Juiz de Fora - MG

Centro de apoio a portadores do HIV
luta contra preconceito e crise financeira

Repórter: Luciana Mendonça
06/10/98

Portadores do vírus HIV e aidéticos de Juiz de Fora e região contam, desde 1996, com o apoio de uma organização não governamental, na luta contra a discriminação, o preconceito e pelo resgate da cidadania. O Centro de Apoio Solidariedad’AIDS (Grupo CASA) funciona através de doações e trabalha com voluntários. O CASA atende hoje um grupo de 400 pessoas, somando os 147 freqüentadores, seus familiares e amigos.

Os pacientes passam o dia no Centro, recebem alimentação, orientação psicológica, educacional, social e jurídica. De acordo com a presidente do Centro, Denise Maria Ferreira, quem procura o CASA são pessoas carentes e, a maioria ,desempregadas ou participam do mercado informal. As famílias dos cadastrados no Grupo também recebem ajuda e orientação.

Atualmente, o CASA vem passando por séria crise financeira. Desde março, a Prefeitura de Juiz de Fora não repassa os recursos que auxiliavam no pagamento do aluguel e gastos com o imóvel. Denise Ferreira e todo o Grupo estão organizando campanhas de doação de alimentos e procuram aumentar o número de sócios-contribuintes. De acordo com a Presidente, o Centro precisa de, no mínimo, 500 assinaturas para conseguir manter o trabalho na cidade.

Para ser um sócio-contribuinte, basta ligar para 217-5208 e dizer com quanto deseja contribuir. O valor mínimo, que será debitado mensalmente na conta telefônica do doador, é de R$5. Quem preferir, pode fazer depósitos na conta corrente do Centro de Apoio Solidariedad’AIDS. O número é 190211-3, Banco do Brasil, agência 2995-5.

Os interessados em colaborar com o projeto podem ter também outras participações: tornar-se um voluntário e trabalhar durante algumas horas por semana no Grupo CASA, doar alimentos não perecíveis, comprar algum material promocional como camisa, adesivo, broches e chaveiros ou até mesmo visitar o CASA e divulgar o trabalho do Grupo. O Centro de Apoio Solidariedad’AIDS funciona na rua Barão de Ibertioga, 110, Bairro Mariano Procópio.


Campanha enfatiza problema de crianças com HIV


Foto da campanha “Adote as necessidades
de uma criança que vive com Aids”

Para prevenir mulheres sadias sobre o risco de serem contaminadas e de contaminarem o bebê na gravidez, o Grupo CASA estará, no dia 10 de outubro, antevéspera do Dia das Crianças, no Calçadão da rua Halfeld, com a campanha “Cometa um ato de amor: use camisinha”. Estarão sendo vendidas as camisetas, chaveiros, broches e adesivos da campanha.

Nesta data o Grupo pede também a ajuda da sociedade para a continuação do trabalho com as crianças contaminadas com o vírus HIV. Dentre os freqüentadores do Centro de Apoio Solidariedad’AIDS, estão mulheres grávidas e crianças com Aids. A alimentação destas mulheres e crianças precisa ser reforçada, devido à alta dosagem de medicamentos ingeridos diariamente por elas. Para isso o Grupo estará solicitando a doação de leite em pó e alimentos não perecíveis.


Conheça o trabalho do Centro de Apoio Solidariedad’AIDS


Grupo de voluntários do Centro de Apoio Solidariedad’AIDS,
em campanha no centro da cidade

Atualmente, 26 pessoas trabalham no Centro de Apoio. As assistentes sociais fazem o levantamento do perfil sócio-econômico dos assistidos e familiares, orientando-os a respeito de seus direitos e benefícios, mantêm contato com as instituições de distribuição de ajuda de alimento, vale-transporte e preservativo.

Os psicólogos trabalham em grupo e individualmente, na sede do Centro de Apoio ou em seus consultórios. Reuniões semanais ajudam os pacientes a conviverem com a soropositividade. Os voluntários visitam pacientes em casa, nos hospitais e nos presídios.

O intercâmbio entre os pacientes acontece diariamente, com momentos de lazer e atividades terapêuticas. Oficinas de trabalhos manuais acontecem duas vezes por semana e o material produzido é vendido e serve como fonte de renda para as pessoas envolvidas. Um grupo de oração oferece apoio espiritual e uma equipe de advogados presta assessoria jurídica.

Nas escolas, empresas, centros comunitários e igrejas da cidade, o CASA realiza ainda palestras para falar sobre a prevenção da Aids. Mais informações sobre o trabalho deste grupo podem ser obtidas pelo telefone 217-5208.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.