• Assinantes
  • Autenticação

  • Juiz de Fora 150 anos em um minuto:
    Os fatos e personalidades que construíram a história da cidade.
    Novas crônicas todos os dias, de segunda a sexta.
    Uma iniciativa da Rádio FM Itatiaia e do JFService

    01/05/2000

    ouça a crônica
    Avenida Rio Branco
    Principal corredor de circulação de Juiz de Fora, a Avenida Rio Branco nem sempre foi alvo de poluição e do barulho dos veículos e nem da imponência de prédios que disputam cada espaço, até mesmo nas alturas. Já chamada de Rua Principal e Rua Direita, a Rio Branco acabou transformando a cidade em dois mundos: o lado rebelde do Mariano Procópio e o lado intelectual do Alto dos Passos. No trecho em direção ao Bairro Mariano, configurado como o mapa underground da cidade, ficavam o Parque Halfeld e o Largo do Riachuelo, onde a escuridão contribuía para cenas um tanto insólitas para a época. Já o Alto dos Passos mantinha o ar conservador, governista e devoto. O poeta Pedro Nava foi um dos que melhor definiu a Rio Branco: a rua onde cabem todas as ruas. Na verdade, a Avenida foi projetada em 1836, sendo chamada de Estrada Nova e acabou desviando o desenvolvimento para a margem direita do Rio Paraibuna e traçando um novo rumo para a história de Juiz de Fora e um novo perfil geográfico para a cidade.

    ouça a crônica
    Francisco Baptista de Oliveira
    É impossível falar da cultura, da educação e da economia de Juiz de Fora sem fazer referência à família Baptista de Oliveira. O patriarca Francisco Baptista de Oliveira nasceu em Entre-Rios de Minas e chegou a Juiz de Fora em 1882, com apenas 25 anos e muitos sonhos e ideais. Depois de fundar a Casa Barateza, que fez grande sucesso na época, não parou mais. Foi um dos responsáveis pela criação dos bancos Crédito Real e Territorial e Mercantil de Minas Gerais. Ele ainda trouxe a Companhia Têxtil Bernardo Mascarenhas para Juiz de Fora e foi um dos fundadores da Companhia Mineira de Eletricidade. Na área da educação, inspirado nos moldes da Escola de Altos Estudos Comerciais de Paris, criou, em 1894, a Academia de Comércio, com o objetivo de formar diretores comerciais e banqueiros. Hábil escritor, também fundou o Diário de Minas. No Morro do Imperador, em 1900, ergueu um cruzeiro a Cristo Redentor para marcar a passagem do século. Falecendo aos 45 anos, seu legado continuou através de seu filho João Baptista Nunes de Oliveira, que, no inÍcio de 1927, fundou a Companhia de Fiação e Tecelagem São Vicente, e de seu neto, MaurÍcio Baptista de Oliveira, que fundou o Grupo CJF e foi responsável por grandes momentos de glória do Tupi, por quem era apaixonado.

    ouça a crônica
    Manchester Mineira
    Um salto econômico foi o que se viu em Juiz de Fora a partir de 1870, indo até as primeiras décadas deste século. Foram muitos os empreendimentos e as conquistas. Em 1870, a cidade tem seu primeiro telégrafo, o seu primeiro jornal, abre-se o banco Territorial Mercantil de Minas... O desenvolvimento não pára por aí. Continuamos avançando: são construídas as estradas de ferro Dom Pedro Segundo e Leopoldina. Os bondes e o telefone chegam em 1880. Em 1889, é a vez da instalação do Banco de Crédito Real. Mas este ano torna-se ainda mais marcante para a história do município: chega a energia elétrica na América Latina com a fundação da primeira usina hidrelétrica. A realização se deve a Bernardo Mascarenhas. As indústrias se multiplicam, principalmente os setores têxtil e de produção de alimentos. Em 1911, havia 58 indústrias em Juiz de Fora. Em 1921, já eram 107 estabelecimentos. Tanto desenvolvimento só poderia levar a uma comparação: Juiz de Fora passa a ser considerada a Manchester Mineira. Manchester, a famosa cidade industrial da Inglaterra. Não era para menos, tínhamos a Fiação e Tecelagem Bernardo Mascarenhas, a Fábrica dos Ingleses, a Fiação e Tecelagem Antônio Meurer, a Pantaleone Arcuri e muitas, muitas outras ...

    Créditos:
    Texto e áudio - Equipe de Jornalismo Rádio FM Itatiaia JF
    Edição Internet e recursos digitais - Equipe JFService / ArtNet

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720