• Assinantes
  • Autenticação
  • Cidade

    Conheça o Projeto de Revitalização
    da Área Central de Juiz de Fora

    26/10/98

    Recuperar o centro como espaço de convívio social, onde as pessoas possam se encontrar e passear é o objetivo do projeto de Revitalização da Área Central, idealizado pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento – Ipplan. A proposta abrange o triângulo formado pelas avenidas Rio Branco, Independência e Brasil. O polígono foi dividido em três setores que receberão tratamento diferenciado de acordo com suas características.

    O Setor mais problemático é o 2, compreendido entre as avenidas Getúlio Vargas e a Francisco Bernardino. O trecho já se encontra em processo de deterioração, o que o torna desvalorizado comercialmente, sendo evitado pelas pessoas, principalmente à noite. Existe a necessidade de inúmeras intervenções, no sentido de modificar a relação da população com o lugar.

    A presença de grandes vazios é a grande questão do setor 3, entre as avenidas Francisco Bernardino e a Brasil. A proposta é reurbanizá-lo e reintegrá-lo ao Centro por meio de túneis, pois o trecho é isolado fisicamente pela linha férrea. O estímulo a construções de edifícios também pode ser uma alternativa. Por ser o mais dinâmico, o setor 1, entre as avenidas Rio Branco e Getúlio Vargas, passará apenas por uma reorganização, não exigindo grandes alterações.

    Num plano geral, já existem estudos específicos quanto à padronização visual dessa área. No lugar das barracas de camelôs, serão instalados módulos comercias. Bancas de jornais e caixotes de engraxate também serão substituídos por unidades semelhantes. O mobiliário urbano, incluindo orelhões e lixeiras, será organizado para não prejudicar a estética e o fluxo de pedestres. Os letreiros também serão normatizados, como forma de evitar a poluição visual. Estão previstas modificações nas ruas Mister Moore e Batista de Oliveira e na Galeria Bellini. Há a intenção de se estender tais medidas até o Largo do Riachuelo.

    A reforma das 20 galerias também faz parte do projeto, sendo que cada uma delas terá um tratamento personalizado. Todas as obras serão efetuadas através de parcerias entre a Prefeitura e a comunidade. Algumas das obras já começaram ou têm data marcada para início. É o caso da Galeria Bellini e da Rua Mister Moore. Outras estão no papel ou em fase de negociação, como a Rua Batista de Oliveira e o Largo do Riachuelo.

    Vale destacar que a proposta de Juiz de Fora não é pioneira. Cidades como Barcelona, Curitiba e Rio de Janeiro efetuaram inúmeras intervenções nesse sentido. Para garantir a continuidade dos trabalhos, o Projeto de Revitalização da Área Central será incluído no Plano Diretor de Juiz de Fora.

    Galeria Bellini

    As obras de reforma da Galeria Bellini começaram no início de setembro. O projeto prevê alterações no piso, teto, paredes e portas da galeria e uma revisão de sua iluminação. O custo das reformas está orçado em R$ 23,4 mil. O valor foi dividido igualmente entre os quatro moradores e 35 comerciantes do local. Eles serão responsáveis pela contratação da empresa que vai efetuar as obras, que serão supervisionadas pelo Ipplan.

    O calçamento da galeria formará figuras geométricas, nas cores cinza claro, amarelo e salmon. Um aspecto importante é a colocação de piso com textura diferenciada em frente às lojas, servindo como sinalização para os deficientes visuais. Há uma parte da galeria que não possui laje, sendo coberta por telhas translúcidas, que permitem a passagem de luz. Abaixo das telhas será colocado um forro tipo colméia, cuja estrutura entrelaçada de alumínio ou madeira melhora o padrão visual da cobertura, sem impedir a passagem da iluminação natural.

    Mister Moore

    A primeira obra a ser realizada no plano de revitalização da Mister Moore é a passarela que interliga o terceiro piso do Mister Shopping ao do Central Shopping. Esta obra não está incluída nos custos totais do projeto e será dividida entre os dois shoppings. A intenção é que a passarela esteja concluída antes do Natal..

    Com a revitalização da Mister Moore, o centro da cidade vai ganhar mais uma praça, que será construída no terreno que fica nos fundos do prédio dos Correios. O IPPLAN elaborou o projeto junto com moradores e comerciantes da área, que irão arcar com os custos. As cotas foram definidas com base no valor do IPTU e considerando-se a facilidade de acesso ao imóvel. Assim, as quantias variam entre R$30 para quem possui garagens, e pouco mais de R$ 2.000 para os proprietários de imóveis maiores, na esquina da Mister Moore com a Avenida Getúlio Vargas.

    Eles decidiram iniciar as obras de transformação da rua em calçadão após as festas de fim de ano para não atrapalhar o movimento do comércio nesta época. Além do calçadão, haverá instalação de luminárias especiais, colocação de jardineiras e padronização da pintura das fachadas.

    Projetos em andamento

    Existe a possibilidade da rua Batista de Oliveira ser transformada em calçadão, seguindo o padrão das ruas Halfeld e São João. Para desenvolver o projeto, o Ipplan está realizando uma pesquisa junto aos comerciantes e moradores da rua.

    Está em fase de negociações o projeto do Largo do Riachuelo. A proposta prevê melhor ordenamento para as diversas atividades desenvolvidas no local, especialmente a venda de flores, que passará a ser feita em quiosques projetados especificamente para esse fim. As barracas de camelôs serão substituídas por 12 módulos comerciais. O Largo será valorizado também com um trabalho paisagístico, incluindo plantio de palmeiras e construção de floreiras.

    Colaboração: Emilene Campos,
    estudante do 7º período
    da Faculdade de Comunicação da UFJF

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.