Campanha de vacinação antirrábica começa dia 16 na Zona Rural

A imunização se estenderá até sexta-feira, 3 de setembro

da Redação - 03/08/2021

O setor de zoonose da Secretaria de Saúde (SS) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) dá início, na segunda-feira, dia 16, à campanha de Vacinação Antirrábica Animal na Zona Rural de Juiz de Fora. A imunização se estenderá até sexta-feira, 3 de setembro.

Para o processo de imunização animal, serão organizadas duas equipes compostas por seis agentes de combate às endemias cada uma, que percorrerá rotas estrategicamente programadas, contemplando toda a extensa zona rural do município. Para tal, estão programados postos fixos e móveis de vacinação; os fixos, correspondem às áreas externas das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), igrejas, campos de futebol, entroncamentos, escolas, trevos, dentre outros locais bem conhecidos pela população e de fácil acesso; e os pontos móveis, que são conhecidos como "busca ativa", correspondentes às visitas a sítios, fazendas, propriedades rurais e locais de difícil acesso.

A vacina antirrábica é indicada para cães e gatos, a partir de 3 meses de idade, sendo recomendada uma dose ao ano. A vacinação antirrábica animal representa a ação mais importante na prevenção do aparecimento da doença. De acordo com as orientações do Ministério da Saúde (MS), a Secretaria Municipal de Saúde realiza a vacinação de cães e gatos, em função destes animais serem principais transmissores da raiva para o ser humano, sendo recomendado aos proprietários de bovinos, equinos, caprinos, ovinos e suínos, que adquiram a vacina e realizem a vacinação de todos os seus animais, uma vez que a doença corresponde a uma patologia que é transmitida por mamíferos.

Entretanto, cabe destacar que Juiz de Fora não registra casos de raiva em cães e gatos desde 1998; em contrapartida, são registrados casos de raiva em bovinos e equinos, frequentemente na zona rural, transmitida principalmente por morcegos hematófagos. Isso leva a atribuir, empiricamente, o fato da cidade não registrar casos de raiva em cães e gatos devido às abrangentes campanhas de vacinação que o município realiza há vários anos consecutivos.

Segundo o médico veterinário e coordenador da Campanha de Vacinação Antirrábica Animal, José Geraldo de Castro Júnior, a raiva é uma zoonose causada por vírus e transmitida por mamíferos, principalmente cães e gatos, “cabendo destacar que a transmissão ao homem pode ocorrer através de equinos e bovinos, animais silvestres/morcegos, principalmente na zona rural. A transmissão ocorre através de mordeduras, arranhaduras e lambeduras de mucosas, em função do vírus estar presente na saliva dos animais contaminados. Infelizmente, alguns proprietários de bovinos e equinos ainda não vacinam seus animais, permitindo que os mesmos fiquem expostos à circulação viral e ao aparecimento de casos clínicos”, afirma.

O Hospital de Pronto Socorro (HPS) é o local de referência em Juiz de Fora em casos de mordidas/arranhões de cães, gatos e outros animais possivelmente contaminados. O serviço de soroterapia do HPS é referência no tratamento antirrábico na região, para que se avalie a necessidade de aplicação de vacina e/ou soro antirrábico. Esse é um procedimento que representa outra importante ação na prevenção da doença, além da vacinação dos animais.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.