Domingo, 13 de setembro de 2015, atualizada às 10h00

Veterinário tira dúvidas sobre doenças de pele em cães e gatos

Angeliza Lopes
Repórter
veterinaria

Você tem notado que o seu animal está com falhas e queda na pelagem e coceira em excesso? Pode ser que ele esteja com algum problema dermatológico, mais comuns em cachorros, que são menos adaptados a vida urbana que gatos. Portanto, para entender melhor os sintomas e livrar o seu amigo do incômodo o mais breve possível, que o veterinário Lúcio Alberto Guilhon, da Clínica Veterinária Jardim Glória, respondeu as principais perguntas sobre as doenças de pele em animais. Confira:

ACESSA.com - Quais os tipos de doenças de pele mais comuns em cães e gatos?

Lúcio Guilhon - Os casos mais comuns de problemas dermatológicos em cães são as micoses (fungos), alergia, sarna sarcóptica e Dermatite Alérgica a Pulga (DAP) - quando o animal apresenta coceira por mordida de pulga. Também está se tornando comum problemas endócrinos que causam o hipotiroidismo em cães (tireoide) e acaba apresentando sintomas na pele, por isso é importante uma avaliação veterinária para que seja confirmado o real causa da perda de pelo e coceira. Não é comum problemas de pele em gatos, mas quando ocorre, são mais comuns as sarnas e a esporotricose. Por isso, os cães tem mais propensão de adquirir problemas de pele que os felinos, visto que são menos adaptáveis a vida urbana. Também é muito comum Dermatite por lambedura nestes animais, causado por problema psicossomático, como estresses e irritações.

ACESSA.com - Quais reações caracterizam este tipo de problema?

LG - Áreas de falta total de pelo (alopecia), característica muito comum na micose, apresentando ausência de pelo na pele no formato arredondado. Outra característica ocasionada pelas doenças de pele é a hipotricose - pelagem falha, comum em casos de sarna e prurido, que é a coceira. Uma dos principais sintomas da DAP são falhas de pelo na região da cauda, pois quando possuem alergia a picada da pulga eles costumam coçar muito nesta região. Já no hipotireoidismo, as falhas são visíveis na área bilateral e são simétrica.

ACESSA.com - O que pode ocasionar alergia no animal?

LG - O cão pode apresentar alergia a vários objetos como caminha, carpete, sofá e etc. Há também casos de alergia de alimentos, já a DAP se caracteriza por uma alergia à pulga. Porém poeira e ácaros são também responsáveis por processos alérgicos nos animais.

ACESSA.com - O problema afeta de forma diferente o cão e o gato?

LG - Os sintomas se apresentam de forma muito semelhante, mas há certas diferenças quanto as causas como, por exemplo, o hipotireoidismo que mais frequente nos cães e muito raro no gato. Nos felinos é mais comum o hipertiroidismo assim como a esporotricose.

ACESSA.com - Caso não tratado, o que a alergia pode ocasionar no animal?

LG - Queda de pelo podendo chegar a ausência total do pelo (alopecia), coceira (prurido) que pode acarretar traumas na pele.

ACESSA.com - Existem cães e gatos que tem mais propensão de apresentar quadros alérgicos, como tipo de pele, a raça específica?

LG - Cães com dobras na pele são mais propensos a apresentar problemas dermatológicos como, por exemplo, a raça sharpei. Para prevenção de doenças é importante saber que o cão não pode tomar banho todos os dias, sendo indicado de 15 em 15 dias. Pois o excesso de banhos, retirará a proteção natural da pele do cachorro e isso poderá desencadear alergias de pele.

ACESSA.com - O que deve ser feito quando o animal apresenta este problema?

LG - Independente do sintoma ou causa o mais indicado é levar o animal em um veterinário que possa fazer a avaliação correta e indicar a medicação ideal, pois existem doenças que só são diagnosticadas através de exames. Também é aconselhado separar o animal e não ter muito contato até procurar orientação médica.

ACESSA.com - Estas reações têm tratamento ou animal pode apresentar quadros alérgicos por toda a vida?

LG - A maior parte das alergias tem controle, mas não tratamento. Já as doença dermatológicas, em sua maioria, tem tratamento.

ACESSA.com - O problema pode ser transmissível para o humano?

LG - As alergias e problemas endócrinos não são transmissíveis, mas a sarna sarcóptica no cão e a esporotricose, por exemplo, são zoonoses e podem ser transmissíveis.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.