aceita até pelos peludos mais exigentes.

    No entanto, como nada é perfeito, mesmo os cães adeptos da alimentação natural podem apresentar inapetência. Nesse caso, estando o cão saudável, é necessário entender quais seriam as possíveis causas.

    Uma das causas de perda de apetite é o excesso de alimentos à disposição do cão e/ou que o animal esteja acima do peso. Ou seja, se você passou um período deixando a vasilha cheia durante todo o dia e perdeu o controle da quantidade de alimento que seu cão consumiu, pode ser que ele tenha comido mais do que precisava e tenha ganhado peso. Quando isso acontece, o organismo passa a produzir substâncias que geram sensação de saciedade e seu cãozinho pode, simplesmente, parar de comer.

    Como começar uma mudança? Estabeleça horários para alimentar seu peludo e sempre verifique a quantidade apropriada, considerando porte, peso, idade e grau de atividades físicas praticadas pelo animal.

    Você tem o costume de oferecer petiscos e lanchinhos para o seu cão? Então é hora de parar! A prioridade é que o cão volte a ter interesse pelo alimento. Se ele receber agrados durante o dia, esse vai ser um processo muito mais difícil. Ainda mais se ele recebe alimentos preparados para nós, humanos. Ou seja, cheios de tempero, gordura e, até mesmo, ingredientes que não seriam permitidos para os pets, como a cebola (tóxica para cães). 

    Outro ponto importante é: seu cão faz algum exercício físico regular? Caminhadas de 45 min a 1h por dia são recomendadas. Nada como uma boa atividade física para abrir o apetite (e trazer muitos outros benefícios advindos do gasto de energia física e mental, como a redução do estresse e ansiedade).

    Se ainda assim o seu cão não demonstrar interesse pela comida, existem alguns truques que podem ajudar. Para quem fornece alimentação natural, esquentar a refeição (até que fique morna, apenas) é uma boa maneira de ativar o olfato e o paladar do seu cão. Também pode ser acrescentado um fio de azeite à comida e algumas ervinhas (manjericão, orégano, alecrim, tomilho, entre outras) para renovar o sabor do alimento (já que, normalmente, a alimentação natural é congelada).

    Procure sempre um médico veterinário antes de promover qualquer alteração na dieta do seu cão. A alimentação natural pode contribuir não só para que seu animal tenha mais interesse em se alimentar, como, também, na prevenção de diversas doenças, mas é fundamental que seja equilibrada e balanceada. Busque ajuda de um profissional habilitado e proporcione ao seu cão um novo estilo de vida, mais prazeroso e muito mais saudável.

    Isabela Micherif é graduada em Direito, pós-graduada em Direito Público, trabalhou por dez anos na área de Direito Ambiental, sendo cinco na Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMAD) e cinco como assessora no Ministério Público de Minas Gerais. Depois desde período, deixou o trabalho no escritório para levar mais saúde e qualidade de vida a cães e gatos, por meio da alimentação natural. É proprietária e pet chef na empresa Cozinha Pet – alimentação natural para cães e gatos.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.